Confira a programação dos equipamentos da Secult para este final de semana

10 de abril de 2015

O final de semana está repleto de opções nos equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Entre os destaques estão as apresentações teatrais do Projeto Curta o Gênero e o espetáculo “Os Cavaleiros”, do grupo Alumia (incluindo recursos de acessibilidade cultural para o público surdo e pessoas com deficiência visual), no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

 

O público também poderá apreciar as exposições “Histórias e Memórias de uma bela época”, na ?Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho, e “Impressões do Sertão Cearense”, no Museu do Ceará. Além da Feira de Fotografia, que já está em sua 2ª edição, no Centro Dragão do Mar.

 

Outro destaque é a Mostra de Música do Movimento Independente de Rock e Cultura (MIRC), no Centro Cultural Bom Jardim, apresentando shows de diversas bandas representantes do novo som de Fortaleza.

 

No Theatro José de Alencar, destaque para as visitas guiadas e para o lançamento especial, neste sábado, de livro em homenagem à bailarina Wilemara Barros, de Alysson Amâncio, incluindo textos de diversos autores ligados ao cenário contemporâneo da dança em nosso Estado. Também estão em cartaz peças como “Um longo terço”, da Cia Garalhufas de Teatro, apresentada no sábado e no domingo. Confira a programação completa dos diversos equipamentos:

 

:: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

 

TEATRO

10/4 e 11/4, sexta e sábado, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Gênero em Cena [Curta O Gênero], programação gratuita.

 

O evento é uma realização da ONG Fábrica de Imagens, com apoio institucional da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) e Coelce e o patrocínio dos Correios e da Petrobras. Programação gratuita

 

A partir deste ano, o Curta o Gênero, que está em sua 4ª edição, inclui mais uma ação que integra expressão artística com compromisso político no campo das relações de gênero e sexualidades, o “Gênero em Cena”. De 7 a 10 de abril, apresentam-se no Teatro Dragão do Mar quatro espetáculos cênicos gratuitos, sendo dois cearenses, um gaúcho e um carioca. Todas as peças transitam e nos convidam a entrar nos delicados universos das sexualidades, identidades, violências e desigualdades que se constroem a partir do machismo, do racismo e das homolesbotransfobias.

 

O Gênero em Cena começa com BR Trans (CE), direção de Jezebel de Carli e produção de Silvero Pereira, que traz a cartografia artística e social do “universo Trans” no Brasil, por meio de um paralelo entre a pesquisa e a vivência no dia-a-dia das travestis e transformistas do Nordeste ao Sul. O segundo dia é com a peça Maieutica (CE), do grupo Parafernália Poética, que questiona o papel da mulher compreendido, social e historicamente, como apêndice do homem. Pela primeira vez em Fortaleza, o terceiro dia apresenta Borboletas de Sol de Asas Magoadas (RS), da diretora Evelyn Ligocki, que realiza uma visita ao cotidiano das travestis, onde pretende desmistificar e romper preconceitos. E para finalizar a semana, a peça Sete Ventos (RJ), da diretora Débora Almeida, que convida a plateia para uma conversa sobre mulheres negras e o mito de Iansã.

 

Na semana seguinte, o Curta o Gênero continua sua programação na Casa Amarela Eusélio Oliveira, com o IV Seminário Internacional Gênero, Cultura e Mudança, a IV Mostra Internacional Audiovisual, o III Encontro Gênero nos Pontos e o Encontro Latinoamericano Gênero e Cultura, na tarde no dia 18 volta ao Dragão do Mar com as Mostras Paralelas de Cinema e a Festa de Encerramento.

 

Sobre o Curta o Gênero  
O projeto Curta O Gênero é realizado desde 2012 pela ONG Fábrica de Imagens – ações educativas em cidadania e gênero, com apoio institucional da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) e Coelce e o patrocínio dos Correios e da Petrobras. Traz na bagagem uma proposta para multilinguagens, com o debate e a difusão de obras comprometidas com a denúncia das desigualdades de gênero, construção ou invenção de outras representações baseadas na equidade de gênero e na afirmação da diversidade sexual. Através de simpósios temáticos, mostras audiovisuais, rodas de conversa, exposição fotográfica, apresentações teatrais (Gênero em Cena) e musicais, feiras artísticas e de livros.

 

Fotografia

11.04 – Sábado, das 14h às 18h, Feira da Fotografia Fortaleza, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

No dia 11 de abril, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura recebe a segunda edição da Feira da Fotografia Fortaleza, que é realizada a cada dois meses. Atuante desde 2012, a Feira saiu dos Mercados dos Pinhões para o Dragão, neste ano, trazendo uma edição de estreia temática sobre fotos de Carnaval, em fevereiro. Nesta edição de abril, a partir das 14h, haverá projeção e exposição de fotografias de Religiosidade e sobre os índios.

