Ceará tem maior geração de emprego do N/NE no mês de junho

24 de julho de 2013

Foram geradas no Ceará  11.126 novas vagas no mercado de trabalho formal durante o mês de junho. Esse número é equivalente à elevação de 0,97% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. O desempenho foi proveniente da expansão do emprego principalmente nos setores dos Serviços (+6.229 postos), da Indústria da Transformação (+2.273 postos) e da Agropecuária (+1.189 postos).  O volume de vagas criadas foi o maior do Norte e Nordeste e o terceiro do Brasil, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais – estados bem maiores em termos populacionais que o Ceará.  Os dados são do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), do Ministério do Trabalho.

 

As demais expansões foram observadas na Construção Civil (694), Comércio (664), Extrativa Mineral (53) e Serviços Industriais de Utilidade Pública.  Com relação à distribuição dos postos de trabalho no Estado, o Caged mostra que, das 11.126 vagas criadas em junho, 6.544 (+0,76%) foram na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Somente na Capital, foram gerados 5.220 empregos celetistas. O segundo maior saldo, por município, foi anotado em Sobral, onde foram criados 1.896 postos de trabalho no último mês de junho.

 

Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, no primeiro semestre do corrente ano, houve acréscimo de 13.152 postos (+1,15%). Nos últimos 12 meses, verificou-se crescimento de 3,75% no nível de emprego ou +41.711 postos de trabalho, maior criação de empregos da região Nordeste.

 

24.07.2013

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil – 85 3466.4898

comunicacao@casacivil.ce.gov.br