Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura: Confira programação de janeiro

3 de Janeiro de 2014

FOLCLORE

 

X Mostra Ceará Natal de Luz ?Os festejos pelo X Edital Ceará Natal de Luz continuam em Fortaleza, de 3 a 5 de janeiro, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Foram selecionados, para esta etapa final, 15 grupos que mantêm a tradição do ciclo natalino (pastoril, reisado, boi, lapinha, presépio, fandango e dramistas). 

 

Nessa edição da Mostra Ceará Natal de Luz, a novidade é a homenagem ao Mestre Zé Pio, do Boi Ceará, reconhecido pelo Governo do Estado como Mestre da Cultura Tradicional Popular do Ceará. Por ser um dos primeiros diplomados no segmento de ciclos natalinos, Mestre Zé Pio receberá homenagem e se apresentará na abertura da Mostra, realizada pelo Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult-CE), e pela Fundação Educacional Silvestre Gomes (FUNDESG). 

 

Nos dias 3 a 5 de janeiro, além do grupo do mestre homenageado, os segmentos que se apresentarão foram selecionados entre aqueles que se destacaram nas apresentações em 14 localidades nos festejos regionais, no período de 12 a 28 de dezembro, em sete bairros de Fortaleza e em sete outros municípios: Amontada, Canindé, Cascavel, Crato, Paracuru, Quixadá e Senador Pompeu. Os contemplados no Edital também farão apresentações em instituições públicas, como escolas, hospitais, centro culturais, incentivando a valorização dos grupos que mantêm a tradição do ciclo natalino, composto por expressões da cultura popular. ?Dias 3, 4 e 5, sempre a partir das 18h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

Programação da Mostra

SEXTA 3?

18h – Cortejo com Manifestações do Ciclo Natalino // Saída da Praça Almirante Saldanha e chegada à Praça Verde, às 19h.?19h – Solenidade de abertura da X Mostra Ceará Natal de Luz // Apresentação do grupo homenageado Boi Ceará, do Mestre Zé Pio.?19h30 – Pastoril Lembrança da Tia Guiomar – Tancredo Neves (Fortaleza) // Selecionado na etapa Tancredo Neves?20h – Reisado Nossa Senhora da Saúde – Fortaleza // Selecionado na etapa Demócrito Rocha?20h30 – Boi Coração – Ocara // Selecionado na etapa Quixadá?21h – Grupo Artístico Pastoril Estrela Luminosa (GRAPEL) – Fortaleza // Selecionado na etapa Couto Fernandes
 
SÁBADO 4?

18h – Reisado de Congo Com o Grupo Raízes Nordestinas – Palco Rogaciano Leite. ?19h – Boi Juventude – Fortaleza // Selecionado na etapa Siqueira ?19h30 – Pastoril Mariinha da Ló – Paracuru // Selecionado na etapa Paracuru ?20h – Reisado Xique-xique – Canindé // Selecionado na etapa Canindé ?20h30 – Dramistas da Comunidade de Aroeiras e Pau Branco – Beberibe // Selecionado na etapa Cascavel ?21h – Pastoril Nossa Senhora de Fátima – Maracanaú // Selecionado na etapa José Walter

DOMINGO 5?

18h – Pastoril Presépio de Belém – Fortaleza // Selecionado na etapa Genibaú ?19h –Pastoril Menino Deus – Itatira // Selecionado na etapa Senador Pompeu ?19h30 – Pastoril Mestre Nego – Barbalha // Selecionado na etapa Crato ?20h – Reisado de Moitas – Amontada // Selecionado na etapa Amontada ?21h – Pastoril Raízes da Cultura – Caucaia // Selecionado na etapa Siqueira II
 
 
 
 
LITERATURA

 

LEITURAS NO DRAGÃO [Programa da Temporada de Arte Cearense]

Conversas de Esquina?Coral das Artes Cênicas – Direção: Aldrey Rocha ?O projeto “Conversas de Esquina” é uma iniciativa do Coral das Artes Cênicas do IFCE de homenagear um dos maiores artistas brasileiros: Noel Rosa. O compositor escreveu, principalmente, sobre os valores que a sociedade impunha, os hábitos cotidianos e os padrões impostos pelo Homem. Utilizando-se do teatro e da música, o grupo apresenta uma leitura dramática dos textos de Noel Rosa, resgatando também o formato como eram feitas as radionovelas e as revistas radiofônicas da época. No palco, a presença de um narrador assume todo o suspense da trama contada pelos cinco atores, que aos poucos incorporam personagens das obras do grande artista. ?Dia 11, às 17h, no Auditório. Acesso gratuito.

 

RECITAL DE CORDEL OU POESIA [Programa da Temporada de Arte Cearense]

O Tiquetaquear do Tempo?Com a atriz Rebeka Lúcio ?Um recital de poesias sobre o instante que foi e o que ainda será. A atriz Rebeka Lúcio irá recitar poesias que entoam as marcas desse personagem invisível que figura no milésimo que passa, perpassando nossas vidas e deixando as suas marcas. Na mesma noite, é realizada a Feira Cordel com a Corda Toda, da Associação de Escritores, Trovadores e Folheteiros do Estado do Ceará (AESTROFE). A feira ocorrerá das 17h às 21h e o recital com os cordelistas Klévisson Viana e Paiva Neves, dois dos principais expoentes da Literatura de Cordel na atualidade, ocorrerá das 19h às 20h. Os artistas declamarão versos autorais e de vários outros poetas populares. ?Dia 14, às 17h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

LANÇAMENTOS LITERÁRIOS [Programa da Temporada de Arte Cearense]

Poréla ?De F. A. Pereira ?Um livro voltado ao público juvenil que conta a história de uma garota homônima e sua transição entre o mundo infantil e o adulto. O propósito do livro é trabalhar as conturbações do mundo da adolescência e dizer “não, você não é a única”, “sim, tudo acabará bem” e “por favor, continue sonhando”. ?Dia 25, às 17h, no Auditório e Espaço Mix. Acesso gratuito.

 

LITERATURA E MÚSICA

Recital de uma Mulher em Mim ?Livremente inspirado nas obras de Fátima Guedes e Florbela Espanca – Criação, concepção, encenação e direção: Eduardo Carneiro ?Recital de Uma Mulher em Mim é uma psicografia poética. Eduardo Carneiro “incorpora” a alma solitária e embriagada de uma prostituta da Lapa, bairro boêmio da cidade do Rio de Janeiro, para apresentar ao público, através das composições dramáticas da compositora carioca Fátima Guedes, a alma angustiada, deprimida e apaixona da poeta portuguesa Florbela Espanca, morta na década de 30. O vermelho e o preto, o luto e a paixão, a loucura e o medo – que são explorados nas obras das duas artistas – são a dramaturgia utilizada pelo ator cearense, que mora no há 25 anos no Rio de Janeiro. Florbela Espanca e Fátima Guedes são duas das maiores referências da língua portuguesa (uma na música e a outra na poesia) do século passado. Com duração de 60 minutos, o recital é o encontro solitário do artista com suas referências dramáticas e o teatro é a linguagem escolhida para plugar palavra, canção, dor, solidão, desespero e amor, nessa sessão onde a alma da compositora confunde-se com o grito da poetisa, criando no espectador a possibilidade do surgimento de uma nova alma feminina. ?Dia 17, às 19h30, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

MÚSICA ERUDITA

 

Sax in Cena

?Primeiro quarteto de saxofones profissional do Ceará, o grupo Sax in Cena apresenta obras de compositores franceses e peças de Alberto Nepomuceno. ?Dia 12, às 18h, no Auditório. Ingressos: R$ 4,00 / 2,00.

 

Quarteto Cearense?

O Quarteto é um dos grupos da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e apresentará repertório que vai do barroco ao contemporâneo.?Dia 26, às 18h, no Auditório. Ingressos: R$ 4,00 / 2,00.

 

Abertura da Temporada 2014

?Concerto da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho abre a temporada de apresentações do ano.?Dia 30, às 19h30, no Anfiteatro. Ingressos: R$ 10,00 / R$ 5,00.

 

Ensaios abertos?

A Orquestra Filarmônica do Ceará convida todos os cearenses e visitantes a se deliciarem com os ensaios abertos da orquestra durante o mês de janeiro. ?Dias 8, 22 e 29, às 18h30, no Teatro Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

Café Concerto?

O maestro Gladson Carvalho, da Orquestra Filarmônica do Ceará, passeia e conversa sobre os estilos musicais do barroco à música contemporânea. ?Dia 17, às 18h30, no Teatro Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

Beatles in concert?

A Orquestra Filarmônica do Ceará e a banda Rubber Soul apresentam um belíssimo espetáculo com arranjos especiais para as músicas do quarteto mais famoso de todos os tempos, os Beatles. ?Dia 26, às 19h30, no Anfiteatro. Ingressos: R$ 10,00 / R$ 5,00.

 

MÚSICA

 

POLIFONIAS [Programa da Temporada de Arte Cearense]

Caio Castelo – com show Silêncio em Movimento ?Silêncio em Movimento marca a estreia solo do cantor, compositor e multi-instrumentista Caio Castelo e apresenta um novo e promissor artista para a música brasileira. Dando vida a composições arejadas e explorando sonoridades a partir de referenciais estéticos da geração mais recente da música nacional, Caio Castelo toca dos violões à guitarra, do metalofone à bateria, além de contar com a companhia de jovens e talentosos músicos. Na voz sensível ao que pede cada momento, põe na rua o bloco de Silêncio em Movimento, conduzindo o ouvinte por entre canções plenas de melodia, ritmos e poesia. Mas também instigantes, por diferentes motivos, sugerindo novas e atentas audições. 

 

Marimbanda – com show … Ainda Marimbando ?A Marimbanda faz um passeio por ritmos brasileiros, como: baião, frevo, choro, samba e bossa nova, além de um jazz autoral e de novas releituras jazzísticas, com toda a sua riqueza instrumental. Em sua estreia em disco (2001), o quarteto Marimbanda já apresentava uma tal integridade sonora em seus arranjos e composições que punham em dúvida essa condição de estreante. A rigor, seus integrantes seguiam a trilha de uma substanciosa formação musical e, ali reunidos, davam provas de uma afinidade mágica entre si.
Dias 18 e 19, às 20h, no Anfiteatro. Ingressos: R$ 4,00 / 2,00. No programa Polifonias, os dois artistas sobem ao palco na mesma noite em dois dias de shows seguidos.

 

DEPOIS DAS SEIS [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Quarteto Arapuca ?Show Diálogo Musical ?O Quarteto Arapuca traz seu show “Diálogo Musical”, nome que dá título ao CD Instrumental. Com três anos de carreira, o grupo traz um repertório autoral com uma mistura de vários ritmos musicais dando ênfase a música brasileira. ?Dia 16, às 18h30, no Café do Cinema. Acesso gratuito.

 

PANORAMA [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Astronauta Marinho ?O grupo Astronauta Marinho, formado em meados de 2011, é um encontro de amigos, onde compor e executar músicas de caráter essencialmente instrumental tem sido o fio condutor de seu trabalho. Partindo de suas próprias experiências cotidianas, as composições são tecidas com os resíduos das vivências urbanas de cada um dos integrantes. A influência da cidade de Fortaleza e das suas cores, das suas ruas e seus sons, dos quartos de apartamento, das pequenas descobertas dominicais, dos bares baratos e dos moribundos da noite permeiam a produção da banda e dialogam como conjunto produzido. ?Dias 10 e 24, às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

MUSICAIS
Entre 7 palmos ?Cia Desconexo – Direção: Levi Campos ?É um musical inspirado na clássica Família Addams, criada pelo cartunista americano Charles Addams. A história trata-se da relação entre a vida e a morte, em meio a uma família e seus costumes diferentes. Eles de deparam com o choque quando a filha namora um jovem considerável “normal” pelas tradições externas dali. Além da aceitação e do não preconceito tão desejados pela filha, a história traz uma reflexão sobre os valores da vida (tão preciosa) muitas vezes ignorados por nós. Contada com uma pitada de um humor negro, inteligente e preciso. O espetáculo e seus emocionantes números nos levam a ver as coisas de uma outra forma: mais leve e divertida, abrindo-nos a mente, embora vivermos em meio a tantas crendices, superstições e misticismo. ?Dias 4, 5 e 31, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 30,00 / 15,00.

 

Vitrola Jukebox – Novelas ?Grupo Vitrola Nova – Direção: Carlos do Valle, Bruno Mariano e Manoela Elias ?O Grupo Vitrola Nova apresenta mais uma temporada do seu espetáculo interativo Vitrola Jukebox-Novelas, que viaja no tempo através das trilhas sonoras dos folhetins brasileiros que fizeram história nesses 50 anos de exibições diárias. O nome “jukebox” é alusivo ao equipamento – comum nas décadas de 1950 e 1960 – por meio do qual os frequentadores de lanchonetes e restaurantes escolhiam as músicas que eram tocadas no lugar. O formato deste musical inova, principalmente, pela participação do público na escolha das músicas que são executadas durante a apresentação. O coro do Vitrola Nova espera – estático, no palco – a plateia eleger uma canção do repertório e, em seguida, interpreta a eleita na hora.

 

São aproximadamente 30 músicas à disposição do público, que, ao acionar a “máquina Vitrola”, faz com que o grupo execute a música, com pinceladas de teatro e dança. A quarta temporada do “Vitrola Jukebox” levou mais de 3 mil pessoas ao teatro do Dragão do Mar em suas 12 apresentações no ano de 2012 e mais de 1.500 pessoas em seis apresentações no Teatro do IBEU em 2013.

