Sema entrega nesta terça (28) o Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa

27 de abril de 2015

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e a Assembléia Legislativa do Ceará realizam nesta terça-feira (28), às 15h, solenidade de entrega do Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa. Ele é destinado a homenagear pessoa física ou jurídica que atua na preservação e conservação do Bioma e no desempenho de suas ações tenham contribuído de forma relevante para o desenvolvimento sustentável da Caatinga. A cada ano, por lei estadual, o comitê homenageia, alternadamente, uma pessoa física e no seguinte, uma instituição. O agraciado será o o professor Antônio Renato de Lima Aragão, assessor da Fiec e ex-superintendente da Semace.

 

A escolha foi feita pelo Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga (RBCA). Entre os candidatos ao prêmio estavam Antônio Rocha Magalhães, Roberto de Proença Macedo, Renato Aragão e Francisco Flávio Torres de Araújo. O prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa alcança este ano sua décima edição e será entregue no Dia Estadual da Caatinga.

 

O secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, elogiou a escolha do Comitê, lembrando que Renato Aragão foi um batalhador pela criação do Parque Botânico do Ceará e de várias Unidades de Conservação do Estado, já que há décadas ele contribui com a política ambiental desenvolvida no estado, tendo sido o primeiro superintendente da Semace. “O professor Renato teve a vida dedicada à conservação dos recursos naturais do estado do Ceará, com ênfase no Bioma Caatinga, e ainda, ao ensino e pesquisa em Ecologia. É notório o quanto sua vida pessoal se liga a trajetória ambiental do estado do Ceará de maneira umbilical. Uma pessoa exemplar que, com espírito de responsabilidade e solidariedade para com os seus contemporâneos e com as gerações futuras, compreendeu a necessidade de se trabalhar pelo bem comum, desde a década de 1960, quando ainda eram poucos os que militavam nessa área”. Essa foi a justificativa da professora Nájila Rejanne Alencar Julião Cabral, autora da indicação do homenageado.

 

 

Ganhadores do Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa

 

ANO

GANHADOR

 

2005

Patativa do Assaré

Pessoa Física

2006

Associação Caatinga

Pessoa Jurídica

2007

João Ambrósio Filho

Pessoa Física

2008

Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC

Pessoa Jurídica

2009

Luiz Francisco de Souza

Pessoa Física

2010

Associação de Desenvolvimento Educacional e Cultural de Tauá: Mulheres da Caatinga

Pessoa Jurídica

2011

Afrânio Gomes Fernandes

Pessoa Física

2012

The Nature Conservancy

Pessoa Jurídica

2013

Prof. Mauro Ferreira Lima

Pessoa Física

2014

Fundação Araripe

Pessoa Jurídica

 

 

Conheça o homenageado

Professor aposentado da Universidade Federal do Ceará (Uece), o geógrafo foi o primeiro Superintendente da Semace (Superintendência Estadual do Meio Ambiente do Ceará) e também responsável pela elaboração da proposta de criação da Política Estadual do Meio Ambiente, em 1987. Também idealizou a criação de diversas áreas protegidas no estado do Ceará, a exemplo da Estação Ecológica de Aiuaba, no sertão dos Inhamuns, cuja proposta, endereçada ao Prof. Paulo Nogueira-Neto, então Secretário da SEMA, data do ano de 1975. A Estação Ecológica de Aiuaba foi criada por meio do Decreto no 81.218, de 16/01/1978. É do Prof. Antônio Renato Lima Aragão a ideia de criação das seguintes áreas protegidas:

 

– APA da Serra de Baturité, criada por meio do Decreto no 20.956, de 18/09/1990;

– Parque Botânico do Ceará, no município de Caucaia, por meio do Decreto no 24.216, de 09/09/1996.

– Parque Estadual Marinho Pedra da Risca do Meio, no município de Fortaleza, por meio da Lei no 12.717, de 05/09/1997;

– Área de Proteção Ambiental do Lagamar do Cauípe, no município de Caucaia, por meio do Decreto no 24.957, de 05/06/1998;

– Área de Proteção Ambiental do Pecém, no município de São Gonçalo do Amarante, por meio do Decreto no 24.957, de 05/06/1998.

