Data Magna do Ceará: feriado celebra libertação dos escravos com programação cultural

25 de março de 2015

Nesta quarta-feira, dia 25/3, comemora-se a Data Magna do Ceará, instituída por lei publicada no Diário Oficial do Estado em dezembro de 2011. A data celebra o marco histórico do fim da escravidão no Ceará, a primeira província brasileira a libertar os escravos, em 25 de março de 1884 – quatro anos antes da abolição da escravatura em todo o Brasil.

As referências ao tema, no Ceará, têm início com o próprio Palácio da Abolição, sede do Governo do Estado. Inaugurado em julho de 1970, o Palácio sediou a administração estadual até 1986. Uma história retomada em março de 2011, com a reinauguração do palácio como sede da administração estadual.

O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, equipamento da Secretaria da Cultura do Governo do Estado e um dos maiores complexos culturais e artísticos de todo o Brasil, também presta homenagem, em seu nome, a um dos maiores personagens envolvidos na luta contra a escravidão no Ceará: Francisco José do Nascimento, também conhecido como Chico da Matilde como o Dragão do Mar, pescador que lutou contra o tráfico de escravos no Ceará.

Francisco José do Nascimento, o Dragão do Mar, nasceu em Canoa Quebrada, Aracati, Ceará, em 1839, e faleceu em Fortaleza, em 1914. Foi nomeado prático da Capitania dos Portos, em 1874. Conviveu com o drama do tráfico negreiro e envolveu-se diretamente na luta pelo abolicionismo.

Uma de suas atitudes heróicas foi o fechamento do Porto de Fortaleza, impedindo o embarque de escravos para outras províncias. Em 1882, sob sua liderança, os jangadeiros cearenses abriram as velas de suas embarcações, na recepção do famoso abolicionista José do Patrocínio. O Dragão do Mar ajudou na libertação de escravos na então província do Ceará, em 1884, quatro anos antes da abolição da escravatura no país.

“No porto do Ceará não se embarcam mais escravos” é a frase atribuída ao Dragão do Mar que se notabilizou para a história. O jangadeiro também é homenageado em uma estátua localizada no piso térreo do Centro Dragão do Mar. Diariamente centenas de cearenses e de turistas se aproximam para registrar uma foto com a estátua, conhecendo também um pouco mais sobre a história de Chico da Matilde.

Centro Dragão do Mar
Nesta quarta-feira, 25/3, feriado em comemoração à Data Magna, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura contará com seus cinemas e museus abertos. O Memorial da Cultura Cearense segue oferecendo, com entrada franca, visitação à exposição “Vaqueiros”, percorrendo o universo desse personagem cearense a partir da ocupação do território do Estado pela pecuária até a atualidade. A exposição inclui cenografia, imagens e objetos ligados ao cotidiano do vaqueiro e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 9h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h.

Já no Museu de Arte Contemporânea (MAC) está em cartaz a exposição “Corpo da Obra”, evidenciando obras compõem o acervo da instituição, ligadas à temática do corpo, se bifurcando por outras searas. “Um corpo-acervo, um corpo-coleção”. Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30); sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30). Também com entrada franca.

Teatro Carlos Câmara
Dando prosseguimento à programação de espetáculos de dança, sempre às quartas-feiras, o Teatro Carlos Câmara abre suas portas neste feriado pela Data Magna do Ceará, apresentando “Hospital de Bonecas”, com a coreógrafa e bailarina cearense Rosa Ana Druot e o músico Sylvain Druot.

O espetáculo, que estreou em dezembro de 2014 e foi contemplado no Edital de Incentivo às Artes 2014, da Secult, tem entrada franca e começa às 19h. O Teatro Carlos Câmara fica na Rua Senador Pompeu, 454, no Centro de Fortaleza.

Theatro José de Alencar
Nesta quarta-feira, 25/3, outra opção cultural para cearenses e turistas são as visitas guiadas ao Theatro José de Alencar. Neste dia de celebração pela Data Magna do Ceará, as visitas acontecem às 14h, 15h, 16h e 17h. Um convite a conhecer mais sobre a história e o presente do teatro-monumento nacionalmente reconhecido, compartilhando conhecimentos sobre arquitetura, patrimônio, arte e cultura. Ingressos: R$ 4,00 (meia a R$ 2,00).

Estação Chico da Matilde
O jangadeiro que se recusou a transportar escravos também é homenageado pela Coordenação dos Pontos de Cultura, setor da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. O terceiro andar do prédio do Cine São Luiz, na Praça do Ferreira, ícone da tradição e do cotidiano de Fortaleza, é o espaço onde se localizam a Coordenação e a sala que a Secult disponibiliza aos Pontos de Cultura, incluindo apoio técnico especializado.

O espaço leva o nome de Estação Chico da Matilde e está disponível para visitação de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Nesta quarta-feira, 25/3, o espaço está fechado, devido às comemorações pela Data Magna do Ceará, mas o atendimento ao público será retomado nesta quinta-feira.

Museu do Ceará e Museu Sacro
O Museu do Ceará, também um equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, dispõe, em sua exposição permanente, de diversas peças alusivas à libertação dos escravos em nosso Estado e à luta do movimento negro ao longo da história.

Destaque para a ata da Assembleia Provincial que traz a assinatura da lei de abolição da escravatura no Ceará, em 1884, mesmo tema de quadros disponíveis no Museu, localizado à Rua São Paulo, 51, no Centro de Fortaleza, e abre as portas ao público de terça-feira a sábado, das 9h às 17h, com entrada franca. Entre essas telas, destaque para o óleo “Fortaleza Liberta”, de José Irineu de Sousa, que retrata a solenidade de libertação dos escravos na capital cearense, realizada no salão nobre da Assembleia Provincial, em maio de 1883.

Outro equipamento da Secult que guarda relação com os temas celebrados nesta Data Magna do Ceará é o Museu Sacro São José de Ribamar, localizado nos arredores da praça central do município de Aquiraz, a 26km de Fortaleza. O museu traz peças como jornais da época, incluindo anúncios de venda de escravos, além de textos em que senhores prometiam recompensas a quem encontrasse escravos fugitivos.

O Museu Sacro São José de Ribamar, localizado na Praça Cônego Araripe, município de Aquiraz, está aberto à visitação, com entrada franca, de terça a sábado, das 8h às 22h. O Museu do Ceará e o Museu Sacro São José de Ribamar retomam atividades nesta quinta-feira, 26/3, após o feriado pela Data Magna do Ceará.

Serviço:
A programação dos equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará está disponível em www.secult.ce.gov.br.

25.03.2015

Assessoria de Imprensa da Secult
Dalwton Moura / Clovis Holanda – (85) 3101.6761
secultmkt@gmail.com