Ceará garante exportação de melões e melancias para o mercado do Chile

30 de julho de 2013

O Ceará  recebeu entre os dias 15 e 26 de julho, a visita dos técnicos do governo chileno para avaliar se a área e a produção da fruticultura atendiam aos critérios solicitados daquele país para a importação de melões e melancias. Depois de uma intensa coleta de dados referentes à execução do programa de Área Livre de Moscas das frutas (Anastrepha grandis) nos estados, os técnicos do Chile aprovaram os controles que a União, os Estados e produtores rurais executam para manter o status de área livre. “O mercado externo possui exigências, eles auditam os estados ou áreas produtoras para detectar que o local está livre da Anasthepha grandis”, afimou o secretário Adjunto do Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará, Antônio Amorim.

 

A auditoria não ocorre em prazos determinados pelo governo interessado. Ela é feita quando surge interesse em algum produto de outro mercado. A Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), através da Diretoria de Defesa Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), ficou responsável pelo acompanhamento e manutenção dessas áreas livres, além de conduzir a visita dos técnicos aos locais de produção. O assessor Técnico da presidência da Adagri Tito Carneiro e o gerente da DISAV Tuffi Habibe acompanharam os trabalhos.

 

Foi detalhadamente verificada a execução dos fundamentos que mantém a condição de área livre, tais como: monitoramento de moscas das frutas, trânsito de vegetais, certificação fitossanitária (acompanhamento permanente da área livre de moscas, uma segurança nas ações), embaladoras, documentações fiscais, descontrole e logísticas de trânsito. Foram duas semanas de verificação destes fundamentos sempre nos locais de execução, ou seja, nas áreas produtivas, laboratórios, barreiras fitossanitárias, portos e locais de riscos, como: áreas urbanas, mercados, rodoviárias etc.

 

O secretário adjunto Antônio Amorim, ressaltou também a importância deste aval para o estado do Ceará. “É a confirmação de que o estado está tendo todos os cuidados necessários através da Adagri. Isso dá segurança aos produtores rurais na produção e garante os mercados externos”, pondera o secretario.

 

30.07.2013

Assessoria de Comunicação da SDA
 Luana Matos – estagiária de Jornalismo
luana.pessoa@sda.ce.gov.br