Planejamento será estratégia para combater a estiagem em 2015

20 de janeiro de 2015

A Fundação Cearense de Recursos Hídricos (Funceme) apresentou hoje, no Palácio da Abolição, o prognóstico climático para a quadra chuvosa de 2015 no Ceará. Na ocasião, o governador Camilo Santana destacou ações para combater os problemas causados pela seca no Estado. Participaram do evento representantes de órgãos governamentais, da sociedade civil e imprensa em geral.

 

“Hoje foi o dia que recebemos oficialmente a condição climática do Ceará para o ano de 2015. Isso significa que 2015 talvez seja o ano que chova menos no Ceará, desde 2012. Já tive reunião anterior com os secretários de Recursos Hídricos, e do Planejamento. Queremos que a secretaria de Panejamento também coordene esse processo, já que esta pasta tem um olhar para todas as áreas do Governo. Determinei a criação de um grupo de trabalho. Existe um processo de acompanhamento hoje, que envolve Cogerh, SRH e Cagece na sede dos municípios”, disse Camilo Santana, durante entrevista coletiva.

 

De acordo  com  Eduardo Sávio Martins, da Funceme, o estudo apontou 64% de probabilidade de as chuvas ficarem abaixo da média este ano; 27% para clima normal e apenas 9% para clima chuvoso. De acordo com Eduardo, o estudo foi feito segundo monitoramento de chuvas em várias regiões dos nove estados do Nordeste.

 

Camilo Santana citou o planejamento como fator decisivo para se antecipar aos problemas e intensificar as ações emergenciais. “Estamos construindo um plano, fora o acompanhamento continuado que realizamos cidade a cidade. Isso vai dizer quais são as ações que precisam ser feitas em cada um desses municípios. Diante desse cenário, vamos nos antecipar aos problemas e intensificar as ações, como as ações de cisternas de placas, de adutoras emergenciais, de adutoras de engate rápido, ampliação de perfuração de poços profundos, além de ações de infraestrutura, como construção de novas barragens e principalmente as obras do Cinturão das Águas e da Transposição. Ampliaremos a operação carros-pipa do Exército e também operação carros-pipa do Estado. Finalmente vou pedir uma reunião com a presidenta Dilma, para apresentar as nossas demandas, para que garantamos recursos necessários para a perfuração dos poços, carros-pipa, adutoras e obras que estão em curso do Ceará”, concluiu Camilo.

 

20.01.2015

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)