Cresce nível de ocupação e desemprego se mantém estável

18 de dezembro de 2014

Em novembro, o nível de ocupação cresceu 1,0% e o contingente de ocupados foi estimado em 1.773 mil pessoas, decorrente do aumento do número de ocupações na Construção (9 mil, ou 5,8%) e no Comércio e reparação de veículos e motocicletas (8 mil, ou 2,0%). A estimativa de ocupados não variou no setor de Serviços e permaneceu relativamente estável na Indústria de transformação (1 mil).

 

 

A taxa de desemprego total manteve-se relativamente estável na região, passando de 7,8%, em outubro, para os atuais 7,6% da força laboral. O contingente de desempregados foi estimado em 146 mil pessoas, 3 mil a menos do que no mês anterior. Este decréscimo refletiu o maior número de postos de trabalho criados (18 mil) do que o de pessoas que passaram a integrar a força de trabalho da região (15 mil).

 

“As informações da pesquisa mostram claramente maior geração de postos de trabalho, que é típica desse período. Além disso, chama atenção que essas oportunidades de trabalho são majoritariamente com carteira assinada, que assegura proteção social e trabalhista para o trabalhador local”, analisa o presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho, Gilvan Mendes.

 

 

Segundo posição na ocupação

 

 

Cresceu o número de assalariados (15 mil, ou 1,3%) devido à expansão de postos de trabalho no setor privado (15 mil, ou 1,6%), uma vez que não variou a estimativa de assalariados no setor público, em novembro. No setor privado, aumentou o assalariamento com e sem carteira de trabalho assinada (9 mil e 6 mil, respectivamente).

Sobre a PED

 

 

As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego da região metropolitana de Fortaleza (PED-RMF) foram divulgadas hoje, 18 de dezembro, pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), pelo SINE/CE, pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE).

 

 

A PED é realizada por meio de uma amostra domiciliar na área urbana de treze municípios que compõem a região: Aquiraz, Caucaia, Chorozinho, Eusébio, Fortaleza, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajús, Pacatuba e São Gonçalo do Amarante. As informações são coletadas mensalmente por entrevistas realizadas em, aproximadamente, 2.500 domicílios.

 

 

A pesquisa também é realizada nas regiões metropolitanas de Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e no Distrito Federal.

 

 

Assessoria de Comunicação do IDT:
Ana Clara Braga (anaclara@idt.org.br / 85 3101.5500)