Nota técnica alerta profissionais para diagnóstico do sarampo

14 de Janeiro de 2014

Com a confirmação de surto de sarampo em Pernambuco, vizinho ao Ceará, de casos notificados na Paraíba, que também faz limite com o Ceará, e de casos importados de outros países, e ainda o surgimento de um caso suspeito de sarampo em Fortaleza na última semana, a Secretaria da Saúde do Estado elaborou uma nota técnica para alertar os profissionais sobre a detecção, diagnóstico e medidas de prevenção da doença. Com 27 anos de idade, o paciente é um médico que está se recuperando, inclusive já está sem febre há dois dias.

 

A nota técnica chama a atenção dos profissionais que trabalham em hospitais, clínicas, laboratórios e também dos portos e aeroportos. Uma das medidas está na intensificação da vigilância epidemiológica. Os profissionais devem fazer a notificação de caso suspeito, imediatamente, às secretarias de saúde de cada município. 

 

No Ceará, o último caso confirmado de sarampo foi em 1999. A principal forma de prevenção é a vacinação, através da tríplice viral disponível nos postos de saúde durante todo o ano. No Ceará, a cobertura vacinal está acima da meta. Em 2013, a cobertura média dos 184 municípios foi de 102,66% em crianças de 1 ano. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de 95%.

 

No Brasil, há evidências, como informa a nota técnica, de interrupção desde 2000 da transmissão autóctone (ocorrida dentro do próprio território) do vírus do sarampo, mas o Ministério da Saúde confirmou vários casos importados entre 2001 e 2013. Daí, a importância da precaução e do alerta para o diagnóstico. O paciente é considerado suspeito quando apresenta febre e exantema, que são manchas vermelhas pelo corpo, acompanhados de um ou mais desses sinais e sintomas: tosse e/ou coriza e/ ou conjuntivite.         

 

Além de divulgar a nota técnica, a Secretaria da Saúde publica boletim epidemiológico que mostra a situação do sarampo no mundo, com registro de surtos recentes em diferentes países da Europa, como a Alemanha, Reino Unido, Itália e Holanda, e de circulação endêmica do vírus da doença em países da África, Ásia e Oceania. Na Nigéria, país africano, foram registrados 4 mil casos e 36 óbitos em 2013. O boletim destaca o que é a doença, sinais e sintomas.

 

O que é sarampo

 

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, grave, extremamente contagiosa, transmitida por vírus. O vírus do sarampo é do gênero Morbillivirus, família Paramyxoviridae. O único reservatório é o homem. A transmissão é de pessoa para pessoa, por meio das secreções nasofaríngeas, expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. O período da incubação é geralmente de 10 dias, variando de 7 a 18 dias, desde a data da exposição até o aparecimento da febre, e cerca de 14 dias até o início do surgimento das manchas vermelhas. Já o período de transmissão é de 4 a 6 dias antes do aparecimento do exantema e até 4 dias depois.

 

Sintomas e sinais

 

Febre acima de 38,5C
Manchinhas generalizadas no corpo.
Tosse e/ou coriza e/ ou conjuntivite

 

14.01.2014

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 – 3101.5221

Twitter: @SaudeCeara

www.facebook.com/SaudeCeara