Hospital César Cals faz atendimento integral em cirurgia bariátrica

8 de janeiro de 2015

O programa de cirurgia bariátrica do Hospital Geral Dr César Cals (HGCC), unidade da rede de hospitais da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), atua desde 2012. De lá para cá, muitos avanços foram conquistados, como a realização de todos os procedimentos por videolaparoscopia, uma cirurgia menos invasiva que proporciona uma recuperação mais rápida, e a disponibilização do balão intragástrico, que auxilia os obesos extremos na perda de peso, etapa essencial do pré-operatório, para que possam fazer a cirurgia de maneira mais segura.

 

É o caso de Verika Alves de Oliveira, 21 anos, que, mesmo tendo indicação do uso do balão, optou por seguir somente as orientações do tratamento clínico. Ela observou bem a recomendação da nutricionista e fez caminhada diariamente. Com isso, conseguiu diminuir 48 kg durante a preparação para a cirurgia. Para se ter uma ideia, antes de iniciar o tratamento, Verika pesava 164 kg, com 1,65 m de altura e Índice de Massa Corpórea (IMC) de 60.2. Os médicos recomendam uma redução de pelo menos dez por cento do peso total, mas ela foi muito mais além. Atualmente, o IMC é de 42.6 e perdeu 48 kg.

 

Para Francisco Ney Lemos, coordenador da Unidade de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, o sucesso do tratamento está aliado à prática integrada do serviço, com destaque para a fase de preparação e pós-cirúrgico. O pré-operatório é essencial para resultados ainda mais positivos, pois é o momento para tornar o paciente apto para a cirurgia, diminuindo os riscos. Segundo ele, a intervenção cirúrgica é a última etapa do procedimento para emagrecer, quando todas as outras tentativas foram frustradas. Daí a importância de seguir todo o tratamento indicado pelos diversos profissionais que integram a unidade, como cardiologista, pneumologista, cirurgião, endocrinologista, nutricionista, psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, enfermeira e assistente social.

 

O tratamento inicia no posto de saúde, depois o paciente é encaminhado para o Hospital César Cals, onde faz a primeira consulta com o especialista. A partir daí, ele passa pelos demais profissionais que farão um acompanhamento individual até chegar à cirurgia, quando necessário explica Ney Lemos. Ele afirma ainda que o foco não deve ser somente a cirurgia, mas toda a preparação, que começa com a mudança de hábitos, e também o pós-operatório, no qual o paciente deve seguir as recomendações médicas, bem como manter uma vida aliada à prática de exercícios físicos e alimentação saudável.

 

Foi numa reportagem na televisão que Antônio Bruno Mesquita da Silva, de 22 anos, ficou sabendo sobre a cirurgia bariátrica. Depois disso, procurou saber tudo sobre o assunto, pois já não tinha mais esperança de emagrecer. Ele havia tentado fazer dietas, tomou remédios, mas sempre sem sucesso. Foi então que, junto com a família, resolveu procurar o médico para saber da possibilidade da cirurgia. Fomos ao posto de saúde e de lá fui encaminhado para o Hospital César Cals, onde passei pelos especialistas. Já estava com início de diabetes, hipertensão e dores nas articulações, conta Bruno, que, à época, tinha 17 anos.

 

Ele conta que entrou no programa em 2009, passou pelo pré-operatório, frequentou as reuniões mensais e seguiu todas as orientações. Para fazer o procedimento, perdeu cerca de 10 kg. No início, Bruno pesava 135 kg, com 1,65 m de altura. Hoje, a realidade é outra, ele pesa 63 kg, ou seja, 72k g a menos. Segundo ele, esse resultado só foi possível por conta de sua determinação e de todo apoio que recebeu, tanto da equipe do hospital, como de familiares e amigos, que sempre o incentivaram.

 

Os dois casos ilustram bem a importância dos cuidados que o paciente deve ter antes e depois da cirurgia, que só é indicada quando o paciente tem IMC acima de 40, nos casos em quem não há nenhuma doença associada, como diabetes e hipertensão, e acima de 35, quando o paciente é portador de doenças associadas. O calculo de IMC é feito pela divisão do peso pelo quadrado da altura. A Unida de Cirurgia Bariátrica e Metabólica recomenda ainda a participação nas reuniões mensais, que acontecem sempre na última sexta-feira de cada mês, com a presença de todos os profissionais e também de quem já fez a cirurgia. Além disso, o Hospital César Cals, que realiza oito cirurgias por mês, garante a medicação e acompanhamento dos pacientes depois da alta.

 

08.01.2014

Assessoria de Comunicação do HGCC

Wescley Jorge (ascom@hgcc.ce.gov.br / 85 3101.5323 – 8828.7463)

www.facebook.com/HospitalGeralCesarCals

]Twitter: @Hosp_CesarCals