– Área de Proteção Ambiental da Serra de Aratanha, nos municípios de Maranguape, Pacatuba e Gauiúba, por meio do Decreto no 24.959, de 05/06/1998;

– Área de Proteção Ambiental da Bica do Ipu, no município de Ipu, por meio do Decreto no23.354, de 26/01/1999;

– Área de Proteção Ambiental da Lagoa do Uruaú, no município de Beberibe, por meio do Decreto no 23.355, de 26/01/1999;

– Área de Proteção Ambiental do Rio Ceará, nos municípios de Caucaia e Fortaleza, por meio do Decreto no 25.413, de 29/03/1999;

– Área de Proteção Ambiental do Estuário do Rio Mundaú, nos municípios de Itapipoca e Trairi, por meio do Decreto no 25.414, de 29/03/1999;

– Área de Proteção Ambiental do Estuário do Rio Curu, nos municípios de Paracuru e Paraipaba, por meio do Decreto no 25.416, de 29/03/1999;

– Área de Proteção Ambiental das Dunas da Lagoinha, no município de Paraipaba, por meio do Decreto no 25.417, de 29/03/1999;

– Área de Proteção Ambiental das Dunas de Paracuru, no município de Paracuru, por meio do Decreto no 25.418, de 29/03/1999;

– Estação Ecológica do Pecém, nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, por meio do Decreto no 25.708, de 17/12/1999. Mencionado decreto estadual fala da desapropriação. A ESEC do Pecém não possui decreto de criação;

– Corredor Ecológico do Rio Pacoti, nos municípios de Aquiraz, Itaitinga, Pacatuba, Horizonte, Pacujus, Acarape e Redenção, por meio do Decreto no 25.777, de 15/02/2000.

– Área de Proteção Ambiental do Rio Pacoti, nos municípios de Fortaleza, Eusébio e Aquiraz, por meio do Decreto no 25.778, de 15/02/2000.

 

Mais

O Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa foi instituído pelo Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga por meio do Decreto n° 27.781, de 26 de abril de 2005.

 

A medalha instituída pelo Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga é uma forma de homenagear pessoas físicas ou jurídicas que, no desempenho de suas ações, tenham contribuído de forma relevante para o desenvolvimento sustentável do bioma da Caatinga no Estado do Ceará.

 

A peça e cunhada em bronze e apresenta, invariavelmente, forma circular medindo 05 (cinco) cm de diâmetro, tendo ao centro de uma das faces a esfinge de seu patrono circulada pelas expressões “MEDALHA AMBIENTALISTA JOAQUIM FEITOSA, RESERVA DA BIOSFERA DA CAATINGA – COMITÊ ESTADUAL”, enquanto no reverso, figura a Carnaúba, árvore símbolo do Estado do Ceará.

 

Sobre Joaquim de Castro Feitosa

O agrônomo, Joaquim de Castro Feitosa, conhecido como dr. Feitosinha, nasceu em Tauá, no dia 30 de novembro de 1915, faleceu no dia 05 de dezembro de 2003. Portanto, este é o ano do seu centenário. Diplomado pela Universidade Federal do Ceará (UFC) sempre demonstrou preocupação com temática ambiental. Fundou a Sociedade Cearense de Defesa da Cultura e do Meio Ambiente, em 1974 e instituiu a Fundação Bernardo Feitosa.

 

Desenvolveu trabalhos e coordenou ações nos quais a conservação do meio ambiente era a pauta prioritária. Costumava promover reuniões com os agricultores sobre agroecologia, e foi o responsável pela introdução da raça caprina Boer na região dos Inhamuns.

 

 

27.04.2015

 

Elizabeth Rebouças
Assessora de imprensa da Secretaria do Meio Ambiente
85 3101.1235 / 8848.2022
elizabeth.reboucas@conpam.ce.gov.br

 

Sabrina Lima
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa
Casa Civil – Governo do Estado Ceará
85 3466.4898