Dragão do Mar: confira a Programação Cultura para esta semana

9 de fevereiro de 2015

Confira a Programação Cultural do Dragão do Mar – 9 a 15 de fevereiro

 

? Espetáculo + Piragem etnográfica do complexo [teatro e dança]

 

Coletivo No Barraco da Constância Tem!

 

Teatro, dança, performance, entre outras linguagens, desenham o trabalho do coletivo artístico cearense “No barraco da Constância tem!”. Em temporada no Teatro Dragão do Mar, o grupo faz última apresentação nesta terça-feira, dia 10, quando duas cenas serão encenadas: Espetáculo e Piragem Etnográfica do Complexo.

 

Com diferentes linguagens, o coletivo artístico traz momentos cheios de ironia e humor, em que abordam crises criativas, problemas de comunicabilidade com o público, violência e questões éticas que atravessam tanto o artístico como o social. Na primeira cena, “Espetáculo”, o teatro apresenta-se como um ato de exposição e violência: a conturbada relação que os criadores deste trabalho têm com o público, com o fazer teatral, com a própria obra que eles estão apresentando e com eles mesmos.

 

Na segunda cena, “Piragem Etnográfica do Complexo”, dançam, cantam, improvisam; lançam questões sobre o que é a contemporaneidade ou como estão se usando dela, como entidade de forças que movimentam um pequeno grupo de conhecedores.

 

Propositor artístico

 

“No barraco da Constância tem!” é um coletivo que, desde o ano da sua criação, em 2012, vem se estabelecendo enquanto propositor artístico na cidade de Fortaleza. Com atividades intensas, o grupo é oriundo da junção de pessoas com formações diversas, principalmente nas áreas de Dança e Teatro, mas que também desenvolvem investigações a partir de outras linguagens, como Audiovisual, Circo, Fotografia, Literatura, Música e Performance.

 

Os integrantes são Ariel Volkova, Honório Félix, Tayana Tavares e William Pereira Monte. Unidos por um mesmo propósito de trajeto: o compromisso com a investigação das linguagens, em que seja possível a desconstrução de fronteiras e a construção de hibridações e transversalidades. Na relação arte e público/espectador, explora ficções, encontros, profanações, questionamentos, fruições, catarses, num constante estado de invenção e pesquisa acerca dos diferentes modos de criar.

 

No ano passado, o coletivo teve projeto selecionado no Laboratório de Criação em Pesquisa Teatral, do Porto Iracema das Artes. Sob a tutoria de Gil Giffony – ator, encenador, produtor e pesquisador nas áreas do teatro, organização da cultura e direitos culturais – desenvolveram projeto em cinco meses de trabalho.

 

Ficha técnica completa

 

Espetáculo

Direção: Honório Félix
Dramaturgia e texto: Honório Félix e Paulo José
Interpretação, criação, cenário e figurino: Honório Félix e Tayana Tavares
Maquiagem: Tayana Tavares
Música: Wait until tomorrow, de The Jimi Hendrix Experience, composta por Jimi Hendrix

 

Piragem etnográfica do complexo

Dramaturgia, direção e interpretação: Ariel Volkova, Honório Félix, Tayana Tavares, William Pereira Monte e Wladimir Cavalcante
Música: Ariel Volkova, Honório Félix, Liana Cavalcante, Tayana Tavares, William Pereira Monte e Wladimir Cavalcante
Arranjo e mixagem: Wladimir Cavalcante
Texto: Félix Guattari, Gilles Deleuze e William Pereira Monte
Vídeo: Trio A, de Yvonne Rainer
Colaboração artística: Bio Falcão

 

Dia 10, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia). Classificação indicativa: 12 anos.

 

Contatos: (85) 9720.5043 (Ariel) ou (85) 9707.1818 (Honório).

 

 

? Imagens do Sagrado – BLIMA [teatro]

 

Cia.Os Buriti Teatro de Dança – Concepção e interpretação: Eliana Carneiro

 

Eliana Carneiro – Cia. Os Buriti estreia em Fortaleza o espetáculo de dança teatro “Imagens do Sagrado – Blima”, no Teatro Dragão do Mar. Protagonizado por Eliana Carneiro, intérprete criadora carioca radicada em Brasília e diretora da Cia. e do espetáculo, o solo será apresentado de 13 a 15 de janeiro, sexta a domingo, às 20h. Contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Petrobrás Klauss Vianna 2013, “Imagens do Sagrado – Blima” está em turnê pelo país por quatro cidades.

 

“Imagens do Sagrado – Blima” é um solo em que a dança se torna um ritual de conexões com as multidimensionais fontes de energia mencionadas no Livro da Criação da Kabala: a árvore da vida, as seis direções do mundo, o ar, a água e o fogo. Também na programação, Eliana Carneiro ministrará uma oficina gratuita, “O Sagrado no Corpo e na Dança”, dia 12, às 15h no Dragão do Mar. Inscrições no local.

 

Sinopse

 

Um solo de dança teatro de Eliana Carneiro, em que a dança se torna um ritual de conexões com as multidimensionais fontes de energia mencionadas no Livro da Criação da Kabala: a árvore da vida, as seis direções do mundo, o ar, a água e o fogo. O corpo se torna um elo de comunicação com o “inefável dos mistérios” – a porta para estados alterados de consciência. Busca-se o gesto simbólico e sublime que atravessa o tempo e as culturas para revelar o indizível, o incomunicável.

 

Ficha Técnica

 

Imagens do Sagrado – Blima

 

Concepção e interpretação – Eliana Carneiro

Músicas de – Arvo Part, Behnam Manahedjl e Graham Fitkin
Criação de luz – Camilo Soudant
Eliana veste Cristina Cordeiro
Produção: Os Buriti Produções Artísticas
Gênero: Teatro-Dança
Tempo de duração : 60 min
Classificação: Livre

 

A montagem

 

Imagens do Sagrado – Blima é um solo de dança teatro de Eliana Carneiro em que a dança se torna um ritual de conexões com as multidimensionais fontes de energia mencionadas nas tradições kabalísticas, nas pinturas sacras da renascença cristã, na relação com as seis direções do mundo e com os elementos da natureza. Busca-se o gesto simbólico e ritualístico que atravessa o tempo e as culturas para revelar o indizível, o incomunicável. Voltamos às origens da dança como elo ritual e evocativo do sagrado na criação de significados para a existência e para a percepção de nossos corpos. O corpo se torna um elo de comunicação-interação com o divino – com o “inefável dos mistérios” – a porta para estados alterados de consciência.

 

Em Imagens do Sagrado – Blima Eliana Carneiro se inspira em textos do Livro da Criação que fundamentam a Kabala, datados do primeiro milênio, época da mística de Merkavá que surgiu no centro do oriente. O espetáculo evoca também, imagens bíblicas cristãs numa fusão arquetípica da eterna busca do sagrado através dos tempos e de culturas distintas. O sofrimento, o desespero, a entrega, a renúncia e o êxtase místico no encontro com o divino. Eliana dança dentro de uma roda formada pelo público relacionando-se com cada pessoa, olhando-as nos olhos. Essa proximidade cria um diálogo, uma intimidade e uma cumplicidade forte, delicada e indescritível.

 

O público é convidado a vivenciar um processo de síntese arquetípica e de ampliação de sua percepção do que pode ser denominado o “êxtase” e o “sublime”, temas pouco explorados na dança. Uma dança que também se traduz na simplicidade de gestos e rituais, na relação com as energias sutis e com a harmonia.O espetáculo também tem uma outra versão para palcos italianos.

 

Blima significa “extraordinário”, “sem existência” e “sem substância”; assim como, a possibilidade de trazer o infinito para o finito, o ilimitado ao limitado e de tornar o impalpável, palpável e manifesto. Em Imagens do Sagrado –Blima, a dança atravessa o tempo, as religiões, os corpos. Corpos que são sempre a porta, o elo de transmissão para as manifestações do divino e que traduzem a experiência mística e do sagrado através de gestos simbólicos, de adoração, doação, irradiação, purificação e devoção. Corpos em diversos estados de comunhão, oração, transe e êxtase.

