Capitães iniciam etapa presencial dos cursos de aperfeiçoamento de oficiais beneficiados em lei proposta por Camilo Santana

3 de agosto de 2015

A etapa presencial dos Cursos de Aperfeiçoamento de Oficiais do Quadro de Combatentes e do Quadro Administrativo da Polícia Militar (PMCE) e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) iniciou suas atividades hoje (3), na Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE). A medida é fundamental para a ascensão profissional dos militares, através da lei que permite a promoção da categoria, proposta pelo governador Camilo Santana e, após aprovação por unanimidade na Assembleia Legislativa e sanção por parte do governador.

 

Rpms2Neste primeiro dia de aula, os 129 capitães da PM e do CBMCE que participam da capacitação foram recebidos pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Delci Teixeira, que falou da importância destes profissionais para a segurança pública do Estado. “Os senhores oficiais intermediários, que estão no comando direto da tropa são os principais elos entre os oficiais superiores e a tropa, e este curso vai habilitá-los a outro posto, vai alongar esse ciclo de oficiais superiores. E tenho a absoluta certeza que ao final do ano teremos oficiais superiores, majores aqui do mais alto gabarito, porque a capacidade, a experiência, já está soberanamente demonstrada pelos trabalhos dos senhores”, enfatizou. Em seguida, os oficiais acompanharam as primeiras aulas presenciais, iniciando as disciplinas de Administração Financeira e Orçamentária; Direito Administrativo; Metodologia de Trabalho Científico e Licitações, Contratos Administrativos.

 

Para o capitão Jone de Castro Brasil, que está na PMCE desde 1987, a nova lei que traz o benefício das promoções é uma vitória para os militares que integram o quadro administrativo das corporações. “Essa Lei foi uma coisa maravilhosa! Antes, os Oficiais do nosso quadro só chegariam até a patente de capitão. Hoje, com o advento da Lei nós podemos ir até o posto de major. Galgar esse último patamar era um sonho nosso. É uma batalha que há muito tempo a gente vem tentando conseguir”, explica.

 

A capacitação é um dos requisitos para a promoção dos capitães ao posto de major, e proporcionará o aperfeiçoamento técnico-profissional dos militares, habilitando-os para o exercício das atividades no oficialato superior. Após a conclusão do curso, previsto para o novembro, todos os profissionais aprovados, já estarão habilitados a ascender profissionalmente, beneficiando-se da nova lei sancionada por Camilo Santana em maio deste ano.

 

Fotos: Leandro Freire

 

 

03.08.2015

 

Assessoria de Imprensa da AESP
Samara Amaral ( samara.amaral@aesp.ce.gov.br / 85 3484.1909)

 

Gestor de células/secretaria
Ciro Câmara ( ciro.camara@casacivil.ce.gov.br /85 3466.4898)

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br