Profissionais das policlínicas ficam mais preparados em diabetes e hipertensão

4 de setembro de 2013

Os profissionais das 10 policlínicas regionais construídas pelo governo do Estado e já em funcionamento no interior ficarão mais preparados e atualizados no atendimento aos pacientes com diabetes e doenças hipertensivas. Nesta quinta-feira (05) e sexta-feira (06), a Secretaria da Saúde do Estado realizará a “Capacitação para profissionais de saúde das policlínicas regionais sobre diabetes e hipertensão arterial”. O local do curso, com início às 8 horas da quinta-feira, será no Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão, unidade da Sesa referência no tratamento dessas duas doenças crônicas não transmissíveis.
 

A diabetes e as doenças hipertensivas estão entre as que mais preocupam os epidemiologistas e gestores da saúde pública. Seguindo a tendência nacional, o Ceará vem registrando aumento nas taxas de mortalidade das doenças crônicas não transmissíveis.  De 1997 ao ano de 2010 as doenças hipertensão tiveram aumento de 5,2 para 29,7 por 100.000 habitantes. O aumento das taxas de mortalidade do diabetes mellitus foi de 9,8 para 30,5 por 100.000 habitantes.  Uma série de fatores pode impactar na saúde da população e assim reduzir as taxas de morbimortalidade, conforme destaca informe epidemiológico elaborado pela Coordenadoria de Promoção e Proteção da Sesa e publicado no site da Secretaria www.saude.ce.gov.br. Entre esses fatores, maior prevenção, com ações intersetoriais de promoção da alimentação saudável, atividades físicas, redução do consumo de cigarro e álcool.

 

Durante a capacitação no CIDH, Rua Silva Paulet, 2406, bairro Dionísio Torres, os profissionais das policlínicas regionais, onde trabalham com salas e equipamentos adequados ao atendimento dos pacientes com diabetes e hipertensão, terão oportunidade de ficarem atualizados em diferentes assuntos do dia a dia da assistência. A diretora do CIDH, a médica endocrinologista Adriana Forti, uma das palestrantes, abordará o rastreamento e diagnóstico de diabetes melittus  – metas de tratamento e seguimento do paciente, e terapeutica do diabetes mellitus tipo 2 à luz da fisiopatologia. A diabetes e a gravidez será tema abordado por Cristina Façanha, também endocrinologistada do CIDH. Crise hipertensiva será tema tratado pela cardiologista da Sesa, Ana Lúcia de Sá leitão. O superintendente de Apoio à Rede de Unidades da Sesa, Lineu Jucá, falará sobre o exame clínico do paciente vascular.     

 

04.09.2013

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá
selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara