São Luiz estreia nesta quinta (02), programação de filmes com ingressos populares

1 de julho de 2015

Confira a programação especial do mês de férias, no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, na Praça do Ferreira. Atrações para todos os públicos, em vários horários, sempre com ingressos a preços populares, democratizando o acesso à arte e à cultura, conforme as diretrizes da política cultural do Estado

 

A partir desta quinta-feira, 2/7, o Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, dá início à sua programação regular, dentro da nova fase de funcionamento da casa. O cineteatro abrirá todas as semanas, de quinta a domingo, com atrações de todas as linguagens artísticas e voltadas a públicos variados, mas manterá a exibição de filmes como a âncora de sua grade de atrações. Demonstrando a versatilidade do novo São Luiz, o último final de semana terá shows musicais e espetáculo de teatro.

 

Nesta quinta, às 19h, a grande estreia da programação de julho acontecerá de forma especial: com a exibição do clássico “Cinema Paradiso”, uma das maiores declarações de amor ao cinema, filme que encantou diferentes gerações e que vem sendo aguardado ansiosamente pelo público cearense, de acordo com as postagens no Facebook do Cineteatro São Luiz e da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Os ingressos já estão à venda, com grande procura tendo sido registrada.

 

Os ingressos para as sessões de cinema terão o valor de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia), democratizando o acesso à cultura e à arte, de acordo com as diretrizes da política cultural do Estado do Ceará. Em algumas sessões, como as desde sábado, 4/7, quando acontece mais uma edição do projeto “Viva o Centro”, reunindo diversos equipamentos culturais do Centro de Fortaleza para uma maratona de atividades artísticas, haverá entrada franca. A única exceção serão as sessões Maratona, que terão ingressos a R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia), por se tratar de um único bilhete para ver três ou mais filmes de uma série ou temática.

 

Às quintas e sextas-feiras haverá a sessão “Café com Curtas”, com exibição de curtas-metragens cearenses, sempre às 12h e às 13h, oferecendo oportunidade de um cafezinho com cinema, no intervalo do expediente. Aos sábados e domingos haverá também exibições de filmes pela manhã, com sessões como “Matinê” e “Polytheama”. Já no último final de semana de julho haverá shows com Mimi Rocha e grandes intérpretes cearenses, peça com Silvério Pereira e o coletivo “As Travestidas” e uma programação especial, no domingo, 26/7, em homenagem aos 50 anos do disco e do filme “Help!”, dos Beatles. As atividades incluirão exposição de memorabilia, debate com espectadores que assistiram ao “Help!” no São Luiz em 1965, exibição do filme, show da banda Rubber Soul tocando o repertório integral do disco e apresentação da Orquestra Filarmônica do Ceará.

 

Serão disponibilizados 1050 ingressos para cada sessão no Cineteatro São Luiz. A procura por ingressos vem sendo bastante intensa, com filas formadas nas atividades realizadas no São Luiz nos últimos dias, como as apresentações da peça “Tita e Nic”, na noite desta terça-feira, 30/6, e da peça “Tá Namorando, Tá Namorando”, na tarde do último domingo, 28/6. Também é intenso o movimento nas mídias sociais, principalmente nas páginas do Facebook do Cineteatro São Luiz e da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, com muitos comentários, perguntas sobre aquisição de ingressos, além de elogios à qualidade da programação, com muitas confirmações de presença.

 

 

Arte, cultura e diversão para todos

 

O Cine-teatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e um dos espaços de maior valor simbólico, patrimonial e afetivo para a população cearense, voltou à cena com uma programação para todos os públicos. Inaugurado em 1958 e restaurado em 2014 pelo Governo do Estado com uma nova configuração, o São Luiz tornou-se capaz de abrigar espetáculos de dança, música, teatro e outras linguagens, além de outros eventos.

 

“A programação dessa nova fase é uma demonstração das possibilidades do novo conceito do São Luiz, que além de cinema é agora também teatro, aberto às artes cênicas, à música, às linguagens integradas. Um equipamento de excelência técnica e que tem vocação para ser popular, estar perto das pessoas, com uma programação incluindo desde filmes e espetáculos de maior elaboração, com destaque para a produção cearense”, destaca o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Guilherme Sampaio.

 

“O São Luiz é um palco privilegiado também para a produção local, em todas as linguagens artísticas, com diálogo permanente com os seus representantes”, ressalta o secretário.

 

 

Conceito: excelência e democratização

 

Em sintonia com as diretrizes da política cultural do Estado, o Cine-teatro São Luiz tem como princípio ser um espaço de referência em difusão cultural e apreciação artística, oferecendo à população uma programação acessível e de qualidade, recontextualizando a história e dando atenção à produção contemporânea.

 

Entre os objetivos elencados pelo secretário Guilherme Sampaio estão posicionar o São Luiz como equipamento de destaque no roteiro cultural do Centro de Fortaleza, promover e ampliar o contato do povo cearense com experiências artísticas e estéticas, contribuir para a formação de novos públicos para a cultura e para a democratização do acesso à produção cultural e artística cearense, bem como para a difusão permanente e a valorização dos trabalhos de nossos artistas, em variadas linguagens. Além de estimular os sentimentos de reconhecimento e pertença, de valorização da produção local pelo próprio público cearense e de maior exercício dos direitos à cidade e à cultura, inclusive com movimentação de público para além dos horários habituais do comércio.

 

Outras diretrizes são destacar a memória afetiva e simbólica do Cine-teatro e sua qualidade técnica como sala de cinema e casa de espetáculos de referência nacional, oferecer uma programação acessível, consistente e crescente para formar o hábito e o imaginário do espaço, relacionar-se com o entorno (artistas de rua, trabalhadores e frequentadores do Centro e dos bairros próximos) e estabelecer um elo entre gerações, como um espaço para todas as idades.

 

 

Confira abaixo a programação completa do São Luiz, para o mês de julho, com atrações de quinta a domingo e grandes atrações para as férias.

 

SECRETARIA DA CULTURA DO ESTADO DO CEARÁ – SECULT

 

Entrevistas/mais informações:

(85) 8699-6524 – Dalwton Moura
(85) 8829-8222 – Clovis Holanda
(85) 8848.4987 – Paula Candice
(85) 3101-6761 / secultmkt@gmail.com

 

 

CINETEATRO SÃO LUIZ – FAIXAS DA PROGRAMAÇÃO

 

Cinema do Ceará

Longas-metragens cearenses, de todas as épocas e estilos.

 

Café com Curta

Entre a manhã e a tarde, sessões com a mais variada produção cearense de curtas-metragens, sob a companhia de um café no ponto certo.

 

Maratona

Proposta baseada numa forte experiência de cinema, que exibirá em sequência as grandes trilogias, quadrilogias ou filmes de um mesmo eixo temático.

 

Nossos Clássicos

Os grandes filmes que já passaram pela tela do São Luiz, com novas exibições em cópias restauradas. Filmes do Brasil e do mundo.

 

Matinê

Uma sessão que marcou época. As manhãs de sábado e as tardes de domingo serão de Matinê. Filmes especialmente programados para as crianças e famílias.

 

Sessão Sonora

Sessões com trilha ao vivo, documentários e cinebiografias sobre as vertentes e os nomes fortes da música.

 

Mulheres na Direção

A direção no cinema ainda é um clube praticamente restrito aos homens. Apenas 15,37% dos filmes nacionais produzidos entre 2001 e 2010 foram de diretoras. A sessão Mulheres na Direção celebra e põe em debate o trabalho feminino por trás das câmeras. Filmes de diferentes épocas, durações e estilos.

 

Sessão Polytheama

Entre 1911 e 1938, o Cine Polytheama funcionou no mesmo espaço onde hoje está o Cineteatro São Luiz. Imagens e sons, quando resgatados do esquecimento, produzem novas ideias, com as quais compreendemos os caminhos que nos trouxeram aonde estamos. A sessão POLYTHEAMA será um espaço permanente de reflexão sobre a preservação no cinema e exibição de filmes raros em cópias digitais de alta resolução ou 35mm.

 

Sábado Sinistro

O lado B da programação. Uma sessão imprevisível. Muito sangue, horror e maldição.

 

Os Melhores Faroestes de Todos os Tempos

Um dos gêneros mais importantes da história do cinema ganhará novas cores e sons. Filmes consagrados pelas primeiras gerações de espectadores do Cineteatro São Luiz.

 

 

 

Ciclo Especial do Mês:

 

 

Clássicos Restaurados do Cinema Francês

Em parceria com Embaixada da França e o Instituto Francês, O Cineteatro São Luiz promove uma mostra especialmente dedicada à cinematografia francesa. A mostra Clássicos Restaurados do Cinema Francês ocupará a programação da terceira semana de julho, entre os dias 16 e 19. A mostra traz um pequeno recorte da produção francesa através de diferentes anos do século passado, com seleção de clássicos de importância mundial, que influenciaram o cinema não só na França, mas no mundo inteiro. Filmes que representam a diversidade e inventividade do cinema francês através das suas principais vertentes. Na programação, estão clássicos como Viagem à Lua, A Grande Ilusão, Carrossel da Esperança, O batedor de Carteira, O demônio das Onze Horas, entre outros. Todos os filmes da mostra serão exibidos em cópias restauradas em formato DCP, com altíssima definição.

 

 

CINETEATRO SÃO LUIZ – JULHO – CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

02/07 | Quinta-feira

 

16h ? Cinema do Ceará

CINE HOLLIÚDY (2013) – Direção: Halder Gomes. Brasil. 91 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: O filme retrata de forma hilária, romântica, lúdica e nostálgica as exibições mambembes de cinema no interior do Ceará, na década de 70, no período em que a popularização da tv iniciava a sentença final aos cinemas nas pequenas cidades. Com Edmilson Filho, Miriam Freeland, Roberto Bomtempo, Joel Gomes, Fiorella Mattheis, Angeles Woo, Falcao, João Netto, Karla Karenina, Marcio Greyck, Jesuita Barbosa, Rainer Cadete, Fernanda Callou, Haroldo Guimaraes, Ary Sherlock e João Pedro Delgado.

 

19h ? Nossos Clássicos

CINEMA PARADISO (1988) – Direção: Giuseppe Tornatore. Itália. 124 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: Nova cópia restaurada em comemoração aos 25 anos de lançamento. Nos anos que antecederam a chegada da televisão (logo depois do final da Segunda Guerra Mundial), em uma pequena cidade da Sicília o garoto Toto ficou hipnotizado pelo cinema local e procurou travar amizade com Alfredo, o projecionista que se irritava com certa facilidade, mas parelamente tinha um enorme coração. Todos estes acontecimentos chegam em forma de lembrança, quando agora Toto cresceu e se tornou um cineasta de sucesso, que recorda-se da sua infância quando recebe a notícia de que Alfredo tinha falecido. Com Salvatore Cascio, Philippe Noiret, Jacques Perrin e Agnese Nano.

 

03/07 | Sexta-feira

 

16h ? Cinema do Ceará

RÂNIA (2011) – Direção: Roberta Marques. Brasil. 85 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: Rânia tem 16 anos e mora em Fortaleza, no morro Santa Terezinha. Seus dias atarefados são permeados pelo sonho de se tornar bailarina. Através de sua inseparável amiga Zizi, ela passa a frequentar o “Sereia da Noite”, uma boate onde farra, dança e dinheiro se misturam. Ao conhecer a coreógrafa Estela, Rânia se vê dividida entre as possibilidades da vida noturna e a vontade de se profissionalizar na dança. Com Graziela Felix, Mariana Lima, Kennedy Saldanha, Nataly Rocha.

 

18h30 ? Sessão Sonora

CAUBY – COMEÇARIA TUDO OUTRA VEZ (2015) – Direção: Nelson Hoineff. Brasil. 90 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: A vida é feita de ciclos e numa linha cronológica estabelecida na carreira de Cauby esses ciclos ficam evidentes. Sua trajetória começa nos anos 60 e passa por diversas fases que se renovam através da arte, como por exemplo, sua ida para o exterior; a volta ao Brasil; e inúmeras situações que fazem de Cauby um artista cultuado indistintamente por várias gerações. Com um timbre invejável e uma voz impecável, Cauby construiu uma figura estética emblemática e única, interpretando desde samba a MPB, de bossa nova a rock. É considerado o maior cantor do Brasil por artistas como Agnaldo Rayol e Elis Regina. Na era do rádio, Cauby arrastou multidões de fãs apaixonadas, sempre tomando cuidado para que sua vida particular não interferisse na imagem que construiu ao longo do tempo. Nos anos 70, mudou radicalmente o visual em conseqüência do encontro com Ney Matogrosso, tornando-se um personagem extravagante. O ar mítico que envolve a figura de Cauby se reflete em shows lotados, platéias acaloradas e fãs inveterados que acompanham seus passos e o idolatram como se fosse uma divindade da música popular.

 

 

04/07 | Sábado

 

11h ? Matinê Especial – ‘Viva o Centro Fortaleza’ – Entrada Franca

O MENINO E O MUNDO (2013) – Direção: Alê Abreu. Brasil. 80 minutos. Classificação Indicativa: Livre.

Sinopse: Cuca é um menino que vive em um mundo distante, numa pequena aldeia no interior de seu mítico país. Certo dia, ele vê seu pai partir em busca de trabalho, embarcando em um trem rumo à desconhecida capital. As semanas que se seguem são de angústia e lembranças confusas. Até que, numa determinada noite, uma lufada de vento arromba a janela do quarto e carrega o menino para um lugar distante e mágico.

 

14h ? Maratona

MAD MAX: A ESTRADA DA FÚRIA / Mad Max: Fury Road (2015) – Direção: George Miller. Austrália. 120 minutos. Classificação Indicativa: 16 anos.

Sinopse: Assombrado por seu turbulento passado, Mad Max acredita que a melhor maneira de sobreviver é vagar sozinho. No entanto, ele é levado por um grupo em fuga através de Wasteland em um War Rig (carro de guerra) dirigido por uma Imperatriz de elite chamada Furiosa. Eles estão fugindo de uma cidadela tiranizada por Immortan Joe, que teve algo insubstituível roubado. Enfurecido, o senhor da guerra convoca todas as suas gangues e persegue os rebeldes impiedosamente na estrada de guerra que se segue. Com Charlize Theron, Tom Hardy, Hugh Keays-Byrne, Abbey Lee e Nicholas Hoult.

 

17h ? Maratona

MAD MAX (1979) – Direção: George Miller. Austrália. 95 minutos. Classificação Indicativa: 16 anos.

Sinopse: Em um futuro bem próximo e devastado, uma selvagem gangue de motociclistas dita as regras nas estradas. Aterrorizando civis inocentes enquanto rasgam as ruas, a implacável gangue ri na cara de uma força policial que se desdobra para detê-los. Mas eles subestimaram um tira: Max Rockatansky. E quando os motociclistas atacam violentamente o melhor amigo e a família de Max, eles o deixam em um estado de louco frenesi e com um único propósito para viver – vingança! Com Mel Gibson, Hugh Keays-Byrne e Joanne Samuel.

 

19h30 ? Maratona

MAD MAX 2: A CAÇADA CONTINUA (1981) – Direção: George Miller. Austrália. 95 minutos. Classificação Indicativa: 16 anos.

Sinopse: Max dirige o último dos V-8 pelas estradas que cortam o outback australiano em um infindável busca por gasolina. Postados contra ele estão os bizarros guerreiros comandados por Lorde Humungus. Com Mel Gibson.

 

 

05/07 | Domingo

 

10h30 ? Sessão Sonora (Reprise)

CAUBY – COMEÇARIA TUDO OUTRA VEZ (2015) – Direção: Nelson Hoineff. Brasil. 90 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: A vida é feita de ciclos e numa linha cronológica estabelecida na carreira de Cauby esses ciclos ficam evidentes. Sua trajetória começa nos anos 60 e passa por diversas fases que se renovam através da arte, como por exemplo, sua ida para o exterior; a volta ao Brasil; e inúmeras situações que fazem de Cauby um artista cultuado indistintamente por várias gerações. Com um timbre invejável e uma voz impecável, Cauby construiu uma figura estética emblemática e única, interpretando desde samba a MPB, de bossa nova a rock. É considerado o maior cantor do Brasil por artistas como Agnaldo Rayol e Elis Regina. Na era do rádio, Cauby arrastou multidões de fãs apaixonadas, sempre tomando cuidado para que sua vida particular não interferisse na imagem que construiu ao longo do tempo. Nos anos 70, mudou radicalmente o visual em conseqüência do encontro com Ney Matogrosso, tornando-se um personagem extravagante. O ar mítico que envolve a figura de Cauby se reflete em shows lotados, platéias acaloradas e fãs inveterados que acompanham seus passos e o idolatram como se fosse uma divindade da música popular.

 

16h ? Matinê

O MENINO E O MUNDO (2013) – Direção: Alê Abreu. Brasil. 80 minutos. Classificação Indicativa: Livre.

Sinopse: Cuca é um menino que vive em um mundo distante, numa pequena aldeia no interior de seu mítico país. Certo dia, ele vê seu pai partir em busca de trabalho, embarcando em um trem rumo à desconhecida capital. As semanas que se seguem são de angústia e lembranças confusas. Até que, numa determinada noite, uma lufada de vento arromba a janela do quarto e carrega o menino para um lugar distante e mágico.

 

18h ? Nossos Clássicos

A DOCE VIDA / La Dolce Vita (1960) – Direção: Federico Fellini. Itália. 174 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: Roma, início dos anos 60. O jornalista Marcello vive entre as celebridades, ricos e fotógrafos que lotam a badalada Via Veneto. Neste mundo marcado pelas aparências e por um vazio existencial, freqüenta festas, conhece os tipos mais extravagantes e descobre um novo sentido para a vida. Uma das obras-primas de Fellini. Com Alain Cuny, Anita Ekberg, Anouk Aimée, Marcello Mastroianni e Yvonne Furneaux.

 

 

09/07 | Quinta-feira

 

12h ? Café com Curtas, Programa 1

Curtas Cearenses

 

13h ? Café com Curtas, Programa 1 (Reprise)

Curtas Cearenses

 

16h ? Cinema do Ceará

O GRÃO (2007) – Direção: Petrus Cariry. Brasil. 88 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: A velha Perpétua, sentindo a presença da morte, resolve preparar Zeca, o seu querido neto, para a separação que se aproxima, contando-lhe a história de um rei e uma rainha, muito ricos e poderosos, que perderam o único filho e que querem trazê-lo de volta à vida. Enquanto Perpétua conta a história, Damião e Josefa trabalham para sustentar a família e preparar o casamento da filha Fátima. Ao final, a história contada por Perpétua e o destino daquela família se cruzam. Com Kelvya Maia, Leuda Bandeira, Nanego Lira e Veronica Cavalcanti.

 

18h30 ? Sessão Especial

O CONTO DA PRINCESA KAGUYA / Kaguyahime no Monogatari (2013) – Direção: Isao Takahata. Japão. 137 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: Esta animação é baseada no conto popular japonês “O corte do bambu”. Kaguya era um minúsculo bebê quando foi encontrada dentro de um tronco de bambu brilhante. Passado o tempo, ela se transforma em uma bela jovem que passa a ser cobiçada por 5 nobres, dentre eles, o próprio Imperador. Mas nenhum deles é o que ela realmente quer. A moça envia seus pretendentes em tarefas aparentemente impossíveis para tentar evitar o casamento com um estranho que não ama. Mas Kaguya terá que enfrentar seu destino e punição por suas escolhas.

 

 

10/07 | Sexta-feira

 

12h ? Café com Curtas, Programa 2

Curtas Cearenses

 

13h ? Café com Curtas, Programa 2 (Reprise)

Curtas Cearenses

 

16h ? Cinema do Ceará

OS ÚLTIMOS CANGACEIROS (2012) – Direção: Wolney Oliveira. Brasil. 80 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: O documentário faz uma viagem no tempo e nos conta um pedaço controverso de nossa história, apresentando o bando formado pelo “rei do cangaço” Lampião. A narrativa é focada no casal Durvinha e Moreno, relatando suas histórias com muita emoção, do momento em que eles se juntaram ao grupo de cangaceiros, até o final de suas vidas.

 

18h ? Os Melhores Faroestes de Todos os Tempos

DJANGO (1966) – Direção: Sergio Corbucci. Italia, Espanha. 164 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Sessão Dublada.

Sinopse: Na fronteira mexicana duas gangues rivais aterrorizam uma pequena cidade sem lei. Uma é liderada pelo Major Winchester Jack e a outra pelo General H. Rodrigues. De repente, os dois exércitos de bandidos são pegos de surpresa pelo mais temido pistoleiro do velho oeste, DJANGO. Arrastando um misterioso caixão atrás de si, ele retorna para vingar a morte de sua esposa e banhar de sangue as ruas da cidade. Os tiroteios e confrontos são inevitáveis. Django está determinado em seu plano de vingança. Mas, o que será que ele carrega naquele caixão? E quem será que vai vencer no final? Com Franco Nero, Loredana Nusciak, Eduardo Fajardo, José Bódalo, Ángel Álvarez e Rafael Vaquero.

 

 

11/07 | Sábado

 

11h ? Matinê

UMA AVENTURA LEGO / The Lego Movie (2014) – Direção: Christopher Miller, Phil Lord. Estados Unidos. 94 minutos. Classificação Indicativa: Livre.

Sinopse: A aventura animada conta a história de Emmet, uma minifigura LEGO seguidora de regras e perfeitamente comum, que é erroneamente identificada como a pessoa mais extraordinária e a chave para salvar o mundo. Ele é recrutado para integrar uma sociedade de estranhos e seguir uma jornada épica para deter um tirano, uma viagem divertida para a qual Emmet vai totalmente despreparado.

 

17h ? Mulheres na Direção

DE GRAVATA E UNHA VERMELHA (2014) – Direção: Miriam Chnaiderman. Brasil. 86 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: Com depoimentos de grandes nomes de um mundo transgressor, onde a sexualidade é reinventada, o documentário cria uma vertigem a partir do jeito que cada um encontra de se respeitar na construção do próprio corpo. No uso das roupas e na criação de contornos, vão surgindo formas desruptoras de vida. O estilista Dudu Bertholini entrevista e revela as experiências peculiares de Laerte, Rogéria, Ney Matogrosso, Johnny Luxo, Candy Mel e outras personalidades.

 

20h ? Filmes Malditos

KUNG FURY (2015) – Direção: David Sandberg. Suécia. 31 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: O detetive do Departamento de Polícia de Miami e artista marcial Kung Fury viaja da década de 1980 até a Segunda Guerra Mundial para matar Adolf Hitler, a.k.a. “Kung Führer”, e vingar a morte de seu amigo pelas mãos do líder nazista. Um erro na máquina do tempo envia-o ainda mais ao passado para a Era Viking. Com David Sandberg, Andreas Cahling e David Hasselhoff. Exibido na edição 2015 da Quinzena dos Realizadores de Cannes.

+

NOSFERATU: O Vampiro da Noite / Nosferatu: Phantom der Nacht (1979) – Direção: Werner Herzog. Alemanha. 107 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: Cópia restaurada. Baseando-se no livro ”Drácula”, de Bram Stoker, Herzog, conta a jornada de Jonathan Harker, pelo reino de horror do Conde Drácula, um maligno vampiro obcecado pela esposa de Harker, a bela Lucy. Remake, do clássico expressionista do mestre W. F. Murnau. Com Klaus Kinski e Isabelle Adjani.

