CIOPAER 20 anos: serviço aeromédico realizou mais de 300 atendimentos no Ceará

1 de julho de 2015

 

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), vinculada à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS),  comemora esta semana 20 anos de atuação em todo Estado do Ceará. Dentre os serviços prestados pelo órgão, destacam-se os  atendimentos aeromédicos, com aeronaves equipadas com unidade de tratamento intensivo, compostas por dois pilotos, um médico, um  enfermeiro, um tripulante, que podem transportar uma ou duas vítimas. No total, têm capacidade para transportar até sete pessoas.

 

 

Rciop2As UTIs aeromédicas, que operam com o modelo EC145, têm uma autonomia de três horas de voo ou cerca de 1 mil quilômetros, contando  com toda a tecnologia de resgate e salvamento. Os helicópteros que realizam o atendimento, podem operar em voo por instrumentos (IFR),  que proporcionam maior alcance operacional, pois voam no período noturno em uma distância que cobre toda extensão do território
cearense.

 

Rciop5Os equipamentos utilizados para o serviço ainda podem operar em condições meteorológicas adversas, em virtude do aparato tecnológico  embarcado, com todos os sistemas de dados de voo duplicados e um radar meteorológico integrado ao painel da aeronave. Desta forma, o  Ceará é o primeiro Estado brasileiro a oferecer esse serviço público de resgate com o mesmo padrão dos países europeus.

 

 

Rciop3O governador Camilo Santana entende o papel da Ciopaer e parabeniza todos os componentes pelo trabalho realizado ao longo desses  anos.  “O trabalho da coordenadoria é extremamente importante na redução da violência no Ceará. O órgão, além de combater a  criminalidade, realiza uma função fundamental no resgate de vítimas de acidentes. Portanto, parabenizo todos os homens e mulheres que  atuam diariamente, com o objetivo de cuidar das pessoas”, enfatizou.

 

 

RCiop9O secretário da Segurança Pública, Delci Teixeira, falou sobre o trabalho realizado pela coordenadoria. “Temos inteira confiança nos  integrantes da Ciopaer, em razão da qualificação e capacitação que eles têm. Uma missão fundamental da equipe é o resgate de pessoas  com a remoção imediata para hospitais especializados e isso é muito importante porque, às vezes, em acidente, o tempo significa salvar  vidas. E isso, certamente, a Ciopaer tem a oferecer para nossa população”, afirmou.

 

 

Números

Rciop1As duas aeronaves médicas do Ceará realizaram um total de 317 resgates em todo o Estado. Foram 140 ocorrências atendidas em 2013 e 172 no ano de 2014. Entre as ocorrências atendidas estão acidentes de trânsito, no total de 51 atendimentos em 2013 e 50 ano passado; remoção aeromédica – 30 em 2013 e 66 em 2014, transporte de civis feridos – 51 em 2013 e 44 em 2014, além do transporte de policiais  feridos, totalizando 20 ocorrências, oito em 2013 e 12 em 2014.

 

 

Existem 20 profissionais de saúde do Samu/CE capacitados para este tipo de atendimento, além de 12 pilotos e 20 tripulantes da Ciopaer. As  equipes de saúde são formadas por médicos e enfermeiros do Samu. os pilotos são oficiais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, além de Delegados da Polícia Civil, e os tripulantes são praças da PM e BM e inspetores da PC.

 

 

Fotos: Queiroz Neto

 

 

 

01.07.2015

 

 

Wiarlen Ribeiro
Repórter / Célula de Reportagem
wiarlen.ribeiro@casacivil.ce.gov.br

 

 

Wilson Zanini
Gestor de Célula / Reportagem

 

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898