Prevenção: 3 milhões de camisinhas são distribuídas no carnaval

20 de fevereiro de 2014

A Secretaria da Saúde do Estado vai distribuir este ano 3 milhões de preservativos para a população se proteger contra a aids e outras doenças sexualmente transmissíveis no período do carnaval, que acontece de 1º a 4 de março. Até sexta-feira desta semana, 21 de fevereiro, o Ministério da Saúde enviará ao Ceará 2,4 milhões de camisinhas que serão distribuídas entre os municípios, com exceção de Fortaleza, que recebe diretamente sua cota de preservativos. A Sesa já iniciou a distribuição de 600 mil camisinhas do seu estoque entre empresas e organizações não-governamentais e já atendeu 20 empresas privadas, públicas, órgãos de governo e Organizações Não Governamentais.

 

As empresas e ONGs que pretendem realizar atividades de prevenção antes do carnaval devem fazer a solicitação de preservativos, através de ofício, diretamente à Secretaria da Saúde do Estado. Os pedidos serão analisados até a véspera do carnaval. Os municípios receberão suas cotas de preservativos através das Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES). Cada cota é previamente estabelecida pelo Núcleo de Prevenção e Controle de Doenças e Agravos (Nuprev/Sesa), levando em consideração o fluxo de turistas e foliões no período carnavalesco. Para o carnaval de 2013, a Sesa distribuiu 2,6 milhões de preservativos.

 

No fim de semana que antecede o carnaval, a Sesa realiza neste sábado, 22 de fevereiro, mobilização para prevenção de aids e sífilis, com a realização de teste rápido para as duas doenças na Praça José de Alencar, das 8 às 13 horas. Os testes são feitos a partir da coleta de uma pequena quantidade de sangue da ponta do dedo. Os exames, colocados em um dispositivo de testagem, dão o resultado minutos depois. Dependendo do diagnóstico, os encaminhamentos para os serviços de atendimento em doenças sexualmente transmissíveis já são feitos na hora.

 

No Ceará, até novembro de 2013, foram registrados 13.208 casos de aids no  Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), desde o primeiro caso conhecido da doença em 1983. É crescente o número de municípios no Ceará que registram casos de aids. Passando de 72 (39,1%) em 2000 para 98 (53,3%) em 2012. Na região Nordeste, o Ceará, com 4,4% da população brasileira, registrou 2,1% dos casos no país e ocupa o terceiro lugar no ranking dos estados nordestinos, ao lado da Bahia e Alagoas. O Brasil registrou 656.701 casos de aids no período de 1980 a 2012.

 

20.02.2014

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá /  ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara