Cid Gomes assina contrato com a Caixa de mais R$ 120,4 milhões para MCMV no Ceará

24 de Março de 2014

O Governo do Estado do Ceará tem trabalhado para tornar a política habitacional que está em execução, uma referência para o País. Prova disso, é que ultrapassou a cota do Ministério das Cidades destinada ao Estado e conseguiu aprovar junto à Secretaria do Tesouro Nacional, um aporte de mais R$ 120,4 milhões para o Minha Casa Minha Vida. Nesta quarta-feira (26), o governador Cid Gomes e o Superintendente da Caixa, Antonio Carlos Franci assinam o Programa de Financiamento de Contrapartidas do PAC (CPAC). A solenidade acontece às 14 horas, no Palácio da Abolição, e contará também com a presença do ministro das Cidades, Gilberto Guimarães Occhi.

 

O montante, conforme o secretário das Cidades, Carlo Ferrentini, subsidiará a construção de mais 22.721 unidades habitacionais, no Estado, como contrapartida aos aproximadamente R$ 1,05 bilhão do Governo Federal. Só através do Minha Casa Minha II, o Ceará já conta com mais de 35 mil unidades contratadas.

 

Durante a solenidade, o Governador e representantes da Caixa e de construtoras assinam ordens de serviços para construção de 6.698 novas unidades habitacionais, distribuídas nos municípios de Crateús, Canindé, Crato, Maranguape, Maracanaú e Fortaleza. Além disso, será autorizada a retomada das obras de 3.776 unidades, em Caucaia, do MCMV I em que o Estado não era autorizado a entrar com aporte financeiro.

 

Famílias

 

As famílias beneficiadas com as unidades autorizadas devem ser cadastradas pelos municípios e atender aos critérios estabelecidos pelo Programa. Tem atendimento prioritário as mulheres chefes de família, pessoas com necessidades especiais, idosos e pessoas em vulnerabilidade social.

 

Ações:

 

No Ceará, o MCMV é apoiado pela Secretaria das Cidades, quer seja pela oferta de auxílio financeiro, quer seja pela oferta de auxílio técnico. Entre as principais ações:
– O Ceará foi um dos primeiro estados do País a ter o Plano Estadual de Habitação de Interesse Social aprovado pelo Ministério das Cidades;
– Aprovação junto à Assembleia Legislativa da Lei 15.143 que autoriza o Estado a aportar recursos financeiros complementares para viabilização dos empreendimentos;
– Instalação do Comitê Interistitucional do MCMV, com participação de agentes envolvidos na operacionalização (Cidades, Cagece, Coelce, Bancos, Sinduscon, etc).

 

24.03.2014

Assessoria de Imprensa da Secretaria das Cidades

Priscila Teixeira / Henrique Silvestre (comunicacao@cidades@cidades.ce.gov.br / 85 3207.5249)

Twitter: @scidades