Vítimas de acidentes de motos na Capital são operadas de aneurisma no HRN

30 de outubro de 2013

A capacidade de assistência, incluindo a qualificação dos profissionais, estrutura de UTI e tecnologia de ponta, colocam o HRN no mesmo nível dos principais hospitais da Capital.

A espera por cirurgias neurológicas está chegando ao fim para mais quatro pacientes. Duas são vítimas de acidentes de motos na capital. Francisca Aparecida da Silva, 43 anos de idade, moradora do bairro Vicente Pinzon, em Fortaleza, e Yandra Barros, 24 anos, do bairro Canindezinho, foram vítimas de acidentes de motos na capital, e atendidas no Hospital Instituto Dr. José Frota, onde ficaram internadas durante um mês. Receberam alta, mas precisavam de cirurgias neurológicas de alta complexidade. Entraram para a fila de espera. Mas nesta quinta-feira, 31, a espera de 2 anos e 8 meses pela cirurgia de aneurisma cerebral acabou para Francisca Aparecida e também para Yandra Barros, que estava na fila há 1 ano e 11 meses. Elas foram internadas no final da tarde desta quarta-feira (30) no Hospital Regional Norte, em Sobral, e nesta quinta-feira (31) a equipe de neurologistas do hospital fará as cirurgias. A transferência das pacientes foi autorizadapela Central de Regulação do SUS. Os outros dois pacientes que serão operados no HRN vieram de Tabuleiro do Norte e de Crateús, municípios da macrorregião Norte.

“Tenho fé em Deus que eu voltar bem do hospital, depois da cirurgia, ter uma vida normal e ser mais feliz com meu filho e marido do que eu era antes do acidente e do problema de saúde”, disse Francisca Aparecida minutos antes de viajar para Sobral. Ela falou que o que mais deseja é voltar a enxergar direito, não sofrer mais dores de cabeça e tonturas, provocadas pelo aneurisma cerebral. Já Yandra Barros afirmou que “não aguento mais viver com as limitações que as dores impõem”. Ela comentou que em breve “vou voltar para a minha casa em Fortaleza, livre do aneurisma. Nunca pensei que a cirurgia pudesse um dia ser realizada em um hospital do interior”.

Um dos quatro primeiros pacientes submetidos a cirurgias neurológicas no Hospital Regional Norte, a 233 quilômetros de Fortaleza, na última quinta-feira (24),já receberá alta nesta quinta-feira. Além dele outro foi encaminhado da Capital para o HRN, passa bem, e permanece internado para procedimentos complementares. Os outros dois pacientes, da macrorregião Norte, um de Santana do Acaraú e o outro de Camocim, já foram liberados e estão em casa.

A capacidade de assistência, incluindo a qualificação dos profissionais, estrutura de UTI e tecnologia de ponta, colocam o Hospital Regional Norte no mesmo nível dos principais hospitais da Capital. As cirurgias neurológicas estão sendo minimamente invasivas, através da introdução de um pequeno aparelho na virilha dos pacientes até a cabeça graças a moderna tecnologia utilizada. No Hospital Regional Norte, construído pelo governo do Estado, são 382 leitos. Há 30 leitos de UTI, sendo 10 para adultos, 10 pediátricos e 10 neonatais, além dos 30 berçários de médio risco.

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira/ Marcus Sá ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220/ 3101.5221)
Twitter: @SaudeCeara
Facebook: www.facebook.com/saudeceara