Cinturão das Águas garantirá segurança hídrica ao Ceará até 2040

18 de julho de 2013

A Presidenta Dilma Rousseff e o governador Cid Gomes assinaram, nesta quinta-feira (18), a ordem de serviço que autoriza o início das obras do Trecho I do Cinturão das Águas do Ceará (CAC). O documento também foi assinado pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. Todo o projeto, garantirá segurança hídrica ao estado até o ano de 2040.

 

Durante o ato de assinatura, a Presidenta relatou os desafios em oferecer segurança hídrica à população e, reconheceu no Ceará um estado, antes de tudo, forte pela sua capacidade de planejamento para conviver com a realidade do semiárido nordestino. “Poder garantir o direito fundamental de acesso a água dignifica o fato de eu ser Presidenta”, destacou. E emendou: “As águas vão rolar no Ceará”.

 

Já o governador Cid Gomes lembrou que o projeto do Cinturão das Águas é um projeto ousado, mas que o primeiro trecho, que compreende três lotes e um total de 158 quilômetros, começará a sair do papel. “Com o projeto, nós vamos conseguir alimentar e perenizar as diversas bacias do Ceará. Na oportunidade, Cid Gomes fez questão de destacar a atenção do Governo Federal com os cearenses. “Nunca o Ceará teve tanta dedicação do Governo Federal como tem tido com o governo da presidenta Dilma Roussef”, afirmou.

 

O ministro Fernando Bezerra garantiu que o CAC ampliará tanto a oferta de água, quanto a ampliação de águas irrigadas. Ele convidou a presidenta Dilma a conferir, no próximo mês de agosto, o que ele considera que será a maior frente de serviço de obra pública no Ceará: a integração do CAC com as obras do eixo norte da Transposição do São Francisco.

 

 

Cinturão das ÁguasCAC

 

Com 158 km de extensão, o primeiro trecho do CAC vai levar água do reservatório Jati, no Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, para toda a região do Cariri, passando pelo rio Cariús, afluente do Jaguaribe, chegando até o açude Orós. Trata-se de um amplo sistema, a partir de um canal principal com 30 m3/s de vazão, capaz de abastecer 17 municípios cearenses com água para consumo humano, hidratação animal e também para promoção da agricultura irrigada e de atividades industriais.

 

 

O investimento total chega a R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,1 bilhão de recursos federais e R$ 393,5 milhões de contrapartida do governo estadual. O Trecho autorizado beneficiará os municípios de Jati, Porteiras, Brejo Santo, Abaiara, Mauriti, Barbalha, Crato, Milagres, Nova Olinda, Farias Brito, Lavras da Mangabeira, Aurora, Cariús, Iguatu, Quixelô, Icó e Orós.

 

 

 

18.07.2013

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 466 4898

@governodoceara