 

Das 15h às 16h, a Feira oferece uma oficina de revelação em Preto e Branco, com Éden Barbosa. Das 16h às 17h, tem palestra com o fotógrafo Zé Albano, que contará sobre sua trajetória de 50 anos de fotografia.

 

Para completar, vários sorteios de livros e outros detalhes mais completam  comemoração do terceiro ano de existência da Feira.

 

O principal objetivo da feira desde o início, em 2012, foi de agregar fotógrafos, amantes da fotografia e artistas que têm a imagem como suporte de seu trabalho e assim trocarem ideias entre si e alavancarem esta arte. De abril de 2012 até agora, já foram realizadas 21 edições da feira, já consolidada como um grande espaço de discussão da fotografia cearense. Além da exposição e da feira em que se comercializa tudo relacionado à fotografia, há ainda palestras e workshops.

 

Teatro

11.04 e 12.04 – sábado e domingo, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Classificação etária: 9 anos
Espetáculo “Os Cavaleiros” – Grupo Alumiar Cenas & Cirandas. Direção: Socorro Machado

 

Com um texto feito a partir de figuras fantásticas e reais da nossa Cultura Popular, Os Cavaleiros, do grupo de teatro Alumiar Cenas & Cirandas, estreia no Teatro Dragão do Mar, dia 11 de abril, às 19 horas.

 

Um espetáculo em que uma visão sagrada e profana envolve a vida de uma comunidade de vaqueiros; o folguedo do bumba-meu-boi e os sete pecados capitais são como características da essência humana; e os brinquedos cantados e a religiosidade se entrelaçam como fios nas mãos dos personagens, que apresentam texto rico em torno do grande universo que é a Cultura Popular.

 

Sob a direção geral de Socorro Machado, Os Cavaleiros traz a inclusão para cena teatral. O espetáculo terá a participação de dois atores deficientes visuais, e contará com intérpretes de Libras (Língua Brasileira de Sinais) e áudio-descrição durante as sessões.

 

O grupo cearense de teatro Alumiar Cenas & Cirandas, com 15 anos de existência, é composto por pesquisadores e estudiosos da cultura popular, arte-educadores, pedagogos e comunicadores que têm como filosofia o Teatro Pedagógico, visando à transformação do indivíduo a partir da educação.

 

12 – domingo: Fuxico no Dragão
+ exposição “Fortaleza – Cores da cidade” (em cartaz na Multigaleria até o dia 26)
+ Programação Planetário
+ Museus
http://www.dragaodomar.org.br/programacao.php?pg=CDMAC

 

:: Centro Cultural Bom Jardim

 

ROCK EM FOCO

10.04: sexta, às 19h, na Praça Central do CCBJ. Acesso gratuito.
 Mirc no CCBJ – Rock em Foco – Banda Selenya

 

A mostra de música “MIRC no CCBJ” é mais uma realização do Movimento Independente de Rock e Cultura (MIRC) em parceria com o CCBJ (Centro Cultural do Bom Jardim) e tem como objetivo divulgar e difundir bandas independentes de várias localidades do Ceará. O evento traz em sua programação a diversidade dos gêneros da música rock, além da reafirmação de que a periferia é um local para a prática de atos culturais e não um cemitério social. Assim derrubando todas as barreiras impostas pelas mazelas existentes em nossa sociedade.

 

Banda Selenya, dia 10 // Banda V6, dia 17

 

Social

 

11.04: sábadol, das 8h às 14h, em vários espaços do CCBJ. Acesso livre.  Fórum Mais Fortaleza Menos Desigualdade

 

Realização: Prefeitura de Fortaleza através da Coordenadoria de Juventude com participação da Associação O Pequeno Nazareno e UNICEF
O evento visa ouvir dos jovens e das lideranças comunitárias as demandas e propostas de intervenção para a redução de desigualdades nas áreas de saúde, educação, assistência social e segurança pública. Entre os assuntos a serem abordados, estarão em destaque: o direito de sobreviver, desenvolver-se e ser adolescente; o direito de crescer sem violência; o direito de aprender; e o direito ao esporte. Ao final, as propostas serão sistematizadas e entregues à Prefeitura para fazerem parte do Plano de Ação de Redução das Desigualdades em Fortaleza.

