Estudo do Ipece traça perfil econômico do Ceará em 2013

12 de Março de 2014

    As receitas fiscais registraram um crescimento real de 3,1% e os investimentos de 2,15%; a geração de empregos acumulou um total de 50.206 postos de trabalho; o Produto Interno Bruto (PIB) fechou em 3,44%, superando, mais uma vez, o resultado nacional, e o setor de serviços apresentou desempenho de 13%. Estes são alguns números obtidos pela economia cearense no ano passado – em relação a 2012 – que estão no Ipece Conjuntura – Boletim Econômico do Ceará/2013, que acaba de ser lançado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado.

 

     Com um total de 70 páginas, o trabalho do IPECE, de acordo com o professor Flávio Ataliba, diretor Geral do Instituto, contempla uma série de análises envolvendo indicadores que traduz o dinamismo socioeconômico do Ceará, destacando o comportamento setorial, como a agropecuária, indústria, comércio varejista, comércio exterior, mercado de trabalho, finanças públicas e intermediação financeira. Ele observa que o Boletim procura atender a demanda do setor público e privado por informações de curto prazo sobre a dinâmica da economia cearense.

 

      Coordenado pelo diretor de Estudos Econômicos do IPECE, Adriano Sarquis Bezerra de Menezes, que com uma equipe de nove técnicos do Instituto, entre economistas, analistas de políticas públicas, etc. elaborou o estudo, o IPECE Conjuntura é composto por sete capítulos: Panorama Mundial; Economia Brasileira; Resultados da Economia Cearense; Mercado de Trabalho; Intermediação Financeira; Finanças Públicas e Considerações Finais. O trabalho vai ser divulgado nesta quinta-feira (13), e poderá ser acessado, a partir das 10 horas, na página www.ipece.ce.gov.br.

 

12.03.2014

Assessoria de Imprensa do Ipece
Pádua Martins