#Cearáemférias: Museus são opção de lazer cultural e gratuito para todas as idades

28 de julho de 2015

 

Diversão e, ao mesmo tempo, contato com a história do Ceará. Durante as férias, são muitas as opções de museus abertos para a população, gratuitos e cheios de artefatos raros que levam um pouco de aprendizado e cultura para os cearenses e turistas que quiserem apreciar essa viagem no tempo. São eles: o Museu do Ceará, Sobrado Dr. José Lourenço, Museu Sacro, Museu da Imagem e do Som e o Mausoléu Castelo Branco.

 

RmuseuARI0816Localizado no Centro de Fortaleza, o Museu do Ceará é um dos mais tradicionais do Estado. Não por menos, fica localizado no palacete Senador Alencar, projetado pelo engenheiro Adolpho Herbster, inaugurado em março de 1871 e que já abrigou o Liceu do Ceará, a Faculdade de Direito, o Tribunal Regional Eleitoral, o Instituto do Ceará, a Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel e a Academia Cearense de Letras. Foi tombado como Monumento Nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico nacional em 1973.

 

A instituição museológica do Estado nasceu sob a alcunha de Museu Histórico do Estado em 1933, funcionando inicialmente junto ao Arquivo Público do Estado. Em 1951 foi entregue à direção do Instituto do Ceará e acrescido das coleções de antropologia e etnografia indígena passou a chamar-se Museu Histórico e Antropológico do Ceará. Em 1966 foi incorporado à Secretaria de Cultura do Estado (Secult). Em 1990 ganhou a denominação atual de Museu do Ceará.

 

RIOIO ARI0745Dentre as principais atrações do Museu do Ceará está o Bode Ioiô, figura folclórica da cultura popular cearense. Ioiô costumava perambular pelas ruas centrais da cidade, na companhia de boêmios e escritores que frequentavam os bares e cafés. Segundo conta a história popular, recebeu tal nome por percorrer sempre o mesmo trajeto, definido entre a Praça do Ferreira e a Praia de Iracema. Foi imortalizado ao ser empalhado e doado ao acervo do Museu logo após sua morte, em 1931. Além dele, é possível fezer um “passeio” histórico conferindo os quadros de todos os governadores do Ceará e obras originais e raras da escritora Rachel de Queiroz.

 

 

Passeio educativo

 

E quem aproveitou a tarde para apresentar um pouco desse passeio cultural foi a professora do Instituto Federal do Ceará (IFCE), Kylvia Rocha, que levou o filho Danilo e os sobrinhos João Pedro, Carlos Eduardo, Mariana e Débora. “Os meninos estudam em escola particular e o colégio deu alguns indícios do que fazer nas férias. Eles não incluíram o Museu do Ceará. Mas eu já tinha vindo aqui quando era mais nova, antes do meu filho nascer. Hoje ele tem sete anos, só vai estudar História do Ceará no ano que vem e por isso eu já o trouxe com essa perspectiva, para quando chegar lá ele já ter visto alguma maquete, o Bode Ioiô. O Cadu já estuda História, já falou sobre os fortes, e agora está vendo”, disse.

 

RPERSO ARI0613Segundo Kylvia, ver de perto esses monumentos históricos é um grande diferencial para o crescimento educacional das crianças. “A gente não pode se deter a teoria sem ver ao vivo o que aconteceu. Aqui vemos coisas que não vemos em canto nenhum. Eles adoraram as armas antigas, as estruturas de rochas, a cerâmica, máquinas de escrever. Tinham coisas que eles sabiam o que era, mas nunca viram. Esse local está situado no Centro, é de fácil acesso, qualquer pessoa pode vir. Fazia tempo que não vinha aqui e fico feliz de ver tudo conservado”, disse.

 

Quem também aprovou a experiência foi o educador Venício Firmino, que aproveitou o horário de folga para finalmente conhecer o Museu do Ceará. “Infelizmente é a primeira vez que venho aqui, eu deveria ter conhecido antes. É uma grande riqueza histórica, com coisas de várias épocas do Ceará e do Brasil. É importante para a nossa cultura, nosso conhecimento, a nossa História e para o que podemos esperar para o futuro. Aqui é muito bem organizado, bem estruturado, dá pra vagar pelos corredores tranquilamente, gostei muito”, disse.

 

 

Serviço

 

 

Museu do Ceará*
Endereço: Rua São Paulo, 51 – Centro
Programação até o final de julho
Exposição Permanente “Ceará História no Plural”
Memorial Frei Tito de Alencar
+ Lojinha do Museu. Um espaço pequeno e aconchegante com opções de papelaria, como séries de cadernos, conjuntos de lápis, canecas, cartões, livros, xilogravuras e muito mais.
(*) Agendamento para grupos acima de 5 pessoas, Tel: 3101.2609/ 2621

Horário de funcionamento: Terça a sábado, de 9h às 17h
Acesso Gratuito

 

 

misMuseu da Imagem e do Som
Endereço: Av. Barão de Studart, 410
Visitação

Aberto ao público de segunda a sexta-feira,
das 8 às 17 horas

 

 

Sobrado Dr. José Lourenço
Endereço: Rua Major Facundo, 154 – Centro
Programação até 1 de agosto
Exposições “Versus” e “Obras inéditas do artista Franklin Stein”
Traços da Gravura Brasileira
Visitação de terça à sexta, 9h às 18h e aos sábados de 9h às 17h
Acesso gratuito

 

 

RIMG 6491Museu Sacro
Endereço: Praca Conego Araripe, 22, Aquiraz
Projetos Exposições de longa duração e temporárias
O museu oferece atendimento a escolas da rede pública e privada, com visitas-guiadas. Aberto ao público, de terça-feira a sábado, das 9 às 17 horas. Contatos: (85) 3101.2818 – 3361.2535

 

 

Mausoléu Castelo Branco
Endereço: Av. Barão de Studart, 500 – Meireles
Visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos, das 13h às 17h. Aberto ao público.

 

 

 

 Ariel Gomes / Fotógrafo / Governo do Ceará

 

 

28.07.2015

Thiago Sampaio
Repórter / Célula de Reportagem

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado – Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br
 (85) 3466.4898