Teste rápido marca dia de luta contra aids

28 de novembro de 2014

Equipes da Secretaria da Saúde do Estado estarão neste sábado (29), das 15 às 20 horas, no aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza, com uma estrutura de consultórios climatizados para realizar teste rápido de HIV e assim ampliar e facilitar o acesso ao exame. É a Sesa participando da campanha do Dia Mundial de Luta contra a Aids, em 1º de dezembro, lançada pelo Ministério da Saúde com o tema “Eu me previno, eu me testo, eu me conheço”. No Aterro da Praia de Iracema, além do teste rápido de HIV, serão feitos testes rápidos de sífilis e ainda haverá vacinação contra hepatite B. Quem perder o serviço no sábado, tem a oportunidade de fazer o teste de HIV na segunda-feira, 1º de dezembro, no Laboratório Central de Saúde Pública – Lacen, unidade da Sesa, que fica na Barão de Studart 2405, Lá, o teste rápido será realizado na segunda-feira, das 8 às 12 horas, e das 14 às 14 horas.

 

 

Jovens de 15 a 24 anos são o foco da campanha. O número de casos de AIDS em jovens nessa faixa etária passou de 521 em 2006 para 1.212 em 2012, um aumento de 136,7%. No dia 1º de dezembro o mundo une forças para alertar sobre a necessidade do enfrentamento da epidemia de HIV/Aids. Com a campanha, o Brasil quer aumentar a adesão ao tratamento precoce em ambientes e populações prioritárias para acelerar a sua expansão. O objetivo está em consonância com as metas do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) de 3. aumentar para 90% a proporção de pessoas que vivem com o HIV a conhecerem seu diagnóstico; desse total, 90% recebendo tratamento antirretroviral; e desse número em tratamento como prevenção, 90% com carga viral indetectável.

 

 

No Ceará, a Secretaria da Saúde do Estado desenvolve ações que favoreçam o aumento ao acesso do diagnóstico precoce do HIV, através de capacitações para profissionais de saúde do Estado em testagem rápida para o HIV e sífilis, em parceria no Projeto Fique Sabendo Jovem/UNICEF e na realização de campanhas do “Fique Sabendo” que ocorrem em espaços públicos. De acordo com o último Informe Epidemiológico da Sesa, o Ceará registra 15.013 casos de aids de 1983 a agosto de 2014. A epidemia no Estado foi ascendente até 2012, quando atingiu taxa de detecção de 14,1 por 100 mil habitantes. Em 2013, a taxa recuou para 11,4.

 

 

A aids é uma doença causada pelo vírus HIV e que é transmitida através da troca de secreções (sangue, esperma, secreção vaginal e leite materno) entre uma pessoa infectada e uma pessoa sadia, em situações como relações sexuais desprotegidas ou transfusões de sangue. Por isso, hábitos simples como o uso do preservativo durante o sexo e a utilização de seringas e agulhas descartáveis são a melhor forma para evitar a transmissão do vírus.

 

 

O teste rápido de HIV é feito a partir da coleta de uma pequena quantidade de sangue da ponta do dedo. Os exames, colocados em um dispositivo de testagem, dão o resultado minutos depois. Dependendo do diagnóstico, os encaminhamentos para os serviços de atendimento em doenças sexualmente transmissíveis já são feitos na hora. O resultado do teste rápido tem a mesma confiabilidade dos exames convencionais e não há necessidade de repetição em laboratório.

 

 

O teste de aids não deve ser feito de forma indiscriminada e a todo o momento. O aconselhável é que quem tenha passado por uma situação de risco, como ter feito sexo desprotegido, faça o exame. Após a infecção pelo HIV, o sistema imunológico demora cerca de um mês para produzir anticorpos em quantidade suficiente para serem detectados pelo teste. Por conta disso, é melhor fazer o exame após esse período.

 

 

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá / ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara