Campanha de vacinação contra gripe termina dia 30 no Ceará

20 de maio de 2014

O período de maior circulação do vírus da influenza está sendo agora no mês de maio, conforme o Ministério da Saúde. Como a vacina demora em torno de 15 dias para efetiva proteção, a Secretaria da Saúde do Estado Estado alerta que ¨quanto mais demorar para se vacinar, maior o risco do ser contaminado pelo vírus¨ e estabeleceu uma data para o encerramento da campanha de vacinação: próximo dia 30 de maio.

 

O alerta e o prazo para cumprimento da meta de vacinar 80% dos grupos prioritários estão em nota técnica feita pela Sesa no dia 15 de maio. A nota foi encaminhada para todas as 22 regiões de saúde para conhecimento e mobilização dos coordenadores e profissionais de imunização em todos os municípios.  

 

O primeiro prazo definido pelo Ministério da Saúde para o alcance da meta foi 9 de maio, mas como a maioria dos municípios brasileiros não atingiu prorrogou a Campanha Nacional de Vacinação da Influenza,  sem fixar data. O início da campanha foi no dia 22 de maio.

 

No início da manhã do dia 16, o Ceará tinha 951.480 pessoas vacinadas, o que representa 53,66% da meta dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe. Quem deve se vacinar até o dia 30 de maio?

 

– Crianças de seis meses a menores de cinco anos
– Pessoas com 60 anos ou mais
– Pessoas com doenças crônicas
– Gestantes
– Puérperas até 45 após o parto
– Trabalhadores de saúde
– Povos indígenas
– População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional

 

A transmissão dos vírus influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar ou através das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). Entre os cuidados simples para prevenir a gripe, está a lavagem das mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal. Os sintomas da gripe são febre, tosse ou dor na garganta, além de dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. O agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastro-intestinais, dor muscular intensa e prostração.

 

20.05.2014

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá /  ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara