Cagece investe em iniciativa pioneira para melhorar medição de esgoto

16 de outubro de 2013

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) vem investindo em tecnologia de ponta para medir com mais precisão o volume de esgoto de grandes indústrias no Estado. O projeto piloto iniciou em 2012 e está em fase experimental em duas empresas cearenses, a Vicunha, no município de Pacajus, e a Recicladora São José, em Maracanaú.

 

O projeto utiliza equipamentos chamados medidores ultrassônicos que são movidos à energia solar. A estrutura é instalada juntamente com uma placa que capta energia solar durante o dia e a armazena em uma bateria de 12 volts (baterias utilizadas em veículos automotores). Essa energia é transformada em energia elétrica e coloca em funcionamento o aparelho de medição. Para a implantação do projeto foram investidos cerca de R$ 200 mil.

 

Através desta tecnologia, a Cagece espera oferecer uma cobrança mais próxima ao consumo real dos clientes em relação ao volume de esgoto produzido. Atualmente, a cobrança é realizada tomando por base o valor de 80% do volume de água consumido e aplicado sobre este a tarifa de esgoto.

 

De acordo com o supervisor de medição, Hélio Nunes, trata-se de uma iniciativa pioneira no setor de saneamento básico no Brasil, levando em consideração o efeito de comercialização. “Esse procedimento já é utilizado, mas não com fins de cobrança”, disse.

 

A Companhia tem obtido êxito no piloto e a expectativa é de que sejam implantados mais medidores como estes em outras indústrias do Estado.

 

16.10.2013

Assessoria de Comunicação da Cagece

Sabrina Lemos (sabrina.lemos@cagece.com.br / 85 8878.8932 / 3101.1828)