Operação Fumacê faz controle da dengue no Carnaval

6 de fevereiro de 2015

Nesta segunda-feira (09), o Governo do estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), inicia a operação de pulverização espacial UBV pesado (fumacê). A ação acontecerá antes e depois do Carnaval para o controle do mosquito transmissor da dengue e da febre Chikungunya em 21 municípios. Serão utilizados dez equipamentos Ultra-Baixo Volume (UBV) pesado acoplado em veículos e duas equipes de UBV portátil (costal motorizado) para cobrir um total de 7.739 quarteirões, sempre nos locais de maior fluxo de foliões. A Operação Fumacê acontecerá de 9 a 14 de fevereiro e, após o carnaval, de 23 a 28 do mesmo mês, percorrendo os mesmos 7.739 quarteirões.

 

Em Fortaleza serão cumpridos oito itinerários em oito bairros. Na segunda-feira (09), receberão pulverização espacial 163 quarteirões da Praia do Futuro II, das 16h30min às 20 horas. Até o sábado (14), serão ainda cobertos os bairros do Cais do Porto, Jacarecanga, Mucuripe, Praia de Iracema, Praia do Futuro I, Meireles, Varjota e Vicente Pinzon. Na capital serão cobertos 1.240 quarteirões. A orientação aos moradores é para que abram às janelas durante a passagem do fumacê para que o inseticida possa agir e eliminar os mosquitos adultos.

 

Além de Fortaleza, a operação vai percorrer os municípios de Aquiraz, Pindoretama, Acacati, Itaiçaba, Icapuí, Fortim, Beberibe, Cascavel, Jijoca de Jericoacoara, Acaraú, Itarema, Cruz, Amontada, Itapipoca, Trairi, Paraipaba, Paracuru, São Gonçalo do Amarante, Caucaia e Camocim, com cobertura de fumacê nas sedes dos municípios e praias do Litoral Leste e Litoral Oeste. O fumacê, nome popular para a Pulverização espacial UBV, é um procedimento que consiste na liberação via aérea de gases, que agem, por contato, atingindo os mosquitos adultos em voo. Cerca de 90% dos focos do Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue, são encontrados dentro de casa.

 

Boletim Epidemiológico

 

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na sexta-feira, 30 de janeiro, foram confirmados este ano 116 casos de dengue em 22 municípios, com três casos de dengue com sinais de alarme nos municípios de Aracati (um caso) e Barbalha (dois). Além de Aracati, os municípios de Beberibe, Caucaia, São Gonçalo do Amarante e Fortaleza, que receberão a operação fumacê, confirmaram casos de dengue em 2015. Cascavel, Trairi e Amontada notificaram casos suspeitos da doença.

 

Com relação à febre Chikungunya, em todo o ano de 2014, o Ceará notificou 53 casos suspeitos, descartou 17 e seis foram confirmados, todos importados de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, República Dominicana, Suriname e Taiti, registrados nos municípios de Fortaleza (4 casos), Brejo Santo (1) e Aracoiaba (1). Os principais vetores da febre Chikungunya são os mesmos da dengue – os mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus – e os sintomas são muito parecidos, com febre, dores no corpo, dor de cabeça, vermelhidão no corpo, dores nas juntas (artralgia), náuseas e vômitos. A população brasileira é considerada vulnerável porque o vírus nunca circulou antes no país e ninguém tem imunidade.

 

Para evitar a transmissão dos vírus da dengue e da febre Chinkungunya, é fundamental que as pessoas reforcem as ações para a eliminação dos criadouros dos mosquitos. As medidas são as mesmas para o controle da dengue, ou seja, verificar se a caixa d’ água está bem fechada; não acumular vasilhames no quintal; verificar se as calhas não estão entupidas; e colocar areia nos pratos dos vasos de planta, entre outras iniciativas deste tipo.

 

06.02.2015

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)

Twitter: @SaudeCeara

www.facebook.com/SaudeCeara