Linha Leste: novas tuneladoras desembarcam no Porto do Pecém

3 de julho de 2014

Mais duas tuneladoras adquiridas para a escavação dos túneis da Linha Leste do Metrô de Fortaleza desembarcam nesta quinta-feira (03) no Terminal Portuário do Pecém. Os equipamentos chegaram ao porto no navio Thor Dynamic, provenientes da cidade de Xangai, na China. As duas primeiras tuneladoras chegaram também daquele país em setembro do ano passado e estão armazenadas em área entre as estações Chico da Silva e João Felipe, no Centro da capital. A montagem dos equipamentos deve começar ainda este mês.

 

As quatro tuneladoras foram fabricadas e testadas pela The Robbins Company, sob acompanhamento de técnicos da Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra). As tuneladoras são do tipo Tunnel Boring Machine (TBM) e foram compradas mediante licitação ocorrida em junho de 2012. O valor do investimento foi de R$ 128.224.258,52. O Contrato com a Robbins inclui ainda outros equipamentos a serem utilizados na obra, quatro Sistemas de Ventilação, sendo um para cada conjunto túnel/máquina; Correias Transportadoras para o transporte do material escavado por toda extensão dos cerca de 20 km de túneis; Formas e Equipamentos Auxiliares a serem utilizados em duas fábricas de anéis, que deverão produzir cerca de 20 anéis/dia cada e cuja fábrica já está sendo instalada próximo ao emboque.

 

Obras em andamento

 

As obras da Linha Leste seguem com a abertura do emboque, túnel por onde entrarão as tuneladoras – localizado ao lado da estação Chico da Silva, sentido bairro do Papicu. Esse estágio da obra já está com 65% de sua estrutura pronta, segundo destacou o engenheiro Maurílio Banhos, diretor de obras subterrâneas da Companhia de Transportes Metropolitanos (Metrofor). As tuneladoras que desembarcarão agora serão transferidas do Porto para uma área na confluência das avenidas Sebastião de Abreu e Washington Soares, de onde escavarão os túneis até o bairro do Papicu.

 

O Shield, como é chamado a parte dianteira da máquina, responsável pela escavação, tem 6,9 metros de diâmetro e 10 metros de extensão e cerca de 460 toneladas. Ao todo, o shield e o backup (a parte restante da máquina) têm 125 metros de extensão, com cerca de 737 toneladas. O equipamento é composto ainda por Sistema de Transporte do material escavado, através de correias transportadoras; Sistema de montagem de anéis; Sistema de injeção de concreto grout, betonita, dentre outros sistemas auxiliares.

 

Maior contrato do Ceará

 

A Linha Leste terá investido R$ 2,3 bilhões, se constituindo no maior investimento em mobilidade urbana da história do Ceará. O empreendimento receberá recursos do Programa “Mobilidade Grandes Cidades”, do Governo Federal, do Orçamento Geral da União e financiamento da Caixa Econômica Federal. A contra-partida do Governo do Estado do Ceará é de pouco mais de R$ 1 bilhão (R$1,034). Os recursos estaduais serão usados para a Parceria Pública Privada, que  contemplará o material rodante e sistemas e a operação dos quatro sistemas metroviários de Fortaleza. Esses recursos estaduais também serão usados para projetos, administração de obra, desapropriações e remoção de interferências.

 

03.07.2014

Assessoria de Comunicação da Seinfra

Marco da Escóssia (85 3216.3764 – 8898.4318)

Twitter: @seinfrace

Facebook: www.facebook.com/SeinfraCE