Curso prepara profissionais para captação de doadores de órgãos

9 de junho de 2015

Cem profissionais de 17 hospitais públicos e particulares e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h) participam do XIII Curso de Coordenadores Hospitalares de Transplantes que a Secretaria da Saúde do Estado realiza nesta quarta-feira, 10 de junho, a partir das 10 horas, no Auditório Waldir Arcoverde, Avenida Almirante Barroso, 600, Praia de Iracema. Com o curso, a Central de Transplantes do Estado pretende qualificar as atividades profissionais relacionadas à política de transplantes, com a capacitação de profissionais de saúde de UTIs, emergências, centros cirúrgicos e centrais de leitos para atuarem na captação de doadores de órgãos e tecidos para transplantes.

O Ceará tem 62 hospitais notificantes, públicos, privados e filantrópicos, cadastrados no Ministério da Saúde. Há 18 Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTTs) formalizadas, 14 delas em Fortaleza, duas em Sobral e duas no Cariri. As UPAs 24 horas não têm CIHDOTTs, mas também fazem a notificação de potenciais doadores de órgãos e tecidos através dos hospitais notificantes. O profissional da CIHDOTT realiza avaliação das condições clínicas do potencial doador, da viabilidade dos órgãos a serem extraídos e faz entrevista para solicitar o consentimento familiar da doação dos órgãos e tecidos.

O processo de doação começa com a identificação e manutenção dos potenciais doadores. Em seguida, os médicos comunicam à família a suspeita da morte encefálica, realizam os exames comprobatórios do diagnóstico, notificam o potencial doador à Central de Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO), no Ceará a Central de Transplantes da Secretaria da Saúde do Estado, que repassa a notificação à CIHDOTT. Nos casos de recusa da doação, o processo é encerrado.

Em 2014, o Ceará registrou um novo recorde de transplantes de órgãos e tecidos, com a realização de 1.399 procedimentos. Este ano, até maio, o Estado realizou mais transplantes de coração, rim/pâncreas, medula óssea e valva cardíaca que no mesmo período do ano passado. Nos cinco primeiros meses do ano foram realizados 105 transplantes de rim, 2 de rim/pâncreas, 10 de coração, 67 de fígado, 1 de pulmão, 27 de medula óssea (24 autólogos e três alogênicos), 310 de córnea, 1 de esclera e 7 de valva cardíaca. No total, foram realizados este ano 530 transplantes até maio. Em 2014 foram 586 transplantes no mesmo período.

09.06.2015

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá / (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898