Projeto de usina solar para atender 41 mil residências é apresentado em Banabuiú

10 de junho de 2015

Moradores, estudantes, associações e representantes do poder público local participaram de uma audiência presidida pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), por meio do Núcleo de Impacto Ambiental (Nuiam), nesta terça-feira (9), em Banabuiú. O momento teve como finalidade apresentar ao público presente o projeto e o estudo ambiental da Usina Fotovoltaica que leva o nome do município, de interesse da Fotowatio do Brasil Projetos e Energias Renováveis III Ltda..

O empreendimento se encontra em fase de licenciamento ambiental na Semace. Atualmente, possui licença prévia e já solicitou a de instalação para poder dar início às obras. De acordo com o projeto apresentado, a empresa pretende colocar 117.000 módulos solares para produzir 29,66 megawatts de energia através dos raios solares. Essa capacidade máxima de produção é suficiente para atender a demanda de 41.600 casas. A área total da usina será de 116,13 hectares (ha), com 80% do terreno destinado a receber as placas. A reserva legal terá 23,25 ha.

De acordo com Isabel Oliveira, bióloga e representante da empresa Ampla Engenharia – responsável pela elaboração do Estudo de Impacto Ambiental e seu respectivo Relatório (EIA/Rima) do empreendimento, o município de Banabuiú foi escolhido por apresentar condições ambientais adequadas, bom potencial solar e conexão com o sistema elétrico para a distribuição da energia.

Com relação aos impactos diagnosticados na fase de elaboração do EIA/Rima, Isabel informou que haverão dois momentos distintos. Na fase de implantação, os efeitos negativos ficarão em torno de 64%. Já durante a operação da usina, a geração de impactos positivos chegará a 73%. Para minimizar as adversidades ocasionadas pelo empreendimento, o estudo indica uma série de planos e programas de monitoramento ambiental para minimizar e mitigar.

Na segunda-feira (8), a equipe multidisciplinar da Semace responsável por analisar esse estudo fez uma vistoria na área destinada ao empreendimento. Na oportunidade, foram avaliados aspectos físicos, bióticos e socioeconômicos do local

Próximo passo
Segundo o supervisor do Nuiam da Semace, Wilker Sales, após a realização da audiência pública e vistoria na área, a equipe da autarquia irá concluir a análise do EIA/Rima e produzir o parecer técnico a respeito do empreendimento e seu estudo. Em seguida, o documento será enviado aos integrantes do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema) para que o colegiado delibere sobre a emissão da licença de instalação do empreendimento.

10.06.2015

Fhilipe Augusto
Assessor de Imprensa da Superintendência Estadual do Meio Ambiente
comunicacao@semace.ce.gov.br / (85) 3101-5554 ou 8605-9501

Sabrina Lima
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898