Estado e Município realizam caminhada pelo Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

16 de Maio de 2015

A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), em parceria com a Secretaria Municipal do Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra) e a Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), realizam na próxima segunda-feira, 18 de Maio, às 16h, Caminhada na Av. Beira Mar em celebração ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

 

“A caminhada é mais uma forma de chamarmos a atenção, de alertarmos a sociedade, pais, professores e educadores sociais sobre a exploração sexual, o abuso de crianças e adolescentes no Ceará e no Brasil. É um alerta contra essa violação de direitos das nossas crianças e jovens”, destaca o titular da STDS, Josbertini Clementino.

Durante a ação, haverá distribuição de material informativo à população e divulgação dos principais canais de recebimento de denúncias contra violações dos direitos humanos, notadamente o Disque 100 e os Conselhos Tutelares. A caminhada contará com apresentação do Circo Escola, projeto coordenado pela STDS.

 

Outras ações

Nesta sexta-feira, 15, na Assembleia Legislativa do Ceará, foi realizada palestra sobre a Rede Proteja Brasil e apresentado o programa Rede Aquarela, da Funci. Durante a tarde, das 14h às 17h, haverá entrega de panfletos informativos em seis terminais de ônibus da capital (Parangaba, Lagoa, Papicu, Antônio Bezerra, Siqueira e Messejana). Outras mobilizações em torno da data acontecem neste final de semana: no sábado, 16, das 15h às 17h, haverá distribuição de material informativo no Aeroporto Internacional Pinto Martins. No domingo, 17, das 9h às 12h, a panfletagem acontecerá na Praia do Futuro, nas proximidades da Praça Dom Helder Câmara (antiga Praça 31 de Março).

 

Histórico

18 de Maio foi instituído como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. A data foi escolhida porque em 18 de maio de 1973, em Vitória, Espírito Santo, um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome da menina de 8 anos de idade, que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens da classe média alta daquela cidade. Esse crime, apesar de hediondo, prescreveu impune.

Data: 18 de maio (segunda-feira)
Horário: 16 horas
Local: Av. Beira Mar
Mais informações: Luiza Machado (Funci) – 3105.1316 / 8790.9067

 

 

16.05.2015

 

Assessoria de Comunicação Social da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social – STDS
Carlos Eugênio: 85 3101.2089 / 2099
E-mail: imprensa@stds.ce.gov.br
Twitter: www.twitter.com/stdsonline

 

Ciro Câmara ( ciro.camara@casacivil.ce.gov.br / 3466.4898)
Gestor de Células/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil ( comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)