Saúde da mulher é foco de ações da Saúde neste sábado (08)

7 de Março de 2014

Neste sábado, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a Secretaria da Saúde do Estado fará ações de promoção da saúde e ofertará serviços para ajudar as mulheres na prática de hábitos de vida mais saudáveis. Na Praça José de Alencar, uma estrutura com quatro tendas e três consultórios climatizados será montada das 8 às 13 horas para levar às mulheres orientações sobre alimentação saudável, abandono do tabagismo, verificação do percentual de gordura corporal, autoexame da mama, prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e aids, distribuição de preservativos, além de serviços como aferição da pressão arterial, exercícios físicos orientados, distribuição de preservativos femininos e teste rápido de HIV e sífilis. Os resultados dos testes saem em pouco tempo. Enquanto aguardam os resultados, as mulheres ouvirão poesias e poemas de escritoras com temas relacionados a mulher.    

 

Em Fortaleza, conforme o Vigital 2012 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), do Ministério da Saúde, 5,3% da população feminina acima de 18 anos avalia seu estado de saúde como ruim ou muito ruim, enquanto entre os homens o percentual é de 4,5%. Esse resultado encontra explicações nos próprios resultados da pesquisa – nas respostas das mulheres sobre os seus hábitos de vida. A autoavaliação de saúde capta, além da exposição a doenças (diagnosticadas ou não por profissional de saúde), o impacto que essas doenças geram no bem-estar físico, mental e social.

 

Há na população feminina de Fortaleza, de acordo com o Vigitel, 5,4% de fumantes, 49,6% de mulheres com excesso de peso (Índice de Massa Corporal ?25 kg/m2), 18,8% com obesidade, 17,7% que consomem refrigerantes cinco ou mais dias por semana, 16,4% que não praticam exercícios físicos, 6,5% que consomem bebidas alcoólicas em quatro ou mais doses em uma mesma ocasião, 23,2% com diagnóstico de médico de hipertensão arterial e 6,1% com diagnóstico de médico de diabetes.

 

No Ceará até novembro de 2013 foram registrados 13.208 casos de aids no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), desde o primeiro caso conhecido da doença em 1983. Apesar da maioria dos casos (70,0%) ser notificado no sexo masculino, observa-se um crescimento da doença entre as mulheres. No sábado, na Praça José de Alencar, a testagem rápido de HIV e sífilis vai priorizar o público feminino, com enfrentamento da feminização da aids e a necessidade do diagnóstico precoce do HIV. Caso o homem queira ser testado, a orientação é comparecer com sua parceira.

 

07.03.2014

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá /  ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara