Ministro das Cidades visita obras da Linha Leste

22 de dezembro de 2014

As obras de construção da Linha Leste do metrô de Fortaleza foram visitadas nesta segunda-feira (22) pelo ministro das cidades, Gilberto Occhi. Acompanhado do governador Cid Gomes, do governador eleito Camilo Santana, e do prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio, o ministro visitou parte dos trabalhos de escavação do emboque, entrada do túnel por onde passarão os shield (tuneladoras), responsáveis pelas escavações dos túneis.

O emboque, também conhecido por “shaft”, é uma das primeiras etapas para a construção da Linha Leste. Por ele entrarão as tuneladoras 1 e 2 para a implantação dos túneis pré-fabricados de concreto da Linha Leste do metrô, e deverão permitir a operação dos equipamentos em março do próximo ano. Outro “shaft”, na estação Edson Queiroz, na avenida Washington Soares, por onde entrarão as outras duas máquinas restantes, também já iniciou escavações.

Também fizeram parte da comitiva que apresentou as obras da Linha Leste ao ministro os titulares das pastas da Secretaria das Cidades, Carlos Ferrentini; da Secretaria da Infraestrutura, Adail Fontelene; do presidente do Metrofor, Rômulo Fortes; e do gerente de obras da Linha Leste, Maurílio Banhos. A construção da linha  subterrânea, é de fundamental importância para o fluxo de pessoas em Fortaleza. Seus 13 quilômetros ligarão o Centro da Capital ao Fórum Clovis Beviláqua, passando em boa parte sob a avenida Santos Dumont.

Saiba mais
O projeto da Linha Leste prevê a construção de onze estações: Estação Catedral, Colégio Militar, Luiza Távora, Nunes Valente, Leonardo Mota, Papicu, HGF, Cidade 2.000, Bárbara de Alencar, CEC e Edson Queiroz. A estação Tirol, já exisente, fará a integração com a linha Oeste e a Leste e a Chico da Silva (também já implantada) fará a integração com a Linha Sul. A previsão é de que a Linha Leste atenda 400 mil usuários por dia quando integrado com os demais modais de transporte, em viagens com percurso de 17 minutos.

O trajeto da linha sairá do Centro, seguindo a calha da Avenida Santos Dumont, passando pelo terminal Papicu, onde ocorrerão as integrações com o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e Terminal de ônibus do Papicu. O percurso continuará pela área do HGF e Cidade 2000, passando por baixo do Rio Cocó em direção a Estação Bárbara de Alencar, já no bairro Edson Queiroz, a partir daí sob a Avenida Washington Soares, atendendo ao Centro de Eventos do Ceará – CEC, Fórum e Universidades próximas, solucionando os problemas de mobilidade urbana da Região. Com todas as integrações, o projeto se torna um marco no desenvolvimento da Cidade de Fortaleza, atendendo com rapidez, segurança e conforto seus usuários, melhorando a qualidade de vida da população.

A Linha Leste do metrô terá 13 km de extensão, sendo 12 km subterrâneo e 1 km em superfície. A linha – a ser implantada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), será operada com trens elétricos. O Orçamento de R$ 3,25 bi – Recursos já garantidos pelo OGU, financiamento BNDES, PPP e Governo Estadual. Os trabalhos devem ficar prontos em cinco anos.

22.12.2014
Assessoria de Imprensa do Metrô de Fortaleza
Marcos Cavalcante