Show inédito com artistas cearenses e roda de música marcam o Dia do Choro (23)

22 de abril de 2015

O gênero musical mais tipicamente brasileiro, o choro, é homenageado nacionalmente no dia 23 de abril, data em que se celebra, também, o aniversário do genial Pixinguinha. Fazendo parte das comemorações, o Curso de Música da Universidade Estadual do Ceará (Uece), mantida pelo Governo do Estado, promove uma roda de choro com o Grupo de Choro da Uece. O recital será realizado no Curso de Música, no bloco F, às 9h, sendo aberto ao público. Na ocasião, alunos e professores farão participações especiais. No repertório, obras de Pixinguinha, Jacob do Bandolim e K Ximbinho.

DragãoFesta para os chorões também no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Lá será apresentado o “Projeto Kaya no Choro”, no Espaço Rogaciano Leite, às 20h30, em show inédito com grandes nomes cearenses desse gênero. Contando com a direção musical de Carlinhos Patriolino e Fernando Lélis, o show apresenta clássicos do choro tradicional em diálogo com o jazz e a MPB, entre outros gêneros. O Kaya no Choro traz o time formado por Clarisse Aires na flauta transversal, Fernando Lélis no saxofone, Carlinhos Patriolino no bandolim, Alisson Felix no violão e cavaquinho, Bruno Brasil no baixo, Tchelmy Sousa na percuteria e Tauí Castro na percussão.

Choro

Considerada a primeira música popular urbana tipicamente brasileira, o Choro nasceu no século XIX, quando se realizavam interpretações de vários ritmos musicais ouvidos no país de forma “abrasileirada”. Nesta época, no Rio de Janeiro, cidade berço do Choro, escutava-se as danças de salão europeias (valsa, quadrilha, marzuca, modinha, xote, polca etc) e ainda os ritmos africanos (lundu e o batuque), que eram marcadamente expressões culturais branca e negra. Aos poucos o diálogo entre os gêneros musicais deu origem a um novo tipo de música, o Choro, executado principalmente por funcionários públicos, instrumentistas das bandas militares e operários têxteis.

Neste período, destacam-se Antônio Callado, Anacleto de Medeiros, Chiquinha Gonzaga e Ernerto Nazareth. Uma grande leva de chorões surge no século XX, trazendo à cena compositores, instrumentistas, arranjadores, entre os quais destaca-se  Pixinguinha.

Aniversário de Pixinguinha

pixinguinha GCom 15 anos de existência, o Dia do Choro foi criado oficialmente em 4 de setembro de 2000, em homenagem ao aniversário de Pixinguinha (23/4). O projeto de lei é resultado de iniciativa do bandolinista Hamilton de Holanda e de seus alunos na Escola de Choro Rafael Rabello.

Serviço:
Dia 23/04
Hora: 9h (Roda de Choro com o Grupo de Choro da Uece)
Local: Curso de Música da UECE (bloco F)

Dia: 23/04
Hora: 20h30 (Projeto Kaya no Choro)
Local: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Espaço Rogaciano Leite)

22.04.2015

Assessoria de Comunicação da Secult
Dalwton Moura / Clovis Holanda
secultmkt@gmail.com / (85) 3101.6761

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898