Ceará gera mais de 41 mil empregos nos últimos dez meses

21 de novembro de 2013

Nos dez primeiros meses de 2013, o Ceará registrou um acréscimo de 41.503 postos de trabalho (+3,64%). Somente em outubro, foram gerados 6.789 empregos celetistas, o equivalente à elevação de 0,58% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior.

 

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgados hoje (21), em Fortaleza, e foram anunciados pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, na presença do Governador do Estado do Ceará Cid Gomes e do secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino. Para o Governador, “o Brasil tem melhorado seus indicadores, o Nordeste tem indicadores melhores que o Brasil e o Ceará tem conseguido uma média superior a do Nordeste. E isso é importante para que a gente possa conseguir corrigir as desigualdades”.

 

O desempenho de outubro foi o segundo melhor da série do CAGED para o período, proveniente da expansão do emprego principalmente nos setores da Indústria de Transformação (2.359), em função da geração em quase todos os ramos, particularmente na Indústria de Calçado (881), Indústria de Produtos Alimentícios (522) e Indústria Têxtil (479). Também se destacam os empregos gerados nos setores dos Serviços (1.834) e do Comércio (1.745).

 

No Brasil, segundo os dados do CAGED, em outubro de 2013, foram gerados 94.893 empregos celetistas. Em termos geográficos, todas Grandes Regiões expandiram o nível de emprego, com quatro apontando resultados superiores aos verificados em idêntico mês do ano anterior. Para o Nordeste, o resultado foi de 40.334 postos.

 

21.11.2013

Assessoria de Comunicação do IDT

Ana Clara Braga (anaclara@idt.org.br / 85 3101.5500)