 

O Vitrola Nova é um coletivo independente de artistas da cidade de Fortaleza que desenvolve pesquisa em canto coral cênico, música instrumental e teoria musical, aliados a técnicas de teatro e dança, propondo uma maneira irreverente e inovadora de fazer arte. O Jukebox-Novelas é o primeiro espetáculo temático do Vitrola. As telenovelas são produtos populares que tiveram seu período mais destacado nas décadas de 1970 e 1980; e que, irremediavelmente, fazem parte da construção histórica da identidade brasileira. Em 2013, os folhetins televisivos comemoraram 50 anos de exibição diária. Durante esse tempo, as músicas das novelas embalaram muitas histórias, de diferentes gerações. ?Dias 18, 19, 25 e 26, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20,00 / 10,00. Classificação livre.

 

SHOWS 

 

O Jardim das Horas ?Show Cidadela ?O Jardim das Horas, com sua música inovadora e seus shows performáticos, vem se destacando no cenário brasileiro de bandas independentes. O grupo une música brasileira, eletrônica, orgânica, experimental, rock, poesia, artes plásticas e dança. O som do Jardim tem mais a ver com a alegria e a harmonia das flores do que com a obscuridade de cinzas – e foi justamente por esse motivo que, em 2008, o grupo optou por deixar de assinar como O Quarto das Cinzas. O nome, no entanto, não foi abandonado por completo: o primeiro disco do quarteto cearense, lançado em Janeiro de 2010, foi batizado como “O Quarto das Cinzas” em homenagem à primeira formação da banda. 

 

Com 12 faixas, e mais uma surpresa acústica, “O Quarto das Cinzas” foi produzido pela própria banda em parceria com Paulo Beto (Anvil FX) e Dustan Gallas (Lucas Santtana, Cidadão Instigado), e foi contemplado pelo Projeto Pixinguinha da FUNARTE (Fundação Nacional das Artes). O resultado final do álbum é “delicado”, “charmosamente dançante” e “repleto de boas surpresas”, de acordo com resenha publicada na Rolling Stone (nº42). Também pudera: enquanto a melodia vocal de Laya Lopes exibe uma brasilidade inconfundível, a linha instrumental de Carlos Eduardo Gadelha (Guitarra e Programação) e Raphael Haluli (Baixo) leva o ouvinte até o universo de Massive Attack e Portishead. “É a fusão da música moderna eletrônica com as raízes musicais brasileiras”. 

 

O grupo lançou o EP “A Chave” em 2007, se apresentou no Programa do Jô, integrou o line-up de grandes festivais como: Abril pro Rock (PE), Varadouro (AC), Calango (MT), Jambolada (MG), recebeu convite para o festival texano South By Southwest, ficou em 9º lugar no Votorama da MTV (melhor disco de 2010), vem fazendo grandes shows em espaços como o Auditório do Ibirapuera em SP, o Conexão Vivo em BH, Rumos Itaú Cultural. Em 2013, expandem a formação com a entrada do guitarrista Vitor Colares e do baterista Victor Bluhm. Lançam o EP CIDADELA e estão trabalhando na gravação de seu segundo disco que será lançado em 2014. ?Dia 10, às 20h, no Teatro Dragão Mar. Ingressos: R$ 20,00 / 10,00.

 

Projeto Duetos ?Shows de David Duarte e Celso Fonseca; e Amelinha e Isaac Cândido?O terceiro show da primeira edição do Projeto Duetos traz aos palcos do Dragão do Mar os cantores Celso Fonseca e Davi Duarte, num show para rememorar grandes clássicos. A ideia desse projeto é lançar quatro grandes shows que resgatem a história da nossa música, proporcionando momentos únicos para se conhecer e reviver a música brasileira em Fortaleza. A primeira edição do Projeto Duetos aconteceu no último dia 21 de novembro, com shows de Tunai e Hyldon e abertura de Paulo Façanha. Depois foi a vez de Zezé Motta e Lúcio Ricardo, no dia 12 de dezembro. O formato do Projeto Duetos, como se vê, é de sempre apresentar um nome de alcance nacional e um outro cearense. No dia 4, se apresentam o compositor e cantor carioca Celso Fonseca e o cearense David Duarte. Já no dia 17 de janeiro, Amelinha e Isaac Cândido encerram esta primeira edição do projeto. 

 

Celso Fonseca // Alguma vez, você já cantou a música Meu amor, você me dá sorte, meu amor…? Ou já ouviu, no rádio do carro, uma gravação do funk Ela só pensa em beijar, de MC Leozinho, cantada por uma voz suave e num swing elegante, bem distante do ritmo original? Ou ainda se perguntou quem dividia os vocais com Ana Carolina numa gravação de voz e violão do sucesso Um dia de domingo (Sullivan & Massadas)? O responsável por estas ecléticas incursões musicais é Celso Fonseca: cantor, compositor, produtor e músico carioca, com 15 discos lançados e diversos prêmios no Brasil e exterior. O álbum Juventude/Slow motion Bossa Nova, por exemplo, foi indicado a dois prêmios Grammy em 2002, e Natural recebeu cotação máxima da conceituada revista Mojo, em 2003. Os dois discos foram eleitos os melhores do ano por publicações como The Sunday Times e o site Amazon.com. A música e a imagem de Celso Fonseca estamparam as capas dos cadernos culturais dos jornais mais importantes do mundo e o levaram ao programa Later with Jools Holland, da BBC, onde já se apresentaram nomes como Paul McCartney, Sting e Elton John. Celso Fonseca já dividiu o palco com artistas como Stevie Wonder, Carlos Santana e a grande lenda do jazz, Dizzy Gillespie. Seus shows pelo mundo são frequentados por artistas como Sting e Jamie Cullum, e já foi até cumprimentado por sua performance como guitarrista por ninguém menos que Eric Clapton. No Brasil, o carioca teve suas músicas gravadas por artistas como Maria Bethânia, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Gal Costa, Adriana Calcanhoto, Caetano Veloso, Nana Caymmi, Luiz Melodia, Mart’nália, Roberta Sá, Zizi Possi, Ney Matogrosso, Sandra de Sá, Dominguinhos, Bossacucanova, Jamelão, Marcos Valle, Daniela Mercury, entre outros. Há quatro anos, uma canção escrita sob encomenda por ele e Ronaldo Bastos é o tema de final de ano da Natura e já foi ao ar nas vozes de Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Dona Ivone Lara, Marcelo Jeneci e do coro da Osesp. Você também, com certeza, já ouviu sua voz em temas de novela na Rede Globo, como She’s a carioca (dueto com Cibelle em América), Você não entende nada (novela Duas Caras), La píu bella del mondo (novela Páginas da vida), Ela só pensa em beijar (em Escrito nas Estrelas) e Um dia de domingo (com Ana Carolina, em Caras e Bocas). Como músico, Celso Fonseca já acompanhou e gravou com os melhores artistas da nossa MPB, como Gilberto Gil, Milton Nascimento, Djavan, Gal Costa, Jorge Ben Jor, Chico Buarque, Caetano Veloso, Elza Soares, Marisa Monte, Adriana Calcanhotto, João Bosco, Jorge Mautner, Sergio Sampaio e Raul Seixas, além do lendário guitarrista Carlos Santana. Como produtor, já esteve à frente de trabalhos com Vinícius Cantuária, Gilberto Gil, Gal Costa, Virgínia Rodrigues, Daniela Mercury, Daúde, Dulce Quental, Zeca Baleiro, Paulinho Moska, Mart’nália, Paula Morelenbaum e do grande mestre da guitarra portuguesa António Chainho, dentre outros. 

 

David Duarte // É o grande compositor e cantor cearense que abre esse show do Projeto Duetos.?Dia 4, às 21h, no Anfiteatro. Entrada: 1 lata de leite em pó, que deve ser trocada na bilheteria em frente ao Planetário.

Amelinha e Isaac Cândido // Os dois encerram esta primeira edição do Projeto Duetos.?Dia 17, às 21h, no Anfiteatro. Entrada: 1 lata de leite em pó, que deve ser trocada na bilheteria em frente ao Planetário.

 

TEATRO

 

TEATRO INFANTIL [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Os Brinquedos no Reino da Gramática ?Cia. Camarim de Teatro – Texto: Fernando Lira – Direção: Davidson Caldas ?O reino da gramática está de pernas para o ar! Um rei louco, um cowboy inteligente, um porco faminto por palavras, estão envolvidos nesta fantástica e atraente história vivida por brinquedos que lutam contra o analfabetismo. Conseguirá o povo libertar as palavras que estão em posse de um rei analfabeto? A gramática será um país onde o prazer da leitura se tornará um hábito saudável para todos? Saibam destas e de outras, neste espetáculo onde os brinquedos têm vida e o maior tesouro é o saber. ?Dias 18, 19, 25 e 26, às 17h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4,00 / 2,00.

 

TEATRO DA TERÇA [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Não Verás País Nenhum – O Musical ?Em Companhia do Camaleão – Direção: Julio Maciel ?Aqui, o romance de Ignácio de Loyola Brandão Não Verás País Nenhum é transformado num musical, trazendo ritmos e cores renovados, apontando um futuro não determinado, mas cada vez mais presente na realidade brasileira. A Amazônia virou um deserto, a “Nona Maravilha”; “o lixo forma setenta e sete colinas, e o sol, violento demais, corrói e apodrece a carne em poucas horas”; onde a carência de água impõe a reciclagem da urina; tempo em que o “Esquema”, nossa classe de governantes, torna-se cada vez mais medíocre, e mais afastada do povo, fazendo surgir um novo exército e uma super-política corrupta e assustadora, os civiltares. No meio desse mundo sombrio, uma história de amor entre Sousa e Elisa, nos faz pensar que nem tudo está perdido, e “talvez possamos reconstruir o país, se ainda for possível, depois pensar no povo dentre dele”. ?Dias 7, 14, 21 e 28, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4,00 / 2,00.

 

TEATRO DE RUA [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Circuito do Riso ?Cia. Pã de Teatro – Direção: Mario Filho ?É uma homenagem a experimentação dos tradicionais encontros de artistas e palhaços, com o público, em espaços alternativos. Um circo a céu aberto. Apresentação de números clássicos e atuais da palhaçaria sob a ótica do palhaço Aquele Fulano de Tal, que extrai o riso de um elemento primal para toda a humanidade, a tragédia. A mágica, o equilíbrio, a mímica e muita bobagem compõem esse universo fantástico. ?Dias 9, 16, 23 e 30, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

DANÇA
QUINTA COM DANÇA [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Bagaceira, cana e engenho ?Cia. Vatá – Direção e coreografia: Valéria Pinheiro ?Uma obra inspirada na cultura popular nordestina, tendo como mote a poesia de Ascenso Ferreira, que navega pelo sertão nordestino com muito humor e de forma lúdica. Nessa obra, trabalha-se com harmonia entre as linguagens (dança contemporânea, sapateado, música e danças brincantes) provindas do universo tradicional do Brasil. ?Dias 9, 16, 23 e 30, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4,00 / 2,00.
 DANÇA ITINERANTE [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Ceará das Danças e Tradições ?Grupo de Tradições Folclóricas Raízes Nordestinas ?Espetáculo composto por danças populares e por outras de projeção folclóricas, intercaladas por música do cancioneiro popular. São 60 minutos de espetáculo, ao som do reisados, caninha verde, xote, danças da colheita do milho, maneiro pau, dança da mulher rendeira, encerrando com uma homenagem as mulheres cearenses que se dedicam ao trabalho artesanal na confecção das rendas de bilros e labirintos, contando ainda com a participação de Lampião e seus cangaceiros. ?Dias 4, 11, 18 e 25, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

CIRCO
DOMINGO NO CIRCO [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Hoje tem espetáculo? Tem sim, senhor! ?Associação dos Proprietários, Artistas e Escolas de Circo do Ceará (APAECE) – Direção: Carlos Mariano ?O circo é o espaço artístico para realização de proezas. Lugar de alegria, força, superação, magia, humor, beleza e coragem. O espetáculo une as mais diversas habilidades de alguns artistas circenses do estado para compor o elenco, buscando expressar o universo envolvente do circo, integrando os números tradicionais destes artistas de forma harmoniosa, proporcionando ao público a nostalgia de relembrar e vivenciar momentos mágicos do maravilhoso mundo do circo. ?Dias 5, 12, 19 e 26, às 17h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

ESPETÁCULOS CIRCENSES [Programa da Temporada de Arte Cearense]
Coitadas ?Grupo Teatro Ateliê – Direção: Rômulo George de Sales ?Mesmo sem acompanhante, sem padre e sem noivo, duas palhaças resolvem casar no mesmo momento. Apesar disso, em meio a atitudes nada convencionais para uma cerimônia tradicional, o casamento é realizado. Mas ele acaba antes mesmo de começar. A partir daí, as recém-casadas e separadas dividem momentos que precisam subverter o acontecimento frustrante do casamento fracassado, por vezes, caricaturando as ações, exibindo particularidades do universo feminino e as convertendo para outras perspectivas. ?Dia 15, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4,00 / 2,00

 

PLANETÁRIO RUBENS DE AZEVEDO

 

O Planetário Rubens de Azevedo é um espaço de entretenimento e formação pedagógica através de caráter transdisciplinar em Astronomia. Até novembro, o Planetário estará atendendo apenas as escolas públicas e particulares com sessões já previamente agendadas. As sessões abertas aos demais públicos, dentro do Planetário, estão suspensas, em virtude de realização de manutenção preventiva.
Sessões.

 

O ABC do Sistema Solar

?Em uma nave imaginária crianças fazem uma viagem pelo Sistema Solar. Durante a viagem elas aprendem sobre a mitologia das constelações e as lendas astronômicas. 30min.

A Conquista do Espaço?Com Yuri Gagarin foi iniciada a corrida espacial. Tempos depois, um sonho se torna realidade, e a maior conquista alcançada foi levar o ser humano à lua com o pouso da missão Apolo 11. 40min.

Explorando o Universo ?Venha se aventurar numa fascinante viagem pelo universo, e com Galileu conheceremos os segredos do céu e suas descobertas científicas para o progresso da ciência. 40min.

Origens da Vida?Mergulhando no desconhecido, e a partir das profundezas do oceano, descobriremos as origens da vida em nosso planeta. Através do tempo e espaço viajaremos até o nascimento das primeiras estrelas. 30min.

 

Noite das Estrelas

Quando a lua está na fase quarto crescente, o Planetário Rubens de Azevedo disponibiliza telescópio para observação astronômica. O público observa crateras lunares, planetas, fenômenos astronômicos e outros objetos celestes.
Dias 11 e 12, às 19h, em frente ao Planetário. Acesso gratuito.

 

MÚLTIPLAS LINGUAGENS

 

Sahaja Yoga

?O A prática permite que a pessoa se identifique com o seu verdadeiro ser, abandonando os hábitos negativos para a evolução espiritual. ?Todas as sextas, às 16h, no Bosque da Praça Verde. Acesso gratuito.

Encontro Cearense de Malabares?O encontro reúne jovens iniciantes e profissionais que exercem a prática dos malabares. ?Todos os sábados, às 17h, na Praça Almirante Saldanha. Acesso gratuito.

5º Grupo Escoteiro do Ar Pinto Martins?De acordo com a faixa etária dos participantes, o grupo define as atividades de escoteirismo. ?Todos os sábados, das 14h às 17h, no Bosque da Praça Verde. Acesso gratuito.

Feira Dragão Arte?Feira de artesanato fruto da parceria com Sebrae-CE e Siara-CE. ?Todas as sextas, sábados e domingos, das 17h às 22h, ao lado do Espelho D’Água. Acesso gratuito.

Brincando e Pintando no Dragão do Mar ?Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores. ?Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

Planeta Hip Hop?Grupos promovem exibições de dança e música hip hop. ?Todos os sábados, às 19h, na Arena Dragão do Mar.

 

EXPOSIÇÕES

 

Exposição Homens Caranguejo ?O livro lançado no úlimo dia 29 de novembro durante o festival de fotografia Encontros de Agosto 2013 vira exposição homônima, na Galeria Dragão do Mar. “Homens Caranguejo” é uma publicação dos fotógrafos Chico Gomes, Sérgio Carvalho, Sérgio Nóbrega e Henrique Cláudio.?Até o dia 30 de janeiro, na Galeria Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

Exposição Partir de Novo ?O Museu de Arte Contemporânea (MAC) e o Museu da Cultura Cearense (MCC) resgataram de seus respectivos acervos toda arte com motivos natalinos ou que remetam ao “começar de novo”. A exposição foi aberta durante o Natal do Dragão, no último dia 19 de dezembro.?Até o dia 30 de janeiro, na Galeria Multiuso. Acesso gratuito.

 

MUSEU DA CULTURA CEARENSE – MCC

 

Exposição “Encontros de Agosto 2013 – Memória e Produção do Conhecimento”
Duas exposições promovem diálogos e reflexões sobre a Memória. Sete fotógrafos portugueses apresentam ensaios na mostra “Contra o esquecimento”, com curadoria de Ângela Ferreira; juntamente à produção de 36 autores cearenses selecionados por convocatória na exposição “Histórias de ver”. O intercâmbio entre os festivais Encontros da Imagem e Encontros de Agosto proporciona uma reflexão sobre a Memória por meio de diferentes abordagens imagéticas. Os ensaios partem de recordações pessoais, narrativas ficcionais ou registros de valor social e exploram as diversas possibilidades dessa linguagem.
Visitação de terça a domingo das 10h às 20h. Acesso gratuito. Informações: (85)3261-0525. E-mail: encontrosdeagosto@gmail.com. Sites www.encontrosdeagosto.net e www.encontrosdaimagem.com.

 

Oficina de produção de pipa ?Para encerrar as férias “com o pé direito”, o MCC convida a todos a participarem da OFICINA DE PRODUÇÃO DE PIPAS. Queremos proporcionar um momento de aprendizagem, diversão e interação. É totalmente gratuito. Você só precisa trazer a sua criatividade! Participe.?Dia 26, das 16h30 às 18h, no miniauditório do MCC. Informações: (85) 3488.8621 ou educativomcc@dragaodomar.org.br.

 

Exposição Vaqueiros [Sala 4]
Exposição lúdica, de caráter didático, percorre o universo do vaqueiro a partir da ocupação do território cearense pela pecuária até a atualidade. Utiliza cenografia, imagens e objetos ligados ao cotidiano do vaqueiro.?Visitação de terça a domingo, das 10h às 20h (acesso até às 19h30). Acesso gratuito.

 

Exposição Brinquedo – A Arte do Movimento
A exposição estimula a memória e ativa a sensibilidade. Os brinquedos expostos pertenciam a Coleção Macao Goes e hoje fazem parte do acervo do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. ?Visitação de terça a domingo, das 10h às 20h (acesso até as 19h30). Acesso gratuito.

 

Agendamento de grupos para visitas às exposições
Núcleo de Ação Educativa
Partindo das especificidades de um museu etnográfico, o Núcleo de Ação Educativa do MCC objetiva formar educadores para atender ao público agendado e espontâneo. Composto por uma equipe multidisciplinar, realiza mediações com as mais variadas temáticas relacionadas à cultura popular trazidas pelas suas exposições.

Mediações

?Os educadores do MCC proporcionam três tipos de mediações aos seus visitantes:
Mediação simples: mediação rápida, mais orientadora, destinada ao público não agendado e espontâneo. Duração de até 20 min.
Mediação ampliada: mediação problematizadora, formadora, que instiga o visitante a refletir de forma crítica sobre a exposição. Duração de até 01h30min.

Mediação com oficina: mediação mais prolongada, pois além de ter como ponto central a reflexão, nesta visita atividades de arte-educação são vivenciadas. Por exemplo: teatro de fantoche, desenho, contação de história, roda de conversa e oficinas de acordo com a exposição em cartaz. Duração de até 2hs.
 
O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de terça a domingo, das 10h às 20h (acesso até às 19h30). Nos dias 24 e 31 de dezembro, os museus ficarão abertos das 10h até o meio dia. Nos dias 25 de dezembro e 1° de janeiro de 2014, estarão fechados em vista dos feriados de Natal e Ano Novo. ?Contato: (85)3488.8604?E-mail: agendamento@dragaodomar.org.br

 

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA – MAC

 

Exposições

 

“Acervo Aberto Obra Aberta” ?Esta é uma série composta de três exposições que trazem a coleção do MAC para o contato com o público. Em “Crônicas do Devir”, foram destacadas as doações mais recentes, feitas por artistas de diversas cidades do Brasil, em 2013. Em “Construir Espaços”, apresenta-se um recorte de obras que vai da escultura à instalação, permeando o objeto e a gravura. “Tempos Crônicas e Modernidades” é uma exposição com obras de artistas cearenses que fazem parte da coleção do MAC e do Governo do Estado, ambas abrigadas na reserva técnica do museu. Nas obras expostas nesse bloco, o conceito de modernidade se apresenta. É de grande importância para o MAC-CE fazer circular as obras de seu acervo. Para o público, é essencial esse descobrimento e apropriação.
Visitação de terça a domingo, das 10h às 20h (acesso até as 19h30). Acesso Gratuito. Classificação livre.

 

“O Cinema é Meu Playground” ?Apaixonado por cinema, o artista visual, fotógrafo, professor e curador Solon Ribeiro leva ao Museu de Arte Contemporânea (MAC) uma imensa coleção de fotogramas de clássicos do cinema como Judy Garland em O Mágico de Oz; Humphrey Bogart e Ingrid Bergman em Casablanca; Marlon Brando, em O Selvagem; e Brigite Bardot, em Brotinho de Outro Mundo. A coleção inclui mais de trinta mil fotogramas (das décadas de 1920 a 1960), dos quais 10 mil estão catalogados. A mostra ocupará seis salas do andar superiordo MAC e evidencia um conjunto de instalações e videoinstalações resultante da investigação desenvolvida com a coleção de fotogramas que Soló Ribeiro herdou do pai, além da estreia do seu novo projeto audiovisual Perdeu a memória e matou o cinema (2013), com duração de 20min.
Visitação de terça a domingo, de 10h às 20h (entrada até as 19h30). Acesso gratuito. Exposição aberta até 9 de março de 2014.

 

Ações Educativas

 

Mediação a partir dos conteúdos das exposições para público espontâneo e agendado. A equipe é formada por Arte Educadores – universitários multidisciplinares – que desenvolvem ações de mediação com Escolas, Projetos, Universidades, ONGs e demais instituições interessadas em visitar o Museu e conhecer mais sobre Arte Contemporânea.

 

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h.

 

Biblioteca de Artes Visuais Leonilson
Espaço especializado em artes visuais com cerca de dois mil livros nas áreas de Fotografia, Design, Museologia, História da Arte, Arquitetura e Urbanismo, Moda e Arte Contemporânea.
Serviço gratuito, de terça a sexta, das 10h às 18h.

 

03.01.2014

 

Assessoria de Comunicação do Dragão do Mar
Telefones: 85 3488.8617/ 8733.8829