 

 

12/07 | Domingo

 

10h30 ? Sessão Polytheama

ANTES, O VERÃO (1968) – Direção: Gerson Tavares. Brasil. 80 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: Numa estrada erma de Cabo Frio, um desconhecido, que perambula pela região é atropelado e morto. O corpo é descoberto por dois adolescentes, filhos de Luís e Maria Clara, um casal do Rio de Janeiro que tem uma casa de veraneio próximo ao local. O pai dos meninos vai ver o cadáver e o reconhece, já que ele e a esposa quase já o atropelaram outras vezes. Luis rememora momentos de sua existência. A vida conjugal passa por uma pequena crise. O sogro está bastante mal de saúde no rio. Depois de uma grande tempestade, Luis vai a Cabo Frio verificar o estado de sua casa. Ele conhece Dréia, uma mulher solteira e liberada e começam a manter um relacionamento. Maria Clara descobre e o casal decide se separar. Com a proximidade do verão, resolvem ficar juntos até o fim da estação, depois da qual cada um seguirá seu rumo. Nesta temporada de estio o casal recebe a visita de um comissário de polícia, que investiga a morte do desconhecido. Este diz ter o carro de Luis passado pelo local na mesma hora do ocorrido conduzido por Maria Clara, acrescentando que o atropelamento foi proposital. Ele não chega a nenhuma conclusão quanto a autoria do crime. Nas areias da praia o casal decide permanecer junto. Longa-metragem digitalizado em 2015 através do projeto “Resgate da obra cinematográfica de Gerson Tavares”.

 

15h30 ? Matinê

UMA AVENTURA LEGO / The Lego Movie (2014) – Direção: Christopher Miller, Phil Lord. Estados Unidos. 94 minutos. Classificação Indicativa: Livre.

Sinopse: A aventura animada conta a história de Emmet, uma minifigura LEGO seguidora de regras e perfeitamente comum, que é erroneamente identificada como a pessoa mais extraordinária e a chave para salvar o mundo. Ele é recrutado para integrar uma sociedade de estranhos e seguir uma jornada épica para deter um tirano, uma viagem divertida para a qual Emmet vai totalmente despreparado.

 

18h ? Nossos Clássicos

8½ OITO E MEIO / Otto e Mezzo (1963) – Direção: Federico Fellini. Itália. 140 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: Prestes a rodar sua próxima obra, o cineasta Guido Anselmi ainda não tem idéia de como será o filme. Mergulhado em uma crise existencial e pressionado pelo produtor, pela mulher, pela amante e pelos amigos, ele se interna em uma estação de águas e passa a misturar o passado com o presente, ficção com realidade. Com Marcello Mastroianni e Claudia Cardinale.

 

 

16/07 | Quinta-feira

 

12h ? Café com Curtas, Programa 3

Curtas Cearenses

 

13h ? Café com Curtas, Programa 3 (Reprise)

Curtas Cearenses

 

16h ? Cinema do Ceará

PATATIVA DO ASSARÉ – AVE E POESIA (2008) – Direção: Rosemberg Cariry. Brasil. 83 minutos. Classificação Indicativa: Livre.

Sinopse: A vida e a obra do poeta Patativa do Assaré, a relevância dos seus poemas, o significado político dos seus atos e a sua imensa contribuição à cultura brasileira. Dono de um ritmo poético de musicalidade única, mestre maior da arte da versificação e com um vocabulário que vai do dialeto da língua nordestina aos clássicos da língua portuguesa, Patativa do Assaré é a síntese do saber popular versus saber erudito. Patativa do Assaré consegue, com arte e beleza, unir a denúncia social com o lirismo. Aço e rosa. Quem lê ou escuta a poesia de Patativa do Assaré pensa, emociona-se e conscientiza-se do mundo, porque na sua poesia estão presentes todas as lutas e esperanças do povo; estão reunidas palavras e idéias que se erguem com a dignidade guerreira dos justos, contra todas as formas de obscurantismos e de exploração do homem. No ano de 2001, Patativa do Assaré foi escolhido como um dos mais importantes cearenses do século XX.

 

19h ? Clássicos Restaurados do Cinema Francês

VIAGEM À LUA / Le voyage dans la lune (1903) – Direção: Georges Méliès. 13 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Uma expedição formada por corajosos homens vai para o satélite da Terra, onde encontra seres nada amistosos, são capturados e devem fugir para retornar ao nosso planeta.

+

O DESPREZO / Le Mépris (1963) – Direção: Jean-Luc Godard. 103 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Paul Javal, roteirista, aceita dar nova versão à adaptação de “A Odisséia”, que Fritz Lang está rodando em Roma, sob a produção de Jérôme Prokosch. Apaixonado por Camille, sua mulher, Paul fica enciumado quando ela aceita uma carona de Prokosch. Durante uma longa cena doméstica, Camille fala de seu desprezo pelo marido. O rompimento acontece em Capri, onde são realizadas as cenas externas e mais importantes do filme. Camille vai embora com Prokosch e ambos morrem num acidente de carro. Com Brigitte Bardot, Michel Piccoli.

