Taxa de desemprego ficou ligeiramente abaixo da registrada no mesmo mês em 2014

25 de fevereiro de 2015

Em janeiro de 2015, a taxa de desemprego total na região metropolitana de Fortaleza cresceu ligeiramente, ao passar de 6,9%, em dezembro do ano passado, para os atuais 7,1% da força laboral. A taxa ficou ligeiramente abaixo da registrada no mesmo mês do ano anterior (7,3%).

As informações são da Pesquisa de Emprego e Desemprego da região metropolitana de Fortaleza (PED-RMF), realizada pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Instituto de Desenvolvimento do Trabalho, Fundação Seade e Dieese, divulgadas hoje (25/2), que  mostram ainda a ampliação do contingente de desempregados em mil trabalhadores, sendo este estimado em 132 mil pessoas.

O nível de ocupação diminuiu 1,8% em janeiro, em comportamento típico para o período, e o contingente de ocupados foi estimado em 1.729 mil pessoas. Setorialmente, o nível de ocupação retraiu-se nos Serviços (-3,7%), no Comércio e reparação de veículos e motocicletas (-1,5%) e, em menor intensidade, na Construção (-0,6%), cujos resultados foram amenizados pela expansão do número de postos de trabalho na Indústria de transformação (3,2%).

Em janeiro, a redução do número de ocupados (-1,8%) foi decorrente da diminuição da oferta de postos de trabalho principalmente entre os empregados do setor privado, com carteira assinada (-2,1%). No setor público pouco variou (-0,7%) e reduziram-se os contingentes de trabalhadores autônomos (-1,8%), empregados domésticos (-4,4%) e daqueles classificados nas demais posições (-2,2%).

“Percebemos que os indicadores de janeiro de 2015 registraram comportamento típico para o período, de perda de dinamismo no mercado de trabalho. Por outro lado, destacamos a redução do tempo de procura por trabalho de 24 para 22 semanas,” analisa o presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Gilvan Mendes.

Entre novembro e dezembro de 2014, permaneceu praticamente estável o rendimento médio real dos ocupados (0,3%) e dos assalariados (-0,1%), cujos valores passaram a equivaler R$ 1.164 e R$ 1.178, respectivamente.

25.02.2015

Assessoria de Comunicação do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho – IDT
Ana Clara Braga- (85) 3101.5500
E-mail:  imprensa@idt.org.br

Assessoria de Comunicação Social da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social – STDS
Carlos Eugênio Saraiva – (85) 3101.2089 / 2099
E-mail:  imprensa@stds.ce.gov.br
Twitter: @stdsonline