Polo I do SAMU já atende com eletrocardiografia digital

7 de maio de 2014

O Polo I do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU Ceará 192) está com 52 unidades de suporte básico e avançado operando com aparelhos de Tele ECG em 52 municípios. O sistema tem como principal objetivo identificar, de forma rápida, os riscos cardíacos em vítimas atendidas pelo SAMU. Cada ambulância é equipada com um pequeno aparelho chamado tele-eletrocardiógrafo digital portátil, capaz de transmitir o eletrocardiograma via telefonia celular ou mesmo por telefone fixo. O exame, realizado no paciente na residência ou na ambulância, é transmitido para a internet e analisado na Central de Telemedicina do Hospital do Coração (HCor), em São Paulo. O laudo retorna para a ambulância de origem e todo o processo dura, em média, cinco minutos. O procedimento pode reduzir em até 20% o número de mortes por doenças do coração.

 

Os equipamentos de Tele ECGH foram fornecidos pelo Ministério da Saúde, que mantém parceria com o Hcor para implantação do Sistema Tele-Eletrocardiografia Digital em todo o país. No Ceará, o projeto-piloto do sistema acontece no Polo I do SAMU Ceará 192, que dá cobertura a 79 municípios do Litoral Leste, Litoral Oeste, Maciço de Baturité, Sertão Central, Vale do Jaguaribe e Região Metropolitana de Fortaleza. Em seguida, o sistema será implantado nos outros dois polos. As equipes do SAMU do Polo I foram treinadas em março para operar o aparelho, que já é utilizado em atendimentos realizados pelas 52 ambulâncias equipadas com o sistema.

 

Os benefícios diretos dessa tecnologia são a redução do tempo de atendimento, a análise mais apurada do quadro do paciente e a realização de uma triagem ainda na casa da pessoa ou na ambulância, para o encaminhamento mais ágil ao chegar a um hospital. Estudos mostram que metade das mortes por infarto ocorre nas primeiras duas horas e que, a cada 30 minutos perdidos no atendimento, o risco de mortalidade aumenta em 7%. O diagnóstico digital permite a segunda opinião de um especialista em cardiologia e, consequentemente, maior segurança e precisão no diagnóstico e tratamento. A tecnologia empregada ajuda a salvar vítimas de doenças cardiovasculares graves, como infarto e arritmia.

 

O SAMU 192 integra a Rede de Atenção às Urgências do Ceará. No funcionamento da rede, o Ministério da Saúde doa as ambulâncias e o governo do Estado, através da Secretaria da Saúde, faz a manutenção, pagamento formação dos profissionais e a aquisição de material médico hospitalar. Os municípios são responsáveis pelas bases de apoio onde ficam as ambulâncias. O Polo I foi implantado em 2009. O Polo III foi implantado no final de 2013. Com base operacional em Juazeiro do Norte, é formado por 49 municípios da Macrorregião de Saúde do Cariri e da região de Saúde de Tauá, garantindo cobertura à população de 1.516.626 habitantes. A universalização da cobertura promovida pela Secretaria da Saúde do Estado se completará com a implantação do Polo II, com cobertura de 1.554.685 habitantes de 55 municípios da Macrorregião de Saúde de Sobral.

 

07.05.2014

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 – 3101.5221)

Twitter: @SaudeCeara

www.facebook.com/SaudeCeara