Mobilidade Urbana: obras no Ceará chegam a R$ 6,4 bilhões

18 de julho de 2013

O Ceará está recebendo investimentos da ordem de R$ 6,4 milhões para obras de mobilidade urbana. Os números foram apresentados nesta quinta-feira (18), quando a Presidenta Dilma Rousseff e o governador Cid Gomes inauguraram as duas últimas estações da Linha Sul do Metrô de Fortaleza – Chico da Silva e José de Alencar.

 

Durante a cerimônia, a Presidenta ratificou a decisão do Governo Federal em firmar parcerias com os governos estaduais para atuar e tornar disponíveis, cada dia mais, os direitos sociais da população.  Ela destacou que o Ceará é um Estado que tem se tornado vitrine e parte disso deve-se a vontade política do Governador em querer fazer e a determinação em buscar soluções. Dilma, na ocasião, citou grandes projetos de mobilidade urbana que estão em execução no Ceará : quatro composições de trens elétricos; duas linhas do metrô; execução da Linha Leste; implantação de Veículo Leve sobre Trilhos; etc.

 

interna 2Conforme a Presidenta, o Governo Federal tem disponibilizado R$ 89 bilhões em mobilidade urbana, com 192 obras, em cem cidades de médio e grande porte. “O problema dos brasileiros é um problema do Governo Federal”, destacou, ao se referir aos grandes desafios enfrentados para melhorar a qualidade de vida da população.

 

O governador Cid Gomes fez questão de lembrar que acontecia ali um momento histórico. Segundo ele a entrega do Metrô de Fortaleza é “uma marca inapagável”, já que as obras haviam sido iniciadas há 16 anos. Com a inauguração, a Linha Sul chega, a partir de agora, a 24,1 quilômetros e conta com 18 estações.

 

“Não tenho dúvidas que, muito em breve e com todos esses investimentos que Fortaleza está recebendo, nós vamos ter a maior malha metroviária per capta de todas as capitais”, anunciou. De acordo com o gestor estadual, a malha metroviária de Fortaleza alcançará 71 quilômetros, atrás apenas de São Paulo, que conta com 77 quilômetros.

 

placaCid também lembrou que apresentou, na última semana, à ministra do Planejamento Miriam Belchior, três projetos para o Pacto de Mobilidade Urbana, lançado pelo Governo Federal. Um deles propõe novos 36 km para a Linha Oeste do Metrô de Fortaleza, que atualmente é uma linha de trem a diesel e que teria, conforme a proposta apresentada, 21 km que passariam a ser de metrô eletrificado, com dedicação exclusiva, sem passagem de nível.

O segundo, inclui a duplicação da Linha Oeste –que liga o Centro de Fortaleza a Caucaia, e o terceiro, a ampliação dessa Linha até o Porto do Pecém (mais 54 km de extensão).  Os três projetos somam R$ 1,8 bilhão.

 

O ministro das Cidades, também presente ao evento, lembrou o abandono da Mobilidade Urbana nas últimas décadas e disse que o Governo Federal está executando o maior Programa de Mobilidade do mundo. Só o Pacto lançado recentemente receberá R$ 50 bilhões para investimentos. “isso só tem sido possível graças ao compromisso do Governo Federal e a parceria que tem sido construída com os Estados”, finalizou.

 

interna 4Estiveram presentes: o vice governador, Domingos Filhos; ministros Fernando Bezerra (Integração Nacional), Leonidas Cristino (Portos), Tereza Campelo (Desenvolvimento Social); senadores Inácio Arruda e José Pimentel; presidente da CBTU, Francisco Carlos Caballero; secretários estaduais Adail Fontenele (Infraestrutura), César Pinheiro (Recusros Hhídricos), Camilo Santana (Cidades), Francisco Pinheiro (Cultural), Arruda Bastos (Saúde), Gony Arruda (Esportes), Rômulo Fortes (Metrofor), os deputados federais Ilário Marques, Antonio Balhmann, Chico Lopes, Gorete Pereira, Edson Silva e os estaduais Rachel Marques e Lula Moraes.

 

Linha Sul

 

A Linha Sul do Metrô de Fortaleza é uma obra construída com recursos dos Governos Federal e Estadual. Faz parte do sistema metroferroviário que está sendo implantado no Ceará, juntamente com a Linha Oeste, Linha Leste, Ramal VLT Parangaba-Mucuripe, Metrô do Cariri e Metrô de Sobral. Ela liga as Estações Carlito Benevides, em Pacatuba, e Central – Chico da Silva.
Começou a ser construída em janeiro de 1999, mas somente a partir de 2007 houve um incremento no ritmo de execução das obras. O período de 2007 a 2012 foi responsável por mais de 58% de todos os investimentos na Linha Sul, que está orçada em R$ 1,5 bilhão. Além disso, nesse período, o Governo do Estado conseguiu garantir o investimento de R$ 35 milhões provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento PAC 2, do Governo Federal, para a construção das estações Padre Cícero e Juscelino Kubitschek.  

 

Linha Leste

As obras da Linha Leste, que tem 12,4 km de extensão, deverão começar ainda no segundo semestre desse ano (2013). A linha terá as seguintes estações: Sé, Luíza Távora, Colégio Militar, Nunes Valente, Leonardo Mota, Papicu, HGF, Cidade 2.000, Bárbara de Alencar, Centro de Eventos e Edson Queiroz. Além dessas, haverá integração com as linhas Oeste e Sul na estação central Chico da Silva, totalizando doze estações.

 

Linha Oeste

A Linha Oeste liga Fortaleza a Caucaia. Nesse trecho, que é hoje operado pelo sistema diesel, estão sendo realizadas atualmente melhorias na via permanente, no material rodante e nas estações. As obras da Linha Oeste como metrô, que serão feitas em uma etapa posterior, contemplarão 21 km; a execução de 14 estações metroviárias; a construção de viadutos para eliminação das passagens de nível; e a eletrificação da linha.

 

18.07.2013

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará
Casa Civil (comunicacao@imprensa.ce.gov.br / 85 3466.4898)