 

Temporadas: Centro de Cultura Judaica de São Paulo (2012), 5* Mostra Lugar Nômade de Dança São Paulo (2012), Teatro SESC Garagem Brasília (2013), Festival Cena Contemporânea (2014) Brasília, Festival Movimento D. (2014) Brasília, Funarte MG (2014). Prêmio Circulação Klauss Vianna Funarte/2013, Funarte

 

Eliana Carneiro – intérprete/diretora

 

Eliana Carneiro é uma intérprete-criadora que transita entre a dança e o teatro com originalidade. Recebeu importantes prêmios em São Paulo por seus solos e encenações. Carioca, escolheu Brasília para sediar a sua Cia Os Buriti Teatro de Dança tendo sua filha Naira como principal parceira. Realizou inúmeros espetáculos e tournes no Brasil e no exterior. Coordena o projeto itinerante Caravana Buriti Arte Educação na Estrada em escolas públicas.

 

Eliana Carneiro teve uma premiada trajetória no universo da dança-teatro como solista nos anos 80. Entre os prêmios recebidos destacam-se os de “Melhores espetáculos de Dança pela APCA-Associação de Críticos de São Paulo” por seus espetáculos solos Anada e Antígonos, indicação ao “Prêmio Shell Melhor Atriz São Paulo” e “Melhor Atriz” no Festival de Cinema de Brasília pelo curta Feliz Aniversário Urbana de Betse de Paula, dentre outros.

 

É autora e encenadora de vários espetáculos de dança-teatro encenados e premiados no Brasil, com temporadas pelo Brasil e participações em Festivais na Itália, Estados Unidos, Espanha e Portugal.

 

A trajetória de Eliana Carneiro pelo universo da escrita, ilustração e encenação de histórias para crianças começou em 1996 quando formou a cia Os Buriti teatro de dança em Brasília. Nos últimos anos, tem direcionado seu trabalho cênico ao público infantil e juvenil, além de coordenar a Caravana Buriti, Arte Educação na Estrada com a sua filha e parceira Naira Carneiro e a Cia Os Buriti. Recentemente retomou seu trabalho solo com o espetáculo “Imagens do Sagrado-Blima” e dirigiu os espetáculos de circo e ilusionismo “Circênicos Varietê” e “Utopia” para a Cia Circênicos de Brasília.

 

Eliana escreve e ilustra histórias fantásticas e mágicas que nos remetem a mundos simbólicos, multiculturais e arquetípicos. Mas o corpo, a expressividade do gesto, a arte do encontro pelo movimento, sempre conduzem suas pesquisas, inclusive em arte educação como no seu livro “O Pequeno Manual de Corpos e Danças” (Prêmio Klaus Vianna 2006).

 

Dias 13, 14 e 15, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia). Classificação livre.

 

Assessoria de Imprensa: Vera Figueiredo – verissima.lucia@gmail.com e Kiko Bloc-Boris – kikobb@gmail.com

 

? O Aniversário do Palhaço [teatro infantil]

 

Grupo Vemart – Texto: Waldemar Sillas – Direção: Cláudia Valéria

 

Com uma linguagem simples e de fácil assimilação para a criançada, o espetáculo conta a história do palhaço Pirulito, uma figura tão distraída que não se lembra nem de seu próprio aniversário. A diversão acontece ao lado de seus amigos Ventarola e Chico Espoleta, que resolvem fazer uma festa surpresa para o aniversário do amigo. Depois de tudo preparado, lembram que para a festa ser completa tem que ter bolo, mas, no circo, a única pessoa que sabe fazer isso é o próprio aniversariante.

 

Começa então uma grande confusão, pois Ventarola e Chico Espoleta vão convencer o aniversariante a fazer o seu próprio bolo. A plateia participa ativamente, inclusive dando sugestões para a receita.

 

Um espetáculo para prender a atenção da criançada, provocando gargalhadas e reações espontâneas com esta animadíssima história de faz de conta. Aborda temas como a importância da amizade, o trabalho em equipe, respeito mútuo, justiça, diálogo e solidariedade.

 

Dias 14 e 15, às 17h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia). Classificação livre.