 

Programação:
8h – Feira da Cidadania (Credenciamento, acolhida, exposição de indicadores sociais, intervenção teatral “Militância da Juventude”)
9h – Abertura oficial do Fórum Territorial (Com intervenção teatral “Militância da Juventude”, apresentação da metodologia e dos dados agregados)
10hTrabalhos de Grupo (Educação, Saúde, Assistência Social e Segurança Pública)
12h – Plenária de encerramento
12h30 – Feijoada da Cidadania (Exclusivo para os inscritos)

 

 

Cinema

 

11.04: sábado, às 16h – Cineclube Bom Jardim

 

As aventuras de Peabody e Sherman (Dir: Rob Minkoffr; EUA; 2014; Animação, Aventura, Comédia; 64min; Censura livre)
Sherman é um garoto inusitado: ele tem como grande parceiro o cachorro Mr. Peabody, que com seu QI altíssimo inventa uma máquina do tempo. Depois que ela é roubada, os dois terão que viajar no tempo para impedir que a história da humanidade seja alterada.

 

 

Teatro Infantil

 

Dia 12 de abril, às 17h, na Praça Central do CCBJ. Classificação livre. Acesso gratuito. Espetáculo “Último Ensaio” – Cia Viv’arte

 

Espetáculo “Último Ensaio”
Cia Viv’arte – Direção: Robinson Aragão
O Último Ensaio abre as portas para que a plateia possa ver por trás dos bastidores como toda a cena é criada, desmistificando assim que fazer teatro é complicado ou caro demais. A criatividade e a vontade são armas principais para se ter um bom trabalho de qualidade, unindo a técnica e a persistência da companhia.

 

 

Teatro Adulto

 

Dias 12, 19 e 26 de abril, às 19h, no Teatro do CCBJ. Acesso gratuito. Censura: 12 anos. Espetáculo “Lix, o Super Lixeiro em: Chama minha mãe aí!”

 

 

Grupo Teatro Novo
O espetáculo gira em torno da mensagem de que deve-se ter mais cuidado com o meio ambiente. A trama segue Francisco Lixo na Lata Mantém – ou Franlixtem, um catador de lixo obrigado por seu patrão a despejar sujeira pela cidade. Para contrapor as ações do chefe, ele cria um robô com o poder da reciclagem. Destinada a crianças a partir dos seis anos, a peça será encenada pelo grupo Teatro Novo, criado em 1965 por Marcus Miranda, Maria Luiza e Aderbal Freire, e hoje liderado por Sidney Malveira. “Lix, O Super-Lixeiro em Chama a Mamãe Aí!” é a primeira obra infantil do coletivo e tem dramaturgia de Allan Duvale, com direção de Leuda Bandeira e supervisão de Sidney Malveira.

 

+ Exposição Jardim de Gente (em cartaz até o dia 30)
?http://www.dragaodomar.org.br/ccbj/?

?

 

 

:: Theatro José de Alencar

 

 

TEATRO

 

11 e 12 – sábado e domingo: Teatro – Um longo terço

 

Um longo terço – Cia Garalhufas de Teatro

 

04, 05, 11, 12, 17, 18, 25 e 26 de abril –  Sábado e domingo,  às 19h, Teatro Morro do Ouro,  R$ 10 e 5 (meia) censura: 16 anos. Duração: 55min – 90 lugares

 

Albertina, uma octogenária, viúva, religiosa, vive  em sua residência  na companhia de uma cuidadora relapsa. Para tentar driblar a solidão imposta pela desvinculação social e pela ausência do afeto familiar, Albertina materializa o  desejo da companhia em uma simples boneca, que se transforma em sua companheira e confidente. Entre uma  Ave Maria, Santa Maria e um Pai Nosso, momentos que marcaram sua juventude ressurgem em seu subconsciente e são revelados à sua confidente, a boneca.

 

Texto: Enrique Patrícios. Direção: João Falcão. Elenco: Enrique Patrícios, Anny Medeiros. Figurino/maquiagem: Dami Cruz. Luz: Neto Brasil. Fotos: Laser Vídeo/Valdez Mendonça. Produção: Cia Garalhufas de Teatro

 

12.04 – domingo: Teatro – Sobre Borboletas

 

? Espetáculo “Sobre Borboletas” – Grupo Harém de Teatro (Teresina, Piauí)

 

12 de abril – domingo, às 19h, sala de teatro. R$ 10 e 5 (meia). Censura: 14 anos. 45min, 80 lugares.

 

 
Trata-se de ver, enxergar, olhar… Transpassar. “Sobre Borboletas” assemelha-se a uma história que é contada ao mesmo tempo em que se vive. Inspirado no conto “Uma História de Borboletas”, de Caio Fernando Abreu. O personagem narra com carinho a angústia da loucura de seu companheiro, ao mesmo tempo em que se dá conta da sua própria loucura.

 

Criamos a partir de uma partitura de ações e reações físicas a narrativa desse diálogo, que abre perspectivas para a reflexão sobre o insano e a liberdade. Mantivemos a proposta de Caio Fernando Abreu: a voz de um se constrói no silêncio criado durante a narrativa do outro.

 

Esta circulação é de suma importância para o estado do Piauí. O Grupo Harém surgiu na década de 1980, mais precisamente em 1988 a partir da oficina de Formação Teatral, sediada no Teatro 4 de Setembro. A oficina tinha como ponto de partida a iniciação e formação de novos atores para a cidade de Teresina.

 

Das oficinas ministradas por Arimatan Martins, criador do projeto, o expediente teórico e prático deu lugar à montagem de “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare. Da geração inicial da oficina de Formação Teatral entraram no mercado Francisco de Castro, Marcel Julian, Maneco Nascimento, atores do grupo Harém de Teatro, e Jorginho Medeiros como promotor de eventos culturais. Em 1998, dentro das comemorações de reinauguração do Teatro 4 de Setembro, a oficina estreou “Sonho de uma noite de Verão” de Shakespeare. No mesmo período a oficina recebeu oficialmente o nome de Oficina de Teatro “Procópio Ferreira”, ocasião em que sua filha Bibi Ferreira descerrou a placa inaugural do novo nome. Da nova formação de atores, surgiram Luciano Brandão (ator e diretor), Franklin Pires, Bid Lima Layane Hollanda, Alex Zantelli, Elielson Pacheco, entre outros.

 

Texto: Baseado no conto “Uma história de borboletas”, de Caio Fernando Abreu. Encenador/criador: Luciano Brandão. Intérpretes/criadores: Adriel Leal e Wallancy Nunes. Figurinista: Bid Lima. Cenotécnico e Iluminação: Alexandre Santos. Sonoplastia: Kaio Rodrigues. Produção: Kelly Araújo, Adriel Leal e Wallancy Nunes.

 

 

LIVRO

? Lançamento do livro Biografia da bailarina Wilemara Barros

 

11 de abril – sábado, às 18h, pátio nobre.

 

Biografia da bailarina Wilemara Barros, escrita por Alysson Amancio, com textos complementares de importantes profissionais da dança brasileira e de outras linguagens, como: David Linhares, Flávio Sampaio, Rosemberg Cariry, Mark Greiner, Thereza Rocha, Cláudio Bernardo, Thaís Gonçalves, Claudia Pires e outros. O livro desmiúça a carreira e vida da artista, tecendo reflexão sobre a sua trajetória que começou em 1974, no SESI da Barra do Ceará, passando por sua formação, transito entre linguagens e comemorações dos seus 50 anos de vida e 40 de dança, na programação de janeiro a dezembro de 2014 – Ano Wilemara Barros no Theatro José de Alencar.

 

 
+ Visitas Guiadas

http://www.secult.ce.gov.br/index.php/programacao/teatro-jose-de-alencar

 

Terça, quarta, quinta e sexta: 9h, 10h, 11h, 12h + 14h, 15h, 16h, 17h
Sábados, domingos e feriados: 14h, 15h, 16h, 17h
Ingressos: R$ 4 e 2 (meia)

 

 

:: Escola de Artes e Ofícios

 

10.04 – Exposição Jacarecanga – Histórias e Memórias de uma bela época. Segunda à sexta, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30. Acesso gratuito.?

http://www.dragaodomar.org.br/eao/

 

A exposição Jacarecanga apresenta, com detalhes precisos, artefatos e adornos que remetem a meados do século XX, recriando um ambiente domiciliar de época na forma do seu antigo usufruto, singularmente representado pela corrente estilística do movimento Art Nouveau, no período da Belle Époque.

 

 

:: Museu do Ceará

10.04 e 11.04 – Visitação de terça-feira a sábado, das 9 às 17h. Exposição Impressões do Sertão Cearense
http://www.secult.ce.gov.br/index.php/programacao/museu-do-ceara

 

Composta por xilogravuras, matrizes e outros objetos que retratam cenas da cultura sertaneja, a exposição “Impressões do Sertão Cearense” pode ser conferida gratuitamente, no Museu Do Ceará. A mostra é de autoria é do xilógrafo João Pedro do Juazeiro, um dos nomes mais representativos da arte tradicional cearense, com curadoria do professor, escritor e pesquisador Gilmar de Carvalho.

 

 

10.04.2015

 

(85) 8699-6524 – Dalwton Moura
(85) 8829-8222 – Clovis Holanda
(85) 3101-6761 / secultmkt@gmail.com

 

Paula Candice
Jornalista – MTB JP 1632
Cel. Pessoal: 85.91494987
paulacandice@gmail.com

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado – Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br
 (85) 3466.4898