Barragem Figueiredo, no Vale do Jaguaribe, será inaugurada nesta sexta-feira (14)

13 de junho de 2013

O governador Cid Gomes, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e o diretor-geral do DNOCS, Emerson Fernandes inauguram nesta sexta-feira (14), a barragem Figueiredo, em Alto Santo, no Vale do Jaguaribe. Na ocasião, será lançado o edital de licitação para a construção da barragem Fronteiras, em Cratéus. A solenidade está prevista para às 11h30min no canteiro de obras da barragem, em Alto Santo.

 

A barragem Figueiredo tem capacidade para 520 milhões de m³ e já recebeu 12 milhões de m³ com as chuvas deste ano. A obra do reservatório foi concluída em janeiro deste ano com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O empreendimento conta também com a construção de 120 casas para reassentamento da população beneficiada, já entregues com escola, posto de saúde e creche.

 

A bacia hidráulica da barragem Figueiredo abrange os municípios de Alto Santo, Iracema e Potiretama. São objetivos do reservatório o controle das cheias no Baixo Vale do Jaguaribe, a irrigação de 6 mil hectares e o abastecimento com suficiência de água para consumo humano e indústrias. Será beneficiada uma população de cerca de 100 mil habitantes. A obra possibilitará ainda a produção de 2,9 mil toneladas de pescado por ano e o aproveitamento hidrelétrico de 1,18 Mw.

 

Barragem Fronteiras

 

A barragem Fronteiras, em Cratéus, cujo edital de licitação será lançado na sexta-feira, com recursos do PAC e capacidade para 488 milhões de m³, é a primeira a represar o curso do rio Poti. A obra, destinada ao abastecimento de água, deverá beneficiar uma população de 80 mil pessoas no município e a irrigação de 6 mil hectares.

 

Como a bacia da barragem no rio Poti deverá inundar trechos de rodovias e da ferrovia que liga Fortaleza a Teresina, será feito remanejamento com a construção de desvios.

 

O rio Poti nasce no Ceará e deságua no Piauí como principal afluente do rio Paraíba, depois de cortar Teresina. Uma das contribuições da barragem Fronteiras será a perenização do rio Poti, com a contenção de enchentes e regularização do curso dágua.

 

13.06.2013

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado com informações do Ministério da Integração Nacional

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)