Profissionais são preparados no novo Sistema de Informação do Câncer

4 de julho de 2013

250 profissionais das secretarias municipais de saúde, que trabalham na área oncológica, ficarão preparados para operar com o Sistema de Informação do Câncer  (Siscan). A partir de agosto deste ano os registros de novos casos de câncer, sem exceção, terão que ser feitos pelo Siscan. O repasse de recursos do Ministério da Saúde será condicionado a utilização do Siscan. Traduzindo: quem não operar com o novo sistema não receberá os recursos. Nesta sexta-feira, 5 de julho, serão capacitados os técnicos dos municípios das regiões de saúde de Sobral e Tianguá.  A capacitação ocorrerá das 8 às 17 horas, na Escola de Saúde Pública do Ceará. É a Secretaria da Saúde do Estado, através da Coordenadoria de Promoção e Proteção e do Comitê Estadual de Controle do Câncer, atualizando os técnicos no novo sistema. As capacitações têm o apoio do Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Informática do SUS (Datasus), unidade da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa.     

     

Os treinamentos, que começaram no último dia 17, prosseguem até o dia 28 de julho, abrangendo profissionais de todas as regiões de saúde do Estado. São dois módulos. O primeiro aborda o registro inicial, com a inclusão dos dados do paciente, resultado de exames e diagnósticos. O segundo é um módulo de segmento, incluindo busca ativa do paciente, acompanhamento do tratamento e, quando necessitar, atualização de cadastros com novos exames e informações. Conforme texto publicado no portal do MS (www.saude.gov.br), o Siscan auxilia os gestores dos serviços oncológicos da rede pública a gerenciar e acelerar o atendimento. Ainda segundo o portal, um diferencial da ferramenta é o módulo de gerenciamento do tempo entre diagnóstico e tratamento do câncer. Com isso será possível acompanhar o acesso ao tratamento no tempo esperado.

 

O Siscan reúne informações dos diferentes tipos de cânceres. O Siscolo e o Sismama deixarão de ser utilizados, definitivamente, até o final deste ano. Integrado ao Sistema Cartão Nacional de Saúde, o Sisvan permite o acompanhamento do usuário através do Portal de Saúde do Cidadão. É só acessar e digitar o número do cartão. O histórico de atendimento do paciente está disponível no portal.

 

04.07.2013

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira/ Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220/ 3101.5221)
Twitter: @SaudeCeara
Facebook: www.facebook.com/saudeceara