Confira a programação desta semana do Dragão do Mar

18 de fevereiro de 2014

CARNAVAL

 

Bloco Chão da Praça [Pré-Carnaval do Dragão]

 

Os Transacionais

O último dia de Bloco Chão da Praça com a banda Os Transacionais, no Espaço Rogaciano Leite Filho, promete fazer uma recepção calorosa para o Carnaval 2014 com o melhor da música retrô brasileira. Os Transacionais unem o Brasil das décadas passadas através de frevo, galopes, afoxés, marchinhas e cirandas, em uma peregrinação que vai de Olinda a Salvador, passando pelos bailes cariocas e as praias cearenses. O Bloco Chão da Praça se apresenta no Dragão do Mar desde o pré-carnaval de 2013. Neste ano, o bloco fez a animação das quintas-feiras de fevereiro.

 

Quem são Os Transacionais? A banda surgiu com a proposta de resgatar o melhor da música brasileira produzida nas décadas de 1960 e 1970, indo do iê-iê-iê ao rock psicodélico, passeando pelo samba-rock e carimbó, unindo a peculiaridade do brega à descontração da guitarrada.

 

Os Transacionais têm, em seu currículo, apresentações em vários bares, casas noturnas de Fortaleza e festivais, como: “Abertura do Carnaval 2013”, “Mostra SESC Cariri de Culturas”, “Festival Internacional de Biografias”, “Cine Ceará”, “Curta Canoa”, “Oktober Fest Guaramiranga”, “Abertura das Férias”, “Festival Nordestino de Teatro – Guaramiranga”, “FUI 2009 – Ibiapaba”, “BNB Rock Cordel”, Carnaval de Fortaleza (2010/2011/2012)”, “Festival das Juventudes” (Fortaleza e Quixadá), entre outros, além de fazer a abertura de shows de artistas de renome nacional como Alceu Valença, Crioulo, Guilherme Arantes, Sidney Magal e etc. Recentemente, diversas são as temáticas dos espetáculos musicais dos Transacionais, realizando shows em homenagem ao Rei Roberto Carlos, Arraiá Transacional e Carnaval Transacional.

 

++ Dia 20 de fevereiro, às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

Baile à Fantasia do Dragão [Abertura do Carnaval]

 

Orquestra Contemporânea de Olinda, Os Transacionais, As Gata Pira, Afoxé Acabaca e concurso de Fantasia

 

Alegria, serpentina e fantasias a postos que o Carnaval já pede passagem, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. No dia 22 de fevereiro, a Praça Verde ganhará ares e energias carnavalescas com o Baile à Fantasia do Dragão. Quem dita o ritmo da folia são os metais e batuques da Orquestra Contemporânea de Olinda junto d’Os Transacionais e dos blocos As Gata Pira e Afoxé Acabaca. As fantasias também serão uma atração à parte, com direito à premiação dos mais criativos trajes.

 

Com a força e beleza da cultura negra, o bloco Afoxé Acabaca abre a festa às 18h, entoando os mantras afros com seus atabaques, xequerês e agogôs. Numa cadência marcante, o bloco promete preparar as energias da Praça para a folia carnavalesca. Na sequência, As Gata Pira sobem beleza e animação ao palco. Paula Tesser, Natasha Faria e Soledad Brandão são as três cantoras da linha de frente do bloco a defender em alto e bom som marchinhas, baiões, frevos e pérolas inesquecíveis da música popular brasileira.

 

Às 21h, a Orquestra Contemporânea de Olinda entra em cena com a diversidade sonora de Pernambuco misturada aos ritmos do mundo. A big band olindense mostra o show “Pra ficar”, com o repertório dos dois álbuns da banda (Orquestra Contemporânea de Olinda, de 2008; e Pra Ficar, de 2012). O arremate do Baile à Fantasia do Dragão do Mar fica por conta d’Os Transacionais, que levam à Praça Verde o melhor da música retrô carnavalesca do País. A banda, desde 2013, faz o pré-carnaval do Dragão, com o Bloco Chão da Praça.

 

De acordo com a diretora de Ação Cultural do Dragão do Mar, Fátima Souza, a diversidade de ritmos que farão o baile é um retrato da pluralidade carnavalesca que tem se consolidado, ano a ano, na cidade. “Maracatus, afoxés e novos blocos têm crescido e atuado juntos no Carnaval de Fortaleza. Ao mesmo tempo, a Orquestra Contemporânea de Olinda representa um intercâmbio com um dos carnavais mais tradicionais do Brasil”, explica a diretora.

 

Além dos espetáculos diversificados do palco, os foliões na praça devem compor uma atração à parte com as fantasias. O convite é para que todos venham fantasiados como a criatividade mandar, porque as melhores fantasias serão contempladas com um prêmio surpresa ao fim da festa. “O Baile à Fantasia do Dragão se propõe a retomar o prazer dessa brincadeira do Carnaval, retomar a ideia dos tradicionais bailinhos de carnavalescos. Para incentivar a onda da fantasia, vai ter até concurso do figurino mais criativo”, diz Fátima Souza.

 

++ Dia 22, às 18h, na Praça Verde. Ingressos: R$ 20 e R$ 10. Disponíveis na bilheteria do Dragão e no site www.bilheteriavirtual.com.br. PROMOÇÃO: Os primeiros MIL INGRESSOS serão vendidos a R$ 10.

 

Baile Infantil do Dragão

 

Joana Joaninha e espetáculo de maracatu “Loas, Batuques e Coração”

 

Depois do Baile à Fantasia do Dragão, é a vez de a criançada fantasiada fazer a festa na Praça Verde do Dragão do Mar. O tradicional Bailinho Infantil de Carnaval será realizado no dia 23 de fevereiro, às 17h, e é gratuito. Quem vai fazer a folia dos pequenos é o espetáculo Joana Joaninha – O besourinho que canta e conta histórias.

 

A apresentação vai carnavalizar o baile com um repertório de canções infantis de Carnaval. Nas letras, histórias de fantasias de índio, piratas, danças e brincadeiras do universo das crianças durante as festas de carnaval, além de canções infantis do domínio público, mas em ritmo de carnaval. O show baseia-se na publicação do grupo “Palavra Cantada”.

 

Logo depois de Joana Joaninha, é a vez de a musicalidade do Maracatu Solar apresentar o espetáculo Loas, Batuques e Coração, às 18h30. Regida pelo artista Descartes Gadelha e com voz e composições do Pingo de Fortaleza e Calé Alencar, a apresentação traz a coroação das rainhas dos maracatus Solar, Az de Ouro, Vozes D’ África, Nação Baobab, Nação Fortaleza e Nação Iracema.

++ Dia 23, às 17h, na Praça Verde. Gratuito.

 

CIRCUITO DE MÚSICA ERUDITA

 

Café Concerto

 

Maestro Gladson Carvalho

 

O maestro Gladson Carvalho, da Orquestra Filarmônica do Ceará, traz a segunda edição do Café Concerto neste mês de fevereiro. Durante duas horas de palestra e debates, o maestro faz um empolgante passeio pela história da música e seus estilos, do barroco à música contemporânea. A ideia também é explicar como funciona todos os tipos de orquestras e trazer músicos convidados.

 

++ Dia 19, às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).

 

CIRCUITO DE CORAIS

 

Coral Eita Nóis

 

Coral do Centro Cultural Bom Jardim – Regente: Vera Barros

Depois do Coral das Artes Cênicas, o Circuito de Corais do Dragão do Mar apresenta o Coral Eita Nóis, que existe desde 2009, como fruto do Projeto Jardim de Gente, do Centro Cultural Bom Jardim. O grupo é composto por senhores e senhoras da terceira idade que cantam repertório do cancioneiro popular, focado na música nordestina e cearense, além de canções natalinas tradicionais. Inicialmente, o grupo foi regido pela professora Rosalina Roseno e, atualmente, é liderado pela professora Vera Barros. A regente montou o espetáculo “No Ceará é Assim” em homenagem aos compositores cearenses e com o intuito de fazer um resgate histórico da cultura musical.

 

++Dia 23, às 18h, no Auditório. Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

MUSICAL

 

Vitrola Jukebox – Novelas

 

Grupo Vitrola Nova – Direção: Carlos do Valle, Bruno Mariano e Manoela Elias

 

O Grupo Vitrola Nova apresenta mais uma temporada do seu espetáculo interativo Vitrola Jukebox-Novelas, que viaja no tempo através das trilhas sonoras dos folhetins brasileiros que fizeram história nesses 50 anos de exibições diárias. O nome “jukebox” é alusivo ao equipamento – comum nas décadas de 1950 e 1960 – por meio do qual os frequentadores de lanchonetes e restaurantes escolhiam as músicas que eram tocadas no lugar. O formato deste musical inova, principalmente, pela participação do público na escolha das músicas que são executadas durante a apresentação. O coro do Vitrola Nova espera – estático, no palco – a plateia eleger uma canção do repertório e, em seguida, interpreta a eleita na hora.

 

São aproximadamente 30 músicas à disposição do público, que, ao acionar a “máquina Vitrola”, faz com que o grupo execute a música, com pinceladas de teatro e dança. A quarta temporada do “Vitrola Jukebox” levou mais de 3 mil pessoas ao teatro do Dragão do Mar em suas 12 apresentações no ano de 2012 e mais de 1.500 pessoas em seis apresentações no Teatro do IBEU em 2013.

 

O Vitrola Nova é um coletivo independente de artistas da cidade de Fortaleza que desenvolve pesquisa em canto coral cênico, música instrumental e teoria musical, aliados a técnicas de teatro e dança, propondo uma maneira irreverente e inovadora de fazer arte. O Jukebox-Novelas é o primeiro espetáculo temático do Vitrola. As telenovelas são produtos populares que tiveram seu período mais destacado nas décadas de 1970 e 1980; e que, irremediavelmente, fazem parte da construção histórica da identidade brasileira. Em 2013, os folhetins televisivos comemoraram 50 anos de exibição diária. Durante esse tempo, as músicas das novelas embalaram muitas histórias, de diferentes gerações.

 

++ Dias 22 e 23, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Classificação livre.

 

TEMPORADA DE ARTE CEARENSE

 

TEATRO DA TERÇA [Programa da Temporada de Arte Cearense]

 

Engenharia Erótica: Fábrica de Travestis

 

Coletivo Artístico As Travestidas – Direção: Silvero Pereira

 

O espetáculo parte de pesquisa empírica e científica, para além do estereótipo e dos preconceitos, do modo de vida das travestis do nosso estado. A preocupação é de quebrar conceitos impostos pela sociedade, tentando desmistificar a relação das travestis com a marginalização e a prostituição e assim lançar um olhar sobre a diferença entre história de vida e condição de vida. O espetáculo é um recorte de diversas situações vividas por quatro travestis (Gisele, Patrícia, Verônica e Deydiane). Trata-se do chamado “teatro-documentário”, pois apresenta ao espectador situações reais e personagens sendo desmascarados próximo ao público.

 

++ Dias 18 e 25, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

TEATRO DE RUA [Programa da Temporada de Arte Cearense]

 

Boteco do Seu Noel

 

Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis – Direção: Murillo Ramos

 

Durante a encenação, revela-se a vida boêmia do compositor Noel Rosa, que é marcada por tragédias familiares, uma visão particular de mundo, inúmeros casos amorosos e a tuberculose, que o matou aos 26 anos de idade. Ao mesmo tempo, a peça provoca uma troca entre ator e personagem, boteco e o espaço real – onde se dá a encenação. O espetáculo se desenvolve em torno de um “boteco” improvisado em praça pública, onde atores e músicos formam uma roda de samba composta de improvisação e comunicação direta.

 

++ Dias 20 e 27, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

QUINTA COM DANÇA EXPERIMENTAL [Programa da Temporada de Arte Cearense]

 

Sonho 1: voar

 

Interpretação e direção: Marina Carleial

 

Neste espetáculo, desenvolve-se o encontro da dança contemporânea e da Acroyoga. Sonho 1: Voar é uma pesquisa experimental que busca chegar a propostas criativas a partir das manifestações oníricas. Para isso, trabalha-se com a dualidade das manifestações e pensamentos e imagens através dos sonhos, aqui representados em masculino e feminino, ar e terra, claro e escuro, firme e suave, base e voador.

 

++ Dias 23 e 30, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia). Os programas Quinta com Dança Experimental e Quinta com Dança acontecem sempre em sequência na mesma noite.

 

QUINTA COM DANÇA [Programa da Temporada de Arte Cearense]

 

Mistura: A Dança das Coisas

 

Grupo N Infinito – Direção: Carlos Antônio dos Santos

 

É um espetáculo dirigido a crianças de todas as idades e nasce do encontro entre a dança e as formas animadas. Aqui, o desejo de construção da partitura de gestos e movimentos do dançarino/manipulador com as coisas/objetos é o que define a dramaturgia do trabalho.

 

++ Dias 23 e 30, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia). Os programas Quinta com Dança Experimental e Quinta com Dança acontecem sempre em sequência na mesma noite.

 

DANÇA ITINERANTE [Programa da Temporada de Arte Cearense]

 

Força da Mãe África

 

Grupo Maracatu Nação Pici

 

O espetáculo Força da Mãe África é uma viagem na diversidade encontrada nas músicas, danças, costumes e religiosidade desta etnia relevante para a construção da cultura do nosso País. Serão levados ao palco figuras importantes como Baliza, Estandarte, Africanos, Balaieiro, Dama do Paço e sua Calunga, Preto Velho Príncipes, Princesas e a coroação da Rainha, figura principal do espetáculo.

 

++ Dia 22, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

18.02.2014

Assessoria de Comunicação do Instituto Dragão do Mar

Luciana Vasconcelos (85 3488.8617 – 8733.8829)