 

 

17/07 | Sexta-feira

 

12h ? Café com Curtas, Programa 4

Curtas Cearenses

 

13h ? Café com Curtas, Programa 4 (Reprise)

Curtas Cearenses

 

16h ? Cinema do Ceará

A MISTERIOSA MORTE DE PÉROLA (2014) – Direção: Guto Parente e Ticiana Augusto Lima. Brasil. 62 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Longe de casa, vivendo sozinha em um apartamento antigo e sombrio, Pérola sente os efeitos de um tempo que passa pesado e mordaz, sendo cada vez mais tomada por nostalgia e medo, solidão e pavor, a um ponto onde sonho, fantasia e realidade perdem suas fronteiras.

 

18h30 ? Clássicos Restaurados do Cinema Francês

OS OLHOS SEM ROSTO / Les yeux sans visage (1960) – Direção: Georges Franju. 88 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: O cirurgião Genessier deseja remodelar o rosto de sua filha Christiane, que teve o rosto desfigurado após um acidente de carro. Mas para ele realizar o processo, ele terá que arrancar a pele de outras garotas. Com Com Alida Valli , Edith Scob e Pierre Brasseur.

 

 

18/07 | Sábado

 

11h ? Matinê

MEU AMIGO TOTORO / Tonari no Totoro (1988) – Direção: Hayao Miyazaki. Japão. 88 minutos. Classificação Indicativa: Livre. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Duas irmãs encontram uma entidade mítica da de floresta e seus companheiros quando se mudam para o Japão rural.

 

16h30 ? Clássicos Restaurados do Cinema Francês

O DEMÔNIO DAS ONZE HORAS / Pierrot le Fou (1965) – Direção: Jean-Luc Godard. 110 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Casado com uma italiana e entediado com sua vida na alta sociedade, o professor espanhol Ferdinand foge em direção ao sul com Marianne, após um cadáver ser encontrado na casa dela. Eles caem na estrada e deixam um rastro de roubos por onde passam. Com Anna Karina e Jean-Paul Belmondo.

 

19h30 ? Clássicos Restaurados do Cinema Francês

OS GUARDA-CHUVAS DO AMOR / Les Parapluies de Cherbourg (1964) – Direção: Jacques Demy. 91 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: ‘Os Guarda-chuvas’ é um filme contra a guerra, contra a ausência e contra tudo aquilo que odiamos e que destrói a felicidade” (Jacques Demy) Geneviève Emery, cuja mãe possui um comércio de guarda-chuvas, é uma adolescente de 17 anos que se vê obrigada a decidir entre esperar por seu amor, um mecânico de 20 anos que foi servir ao exército na Argélia, ou se casar com um comerciante de diamantes, que se propõe a criar o bebê que ela espera como se fosse seu. Com Catherine Deneuve e Nino Castelnuovo.

 

 

19/07 | Domingo

 

10h30 ? Sessão Polytheama

AMOR E DESAMOR (1966) – Direção: Gerson Tavares. Brasil. 90 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Por acaso, um homem e uma mulher se encontram numa noite, na casa dele, de madeiras e tijolos, entre árvores, fazendo contraste com o concreto, o vidro e o alumínio de Brasília. Um pouco tímido e introvertido, ele sente violenta atração pela mulher, aparentemente dominadora, tranqüila e realizada. O choque entre as duas personalidades é uma luta primitiva e refinada, violenta e covarde, onde a sensualidade é sempre presente. Longa-metragem digitalizado em 2015 através do projeto “Resgate da obra cinematográfica de Gerson Tavares”. Estrelado por Leonardo Villar, Leina Krespi e Betty Faria.

 

15h ? Matinê

MEU AMIGO TOTORO / Tonari no Totoro (1988) – Direção: Hayao Miyazaki. Japão. 88 minutos. Classificação Indicativa: Livre. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Duas irmãs encontram uma entidade mítica da de floresta e seus companheiros quando se mudam para o Japão rural.

 

17h ? Clássicos Restaurados do Cinema Francês

ZERO EM COMPORTAMENTO / Zéro de conduite (1933) – Direção: Jean Vigo. 41 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: O filme remete às experiências escolares das crianças francesas baseadas nas memórias de Vigo sobre sua própria infância. Retrata um sistema educativo burocrático e repressivo diante do qual os estudantes empreendem verdadeiros atos de rebelião por vezes surreais, resultado de leituras libertárias da infância. O título faz referência a qualificação (nota) de um dos meninos recebem que lhes impede de sair no domingo. Também mostra a influência da obra de teatro Ubu Roi de Alfred Jarry.

 

18h30 ? Clássicos Restaurados do Cinema Francês

O BATEDOR DE CARTEIRA / Pickpocket (1959) – Direção: Robert Bresson. 77 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Exibição em DCP 2K.

