Saúde e educação se juntam na vacinação contra HPV nesta segunda (09)

9 de Março de 2015

Sara Cristina dos Santos Freitas, 10 anos, já está imunizada com a primeira dose da vacina contra o papilomavírus humano (HPV). Nem precisou sair da escola. Sara foi vacinada onde estuda, na Escola de Ensino Fundamental Conceição Mourão, na Granja Portugal na manhã desta segunda-feira, 9 de março. A mãe da Sara, a dona de casa Vera Lúcia dos Santos, que autorizou a liberação da fotografia da filha, e outras dezenas de mães foram até a escola acompanhar a vacinação. Foi o primeiro dia da vacinação das meninas de 9 a 11 anos contra o HPV para evitar que no futuro as mulheres tenham câncer no colo do útero.

 

A vacina está disponível em todos os postos de saúde dos municípios, mas as meninas também podem a partir de agora serem vacinadas nas escolas. “Saúde e educação estão juntas para ampliar e facilitar o acesso à vacina”, afirmou a secretária de saúde de Fortaleza, Socorro Martins. Ela participou na escola da roda de conversa com as meninas, pais e professores, que marcou o início da vacinação. Todos receberam informações e tiraram dúvidas sobre a vacina.

 

banner lancamento vacinacao hpv1Uma das perguntas feitas pelas meninas foi quando vacinar de novo, quando tomar a segunda dose. A resposta foi dada pela coordenadora de imunização da Secretaria da Saúde do Estado, Ana Vilma Leite, que também esteve na escola e participou da roda de conversa: “as meninas de 9 a 11 anos devem tomar a segunda dose seis meses depois da primeira dose e também as meninas com até 13 anos, 11 meses e 29 dias que não receberam a primeira dose da vacina no ano passado”. Ana Vilma Leite informou que ” terceira e última dose deve ser tomada com cinco anos após a primeira dose e que uma só dose não protege do HPV. É preciso tomar as três doses”.

 

No Ceará, devem ser vacinadas com a primeira dose da vacina quadrivalente 83.576 crianças e adolescentes de 9 a 11 anos. A meta fixada pelo Ministério da Saúde é a imunização de 80% da população-alvo. O Ministério da Saúde orienta que as secretarias estaduais e municipais de saúde vacinem também as adolescentes de até 13 anos que ainda não tenham recebido a primeira dose. Serão vacinadas com a segunda dose as adolescentes que já completaram 14 anos e já receberam a primeira dose, além das mulheres que receberam a primeira dose há mais de seis meses.

 

Em 2014 o Ceará vacinou 267.886 meninas de 11 a 14 anos com a primeira dose, registrando a maior cobertura do Brasil, com 98,8% do público prioritário vacinado. Na segunda dose, apenas a faixa de 13 anos cumpriu a meta, com cobertura de 82,74%. No total, foram vacinadas com a segunda dose 163.943 mulheres.

 
O câncer do colo do útero é uma doença grave que pode levar ao óbito. Estimativas mundiais apontam aproximadamente 530 mil casos novos e 265 mil mortes pela doença ao ano. No mundo e no Brasil é a terceira causa de morte por câncer entre mulheres. No Ceará, a taxa de incidência de câncer do colo do útero estimada pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) para 2014 era de 20,27 casos para cada 100 mil mulheres, com registro de 930 casos. A vacinação no presente, conjuntamente com as ações para o rastreamento do câncer do colo do útero a partir dos 25 anos, possibilitará a essa geração de meninas que estão recebendo a vacina HPV estarem praticamente livres do risco do câncer cervical.

 

09.03.2015

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá /  ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara