Artur Bruno considera Renato Aragão “imprescindível” ao meio ambiente.

29 de abril de 2015

“Imprescindível”, foi com esse adjetivo que o secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, denominou o homenageado com a Medalha Ambientalista Joaquim Feitosa, o ambientalista Renato Aragão, durante a solenidade que ocorreu nesta tarde de terça-feira, Dia Nacional da Caatinga, no plenário da Assembléia Legislativa do Ceará.

A sessão solene celebrou também o centenário de nascimento do agrônomo Joaquim de Castro Feitosa e foi presidida pelo autor do requerimento, deputado Odilon Aguiar (Pros). A filha do ilustre Tauaense, Fátima Feitosa lançou o catálogo do Museu Regional dos Inhamuns, editado pela Fundação Bernardo Feitosa, em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado e Coelce.

Várias personaliddes que compuseram a mesa usaram da palavra: O deputado Odilon Aguiar fez um relato histórico sobre a vida de Joaquim de Castro Feitosa, o secretário Artur Bruno, o homenageado que foi indicado pela professora Nájila Cabral, o deputado Audic Mota e o vereador João Alfredo. A Colônia tauaense se fez presente e a banda da Escola de Música de Tauá, com sanfona e violão, tocou os hinos do Ceará e Nacional, além de músicas do sertão, como Asa Branca.

Artur Bruno lembrou que Renato Aragão, na condição de superintendente da Semace criou 16 das 23 unidades de conservação estaduais e relebrou o trabalho do ambientalista Joaquim Feitosa, à frente da Socema, já batalhando pela preservação do rio Cocó. O dia é motivo de festa também porque hoje o governador vai discutir o projeto de poligonal, com a Sema. Destacou ainda que o grande bioma do Ceará é a Caatinga, por ser presente em 90% do Ceará

Ao agradecer a premiação, o Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa, Renato Aragão, disse que estava emocionado , e que tomou um susto ao saber que seria agraciado, depois ficou feliz e honrado. Relembrou que quando começou no serviço público, na antiga Sudec, trabalhou com o tauaense e “ aprendi com Joaquim Feitosa a pegar a marcha do comboio”, frisou. Ele relembrou que criou a Unidade de Consevação do Norteste, em Aiuaba e também fez referência ao Parque Botãnico e a Apa de Jericoacoara. O verador elogiou a festa tauaense e criticou a bancada ruraqlista que impede o reconhecimento da caatinga e do cerrado como patrimônio nacional. Ele elogiou o trabalho do Renato Aragão inclusive na orientação do capítulo da Constituição Estadual sobre meio ambiente. O ex-deputado Paulo Henrique Lustosa também esteve no plenário para abraçar o homenageado.

Também compuseram à mesa o deputado estadual Naumir Amorim (PSL) e o ex-deputado estadual Francisco Caminha; o presidente da Associação da Caatinga, Rodrigo de Castro e o secretario executivo do Conselho de Autos e Estudos e Assuntos Estratégicos da Assembleia Legislativa, Francisco Viana.

28.04.2015

Sabrina Lima
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil 
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898