Sinopse: Michel é um homem amargurado e depressivo que tenta sua sorte nas ruas de Paris, roubando bolsas e carteiras. Filmada de uma forma inteiramente impessoal e controlada, como um teatro de marionetes, toda a tensão do filme não está no que ocorre durante as cenas, mas no que não ocorre. Inspirado em Crime e Castigo, de Dostoievski. Com Jean Pelegri, Martin Lassale, Pierre Etaix, Pierre Lemarie.

 

 

23/07 | Quinta-feira

 

12h ? Café com Curtas, Programa 5

Curtas Cearenses

 

13h ? Café com Curtas, Programa 5 (Reprise)

Curtas Cearenses

 

16h ? Cinema do Ceará

BOTIJA (2015) – Direção: Josenildo Nascimento. Brasil. 65 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: Marlene (Vitória Kayane) recebe um caixão de dinheiro de uma alma penada que está enterrado na despensa de sua casa. Seu pai, João Ourives (Paulo Roberto), suspeita que Marlene tentou roubar os suprimentos guardados lá e ameaça dar uma surra na menina. Ela, porém, conta pra ele sobre a Botija que recebeu e este, ganancioso, logo se prepara para cavar o local. Ao lado de sua esposa, dona Quinô (Leuda Ferreira) e contando com a ajuda de seu fiel compadre, Juarez (Edson Oliveira), Seu João está prestes a desvendar se Marlene está ou não mentindo

 

18h30 ? Sessão Sonora

VOU RIFAR MEU CORAÇÃO (2011) – Direção: Ana Rieper. Brasil. 78 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: Documentário que trata do imaginário romântico, erótico e afetivo brasileiro a partir da obra dos principais nomes da música popular romântica, também conhecida como brega. Letras de músicas de artistas como Odair José, Agnaldo Timóteo, Waldick Soriano, Evaldo Braga, Nelson Ned, Amado Batista e Wando, entre outros, formam verdadeiras crônicas dos dramas da vida a dois. Em Vou rifar meu coração, os temas destas músicas se relacionam com as histórias da vida amorosa de pessoas comuns, enfrentando o desafio de falar sobre a intimidade de pessoas reais, em situações reais.

 

 

 

24/07 | Sexta-feira

 

12h ? Café com Curtas, Programa 6

Curtas Cearenses

 

13h ? Café com Curtas, Programa 6 (Reprise)

Curtas Cearenses

Dia 24, sexta – 19h – Show “Eu vou rifar meu coração” –  Tributo ao Brega, com direção artística de Mimi Rocha e participação de artistas cearenses.

 

 

25/07 | Sábado

Dia 25, sábado – 19h – Espetáculo de teatro “Cabaré das Travestidas” – Direção de Silvério Pereira.

 

 

26/07 | Domingo

Programação especial em homenagem aos 50 anos do filme e do disco “Help!”, dos Beatles. O filme foi originalmente exibido no São Luiz em 1965.

 

14h – Abertura do Cineteatro São Luiz, com acesso à exposição de memorabilia referente ao disco e ao filme “Help!” e a seu impacto na Fortaleza de 1965.

 

14h30 – Debate sobre o filme e o disco “Help!” e seu impacto na Fortaleza de 1965, além do interesse despertado nas novas gerações de “beatlemaníacos” no Ceará e no Brasil.

 

15h – Exibição do filme “Help!”, seguida de apresentação da banda cover Rubber Soul, executando todas as músicas do disco, e da apresentação do concerto “Rock in Concert”, da Orquestra Filarmônica do Ceará e da banda Rubber Soul.

HELP! (1965) – Direção: Richard Lester. Inglaterra. 160 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos.

Sinopse: Dirigido por Richard Lester, que também realizou o filme de estréia da banda ‘A Hard Day’s Night’, ‘Help!’ foi lançado nos cinemas em 1965. A história segue os quatro rapazes de Liverpool a partir do momento em que passam a ser alvo de perseguição depois que é descoberto que Ringo Starr tem nos dedos um anel que deve ser utilizado no sacrifício de uma moça, anel esse que ele não consegue tirar dos dedos.

Por esse motivo, John, Paul e George passam a ser perseguidos por membros de um culto religioso, por um cientista louco e pela polícia. A ação começa em Londres e passa pelos Alpes Austríacos e pelas Bahamas. Além dos Beatles, ‘Help!’ tem um roteiro inteligente, um excelente elenco de atores britânicos e traz a banda cantando sete de suas clássicas canções: Help!’, ‘You’re Going To Lose That Girl’, ‘You’ve Got To Hide Your Love Away’, ‘Ticket To Ride’, ‘The Night Before’, ‘I Need You’ e ‘Another Girl’.

 

 

01.07.2015

 

Assessoria de Comunicação da Secult
Dalwton Moura / Clovis Holanda ( secultmkt@gmail.com )
85 3101.6761 / 8699.6524 / 8829.8222

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br   / (85) 3466.4898