Seminário faz avaliação do Provab no Ceará

30 de agosto de 2013

Com a presença do coordenador nacional do Provab, Jerzey Timóteo Ribeiro Santos, o Ministério da Saúde e a Secretaria da Saúde do Estado realizam nesta sexta-feira (30) das 9 horas às 17 horas, no hotel Mareiro, Avenida Beira Mar 2380, Meireles, o Seminário de Monitoramento e Avaliação do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica no Estado do Ceará. O secretário da Saúde do Estado e coordenador estadual do programa, Arruda Bastos, falará, às 14 horas, sobre o Papel da Comissão Coordenadora Estadual do Provab, na abertura da mesa redonda “O Provab no Ceará”. O seminário reunirá secretários de saúde dos municípios participantes do programa, técnicos da Secretaria da Saúde do Estado e representantes das instituições de ensino supervisoras.

 

O Provab promove a qualificação médica por meio de atendimento em unidades básicas na periferia de grandes cidades, municípios do interior com populações carentes e de regiões remotas. No Ceará, 698 profissionais confirmaram inscrição em 2013 para atuar nos 162 municípios que aderiram ao programa. A alocação dos profissionais foi orientada pelas opções selecionadas pelo próprio médico e por critérios de preferência. Tiveram prioridade no processo os profissionais que se graduaram, obtiveram certificado de conclusão de curso ou revalidaram diploma em instituição de ensino localizada na unidade da federação a qual pertence o município, bem como os nascidos no estado. O segundo critério consistiu na data e horário da adesão, e o terceiro, na idade do profissional, tendo preferência a maior.

 

Os médicos do Provab participam de curso de especialização na atenção básica ofertado por instituições federais de ensino, com 12 meses de duração. As atividades práticas realizadas nas unidades de saúde da família são supervisionadas por médicos especialistas remunerados com bolsa federal no valor de R$ 4 mil. O médico recebe bolsa federal no valor de R$ 8 mil mensais, R$ 10 mil a partir de setembro, e tem suas atividades supervisionadas por uma instituição de ensino. No Ceará, as instituições supervisoras são a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE), instituição vinculada à Secretaria da Saúde do Estado.

 

Para os médicos bem avaliados, o Provab 2 mantém a bonificação de 10% nos exames de residência médica, seguindo resolução da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), caso o profissional cumpra todos os requisitos, a carga horária do programa e seja aprovado na avaliação final. Para receber a bolsa e a pontuação adicional de 10% nos exames de residência, os profissionais cumprem 32 horas semanais de atividades práticas nas unidades básicas e 8 horas de atividades acadêmicas a distância.

 

Atualmente, há 3.568 médicos atuando pelo Provab em todo país, sob supervisão de universidades e hospitais de ensino em 1.260 municípios. Os médicos participantes têm acesso às ferramentas do Telessaúde Brasil Redes, programa do Ministério da Saúde que promove a orientação dos profissionais da Atenção Básica, por meio de teleconsultorias com núcleos especializados localizados em instituições formadoras e órgãos de gestão. Outra ferramenta disponível é o Portal Saúde Baseada em Evidências, plataforma que disponibiliza gratuitamente um banco de dados composto por documentos científicos, publicações sistematicamente revisadas e outras ferramentas (como calculadoras médicas e de análise estatística) que auxiliam a tomada de decisão no diagnóstico, tratamento e gestão.

 

30.08.2013

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá
selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara