“Estação Chico da Matilde” é aberta para atender Pontos de Cultura

27 de Janeiro de 2014

O espaço “Estação Chico da Matilde” foi aberto na última sexta-feira (24),  na sede da Secretaria da Cultura do Estado, na Praça do Ferreira, inaugurando um novo tempo na relação da Secult com os 240 pontos de cultura do Ceará, que integram o Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura. Na abertura, o coordenador dos Pontos de Cultura do Ceará, Xauí Peixoto, afirmou que o espaço faz parte de um conjunto de ações do Núcleo de Gestão da Rede Cearense de Pontos de Cultura no sentido de rearticular o Programa no Ceará, incluindo ainda a criação de um ambiente virtual com atendimento online para busca de informações, consulta para acompanhamento de processos em tramitação, um mapa com a localização de todos os Pontos de Cultura, além de material para capacitação à distância. “Nosso objetivo é criar um canal de comunicação e interação com esta Rede, permitindo que todos tenham acesso a dados e experiências”, afirmou Xauí Peixoto.

 

O espaço foi aberto na presença do diretor da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Pedro Vasconcelos, da pesquisadora da Fundação Rui Barbosa, Lia Calabre, do secretário da Cultura do Ceará, Paulo Mamede, e ponteiros de todo o estado. O secretário Paulo Mamede destacou os esforços da equipe coordenada por Xauí Peixoto no sentido de dar maior agilidade na tramitação dos processos de Pontos na Secult, e reiterou o compromisso de trabalhar para que, no futuro, as ações da Secretaria “não dependam da boa vontade dos gestores com estes ou aqueles grupos”.

 

O diretor da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Pedro Vasconcelos também anunciou as novas ações do MinC no sentido de rearticular as experiências do Programa Cultura Viva, que já completa 10 anos. Entre elas, Pedro Vasconcelos informou sobre as mudanças no repasse de recursos do Ministério para os Pontos, que já a partir dos próximos convênios será feito por meio de premiação. “Concluímos que o modelo atual é inadequado e engessa esse repasse, pois, na maior parte dos casos, acaba tropeçando na prestação de contas”. Pelo modelo atual, os Pontos conveniados – selecionados no Ceará por meio de dois editais, em 2008 e 2010 -, só tem direito ao repasse da parcela depois da prestação de contas da anterior. O representante do MinC anunciou ainda que nestes novos convênios também serão repassados recursos para circulação das atividades desenvolvidas nos Pontos. “Entendemos que a circulação é fundamental para promovermos, efetivamente, a concepção de rede”, enfatizou. Atualmente, existem 3.663 pontos no país, e a meta é chegar a 15 mil até 2020. Pedro Vasconcelos informou ainda a realização da Teia nacional, que será realizada em Natal, no mês de maio.

 

A historiadora e pesquisadora Fundação Rui Barbosa, Lia Calabre, apresentou sua pesquisa “Pontos de Cultura: olhares sobre o Programa Cultura Viva”, destacando a relação da academia com o Programa, que apesar de jovem, tem sido um importante objeto de estudo “demonstrando o modo como a sociedade brasileira já se apropriou dessa Programa”, justificou.

 

A programação de lançamento do espaço “Estação Chico da Matilde”, que teve a apresentação do Companhia de Dança do Ceará (Vidança), inclui também um Cortejo do bloco Afoxé Camatue Alasé e um Pré-Carnaval dos Pontos de Cultura na Praça do Ferreira.

 

Cultura Viva no Ceará: 240 convênios e ações culturais potencializadas em 131 municípios.

 

Os Pontos de Cultura são uma ação prioritária do Programa Cultura Viva, criado há dez anos pelo Ministério da Cultura. Até agora, o Programa Cultura Viva potencializou as ações culturais em 131 dos 184 municípios cearenses. Com 240 convênios efetivados, o Ceará tem uma das cinco maiores redes de Pontos de Cultura do Brasil. A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, em parceira com o Ministério da Cultura, aprovou 200 projetos de Pontos de Cultura em dois editais de seleção, publicados em 2008 e 2011, e existem ainda 40 Pontos de Cultura conveniados diretamente com o Ministério.

 

Referência de uma rede de articulação, recepção e disseminação de iniciativas culturais, um Ponto de Cultura agrega agentes culturais que articulam e impulsionam um conjunto de ações nas comunidades onde está instalado. É um programa que promove o estímulo a iniciativas culturais já existentes, por meio de convênios celebrados após a realização de chamada pública. A prioridade são os convênios com governos estaduais e municipais, para fomento e constituição de redes de pontos de cultura.

 

27.01.2014

Assessoria de Comunicação da Secult

Dalwton Moura / Raimundo Madeira / Sonara Capaverde (imprensa@secult.ce.gov.br / 85 3101.6761)