Hospital insere dependentes químicos no mercado de trabalho

19 de junho de 2015

O Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM), unidade da Secretaria da Saúde do Estado, concluiu na manhã desta quinta-feira (18), a mobilização de dependentes químicos egressos de tratamento para participação no projeto Conexão Vida, que objetiva contribuir para a reinserção social e laboral de dependentes químicos após alta terapêutica. Formulado pelo Serviço de Atenção ao Dependente Químico, o projeto foi aprovado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), que se tornaram parceiros do Hospital de Saúde Mental na proposta de desenvolver as potencialidades de dependentes químicos, sua qualificação profissional, inserção no mercado de trabalho e melhoria da qualidade de vida.

 

No Dia Mundial sem Drogas, 26 de junho, dependentes egressos de qualquer serviço, abstinentes há pelo menos quatro meses, se encontrarão no hospital para uma gincana que terá como temas a prevenção da recaída, vida sem drogas, alimentação saudável e mercado de trabalho. Com o propósito de contribuir para a reinserção social e laboral de dependentes químicos após alta terapêutica, o projeto tem meta de atender anualmente 100 pessoas que estão em processo ou em alta terapêutica. Para cumprir os objetivos, o projeto Conexão Vida é desenvolvido em quatro etapas – mobilização do público e sensibilização, capacitação para a inserção no mundo do trabalho, inserção laboral e acompanhamento dos egressos.

 

A inserção laboral prevista no projeto é qualquer atividade de natureza produtiva e geradora de renda, como emprego formal, grupos produtivos, cooperativismo, empreendedorismo individual, entre outras atividades. No projeto, o Sistema SESC/SENAC desenvolverá ações de educação – cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Supletivo –, esportes para a prática de atividades físicas, oficinas de geração de renda, atividades socioculturais, levantamento de demandas por formação profissional e encaminhamento ao mercado de trabalho. Os parceiros no projeto Conexão Vida também promoverão ações de sensibilização de empresas para a contratação dos egressos capacitados.

 

O Núcleo de Atendimento ao Dependente Químico do HSM é composto de dois serviços: Unidade de Desintoxicação, com 20 leitos masculinos, e o Centro de Convivência Elo de Vida, para dependentes químicos, com capacidade para 30 pacientes/dia. Criado em junho de 1995 no HSM, o Centro de Convivência Elo de Vida recebe pacientes encaminhados pela Unidade de Desintoxicação, atende pacientes com dependência química e objetiva dar continuidade ao processo de manutenção da abstinência após a desintoxicação, favorecendo a mudança de hábitos e comportamentos. O tempo de permanência no tratamento é flexível, mas é cumprido o mínimo de três meses do programa terapêutico. Os participantes são acompanhados diariamente por equipe multidisciplinar, de segunda a sexta-feira, de 8 às 17 horas.

 

 

19.06.2015

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá /  (   selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado – Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br
 (85) 3466.4898