Serviço ampliado do B.O. Eletrônico entra em vigência nesta sexta-feira (12)

11 de julho de 2013

A partir desta sexta-feira (12), a Delegacia Eletrônica amplia de três para 11 o número de tipificações criminais possíveis de registro através do Boletim de Ocorrência Eletrônico. De apenas três possibilidades (furto, perda de documento e desaparecimento de pessoa) a população passará a registrar 11 tipos de delitos através da internet. São eles: extravio de documentos, acidente de veículos (sem vítimas), furto (exceto de veículos, armas de fogo, munições e  explosivos), roubo a pessoa, roubo a residência (desde que sem lesão corporal), calúnia, difamação, injúria, desaparecimento de pessoas, dano ao patrimônio (público ou privado), e violação de domicílio.

 

A ampliação do serviço possibilitará maior comodidade para a população na hora de fazer o registro das ocorrências. Por outro lado, deverá ensejar a diminuição do movimento das delegacias, sobretudo durante os plantões. “Com isso, serão privilegiadas as lavraturas de flagrantes, possibilitando o retorno mais rápido das viaturas às suas respectivas áreas de atuação”, destacou o secretário da Segurança Pública, Francisco Bezerra.

 

O acesso aos novos serviços da Delegacia eletrônica pode ser feito através da página da Delegacia Eletrônica (www.delegaciaeletronica.ce.gov.br), pelas páginas oficiais da Polícia Civil, da Secretária da Segurança e do Governo do Estado. Para isso, basta clicar no link “BO Eletrônico”. “Temos a consciência de que, a partir dessa nova porta de entrada, teremos significativo aumento dos registros de ocorrência e, em segundo momento, reflexo disso nas nossas estatísticas”, destaca o secretário Bezerra.

 

Outra novidade que entra em vigor a partir de hoje é a possibilidade de registro de BOs Eletrônicos  pelos chamados “excluídos digitais”. São as pessoas que não tem hábito de usar a internet e não possuem contas de email. “Antes, para registrar a ocorrência, as pessoas tinham, necessariamente, de informar conta de email. A partir de agora, serão gerados uma senha e um protocolo com os quais o denunciante poderá, na própria página da Delegacia Eletrônica, acessar e imprimir o seu BO”, explica Bezerra.

 

O registro das ocorrências poderá ser feito ainda por outras pessoas em nome das vítimas. Para isso, existe o campo “Noticiante”, destinado às informações da pessoa que está prestando as informações. “Muitas vezes temos delitos cometidos contra menores de idade ou contra pessoas incapacitadas e até analfabetas. Nesses casos, uma outra pessoa poderá fazer o BO Eletrônico em nome da vítima, facilitando ainda mais o registro da ocorrência”, esclarece Bezerra.

 

Para dar resposta à ampliação do número de casos possíveis de registro via internet, a Delegacia Eletrônica ganhou reforço de pessoal e de equipamentos. “A ideia é atender à população com a maior brevidade possível. Lembrando que o BO Eletrônico, registrado de acordo com as normas legais, tem o mesmo valor de um documento lavrado da forma convencional, numa delegacia de Polícia Civil”, lembrou o secretário.

 

{phocadownload view=file|id=857|text=Telas Inicias BEO|target=s}

 

11.07.2013

Assessoria de Comunicação da SSPDS

Henrique Silvestre / Leonardo Heffer (ascom@sspds.ce.gov.br / 85 3101.6517 / 6518 / 6519)

Twitter: @sspdsce