 

Contato: Claudia Valeria (3265-1329 / 8863-7019 / 3246-2478 / 9639-8783 / grupovemart@grupovemart.com.br)

 

? Fuxico no Dragão

 

Música, performances e uma feirinha com vinte jovens expositores em design, moda, produtos terapêuticos e gastronômicos agitam as tardes de domingo do Centro Dragão do Mar. O programa perfeito para jogar longe o marasmo dominical.

 

Dia 15 de fevereiro, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

? II Festival Internacional de Violoncelos em Folia

 

O Estoril, importante equipamento cultural em frente ao mar da Praia de Iracema, em Fortaleza, e o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura terão sons diferenciados dos que se costumam ouvir no período momino. No Carnaval, 14 a 18 de fevereiro, os espaços receberão o II FESTIVAL INTERNACIONAL VIOLONCELOS EM FOLIA, um grande encontro de estudantes, profissionais e apreciadores desse instrumento. As apresentações são gratuitas.

 

O evento em Fortaleza é a versão brasileira do festival Violoncelles en Folie, iniciado em Briançon, França, no verão de 2006, sob direção do violoncelista cearense Fernando Lage, professor do Conservatório de Briançon, que também dirige a edição nacional. Na cidade francesa, o evento, que faz parte do calendário europeu de festivais, é marcado por seu formato descontraído e aberto a participantes de todos os níveis e idades que, além da série de concertos, vivenciam a prática e teoria do instrumento durante as férias. Este ano o festival na França chega à décima edição.

 

A versão brasileira segue a mesma linha de congregar praticantes e apreciadores do violoncelo além de oferecer ao público concertos nacionais e internacionais de qualidade. Para a cidade de Fortaleza, este encontro de violoncelos representa uma importante alternativa de ocupação dos equipamentos culturais. É também uma boa opção cultural para turistas e moradores que buscam uma programação não momina durante o período de Carnaval em Fortaleza.

 

O Festival é uma realização da Associação dos Amigos do Piano do Ceará (APICE), CENTRO DE ENSINO MUSICAL HULDA LAGE e ESCOLA DE MÚSICA ANGELITA RIBEIRO. Apoio: SECULTFOR, CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA, SHOPPING TURISMO, VIA URBANA e HOTEL TABAJARA FLAT. Patrocínio: UNICHRISTUS, UNICRED e UNIMED CEARÁ.

 

Os convidados

 

II FESTIVAL INTERNACIONAL VIOLONCELOS EM FOLIA tem como professores: Marie-Françoise Nageotte (Conservatório de Chamberry-França), Fernando Lage (Conservatório de Briançon-França), Diego Coutinho (mestrando do Conservatório Real de Bruxelas-Bélgica), Dora Utermohl (Universidade Federal do Ceará – UFC) e Ítalo Rafael (graduando da UFPb). A programação de estudos e apresentações inclui música erudita, instrumental brasileira, popular e rock, explorando as várias possibilidades do instrumento.

 

Concertos

 

O fim de tarde e início da noite serão embalados por concertos com acesso gratuito. A abertura será no sábado de Carnaval, dia 14, às 17 horas, no Estoril, com apresentação dos violoncelistas Tom Drummond e Ítalo Rafael, ambos da UFPb. No domingo, 15, o Festival apresenta concerto de professores e convidados às 20h, no Anfiteatro de Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Na segunda-feira, 16, às 16h30, acontece ensaio aberto da Orquestra de Violoncelos do Festival, no Estoril, onde alunos e professores se apresentam na terça-feira, 17, às 18h.

 

Na Quarta-Feira de Cinzas, 18, o Festival realiza dois concertos de encerramento com a participação de professores, alunos e orquestra de violoncelos. Será às 16 horas no Estoril e às 19h no Cuca Mondubim.

 

Oficinas

 

As oficinas e masterclasses acontecerão de domingo a quarta-feira, das 8h às 12h. De domingo a terça, das 14h às 17h, além das oficinas e masterclasses haverá também ensaios de grupos de alunos. As inscrições para oficinas e masterclasses estão abertas e o credenciamento será no primeiro dia do festival, sábado, das 14h às 17h.

