Vacinação contra gripe é prorrogada até 10 de maio

29 de Abril de 2013

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe foi prorrogada até o dia 10 de maio. Até lá deve ser imunizada a população formada pelos idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, além das pessoas que têm doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados. No Ceará, a meta é vacinar 80% da população de 1.567.976 pessoas dos grupos prioritários. O Ministério da Saúde recomenda aos municípios que não atingiram a cobertura adequada que intensifiquem as ações para que as pessoas sejam imunizadas, inclusive com abertura dos postos de vacinação aos sábados.

 

Durante a campanha são oferecidas as vacinas Trivalente, contra Influenza B (Sazonal), Influenza A (H3N2) e Influenza A (H1N1); Pneumococo 23 valente, contra doenças invasivas causadas pelo pneumococo para pessoas institucionalizadas e acamadas; Hepatite B, para intensificação na faixa etária até 29 anos; e dupla adulto, contra difteria e tétano. Para se vacinar, a população pode ir às unidades de saúde que funcionam como postos de vacinação – unidades básicas de saúde, centros de saúde, hospitais. Nos municípios também há equipes que fazem a vacinação em domicílio daquelas pessoas impossibilitadas de se deslocar até o posto de vacinação. Em Fortaleza, a equipe volante pode ser solicitada pelos telefones 3452.6973 e 3452.6980. Até a manhã de quinta-feira, 25 de abril, o Ceará havia cumprido 36,47% da meta de vacinação, com aplicação de 501.131 doses.

 

Para evitar a contaminação por influenza, é recomendada a adoção de medidas de higiene pessoal. É importante higienizar as mãos com água e sabão, com frequência, principalmente depois de tossir ou espirrar; após usar o banheiro; antes de comer; antes de tocar os olhos, boca e nariz. Também é recomendável que as pessoas evitem tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies; usar lenço de papel descartável e proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. É aconselhável ao doente não sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas), para diminuir a chance de disseminação e evitar aglomerações e ambientes fechados.

 

29.04.2013

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira/ Marcus Sá (  selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220/ 3101.5221 / 8733.8213)

Twitter: @SaudeCeara

Facebook: www.facebook.com/saudeceara