 

Programação

 

Dia 14/02 (sábado)

14h às 17h – Credenciamento dos alunos.
17h – Concerto de abertura

Local: Estoril

Dia 15/02 (Domingo)

8h às 12h – Oficinas e masterclasses
14h às 17h – Oficinas, masterclasses e ensaios de grupos de alunos
Local: Estoril e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
20h – Concerto de professores e convidados
Local: Anfiteatro do Centro Dragão do Mar.

Dia 16/02 (segunda)

8h às 12h – Oficinas e masterclasses
14h às 17h – Oficinas, masterclasses e ensaios de grupos de alunos
Local: Estoril e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
16h30 – Ensaio aberto da Orquestra de Violoncelos

Local: Estoril

Dia 17/02 (terça)

8h às 12h – Oficinas e masterclasses
14h às 17h – Oficinas, masterclasses e ensaios de grupos de alunos
Local: Estoril e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
18h – Concerto de alunos e professores

Local: Estoril

Dia 18/02 (quarta)

8h às 12h – Oficinas e masterclasses
Local: Estoril e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

16h – Concerto de encerramento I
Local: Estoril
19h – Concerto de encerramento II
Local: Cuca Mondubim

 

SERVIÇO

 

II FESTIVAL INTERNACIONAL VIOLONCELOS EM FOLIA

 

De 14 a 18 de fevereiro de 2015, no Estoril (Rua dos Tabajaras, 397, Praia de Iracema – Fortaleza/CE) e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema).

 

Inscrições para as oficinas e masterclasses: R$ 150,00. Concertos: GRATUITOS. Informações e inscrições: Centro de Ensino Musical Hulda Lage: (85)3278.7405, (85)8866.1431 (WhatsApp) e Escola de Música Angelita Ribeiro: apice.ce@gmail.com.

 

CONTATO PARA ENTREVISTAS com a direção do festival e professores:

 

Maria Helena Lage – Centro de Ensino Musical Hulda Lage: (85)3278.7405, (85)8866.1431 (também WhatsApp)

 

Angelita Ribeiro – Escola de Música Angelita Ribeiro:

(85)9118.6421 (também WhatsApp)

 

? Brincando e Pintando no Dragão do Mar

Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.
Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

? Planetário Rubens de Azevedo

O Planetário Rubens de Azevedo é um espaço de entretenimento e formação pedagógica através de caráter transdisciplinar em Astronomia. Ingressos: R$ 8 e R$ 4 (meia).

 

Sessões:

O ABC do Sistema Solar

Em uma nave imaginária crianças fazem uma viagem pelo Sistema Solar. Durante a viagem elas aprendem sobre a mitologia das constelações e as lendas astronômicas. 30min.

Nos Limites do Oceano Cósmico

Usando o poder da nossa imaginação, viajaremos pelo espaço a uma velocidade próxima a da luz até o limite do universo visível, e com a ajuda do planetário, veremos de perto a nossa galáxia e grupos de galáxias muito distante de nós. Será que o universo tem fim? O que vemos no céu é uma ilusão? Você verá que o universo está em expansão e novas estrelas estão surgindo a todo instante.

Explorando o Universo

Venha se aventurar numa fascinante viagem pelo universo, e com Galileu conheceremos os segredos do céu e suas descobertas científicas para o progresso da ciência. 40min.

Origens da Vida

Mergulhando no desconhecido, e a partir das profundezas do oceano, descobriremos as origens da vida em nosso planeta. Através do tempo e espaço viajaremos até o nascimento das primeiras estrelas. 30min.

 

Sessões às quintas e sextas-feiras:

18h – Explorando o Universo
19h – Nos Limites do Oceano Cósmico
20h – Origens da Vida

 

Sessões aos sábados e domingos:

17h – ABC do Sistema Solar
18h – Explorando o Universo
19h – Nos Limites do Oceano Cósmico
20h – Origens da Vida

 

09.02.2015

Assessoria de Comunicação do Instituto Dragão do Mar

Luciana Vasconcelos (imprensa@dragaodomar.org.br / 85 3488.8625 – 8970.8081)