Banco de leite do HGF salva vidas de bebês prematuros

20 de agosto de 2015

                                                                                                                                             

Gisleine Rodrigues procurou o Banco de Leite Humano do Hospital Geral de Fortaleza porque não conseguia amamentar a pequena Anne Evely, com um 1 mês e meio de vida. Depois de pouco mais de uma semana recebendo as orientações da equipe de enfermagem, hoje a mãe de primeira viagem é só alegria: “agora eu consigo dar a mama para minha filha. No início eu fiquei muito preocupada, mas a equipe me acolheu de braços abertos.”, conta a operadora de caixa. Com a família mais feliz, hoje Gisleine faz parte do cadastro de doadoras de leite humano do HGF. “Agora eu sou doadora. Ajudo outros bebês que necessitam ser alimentados com o que é de mais rico: o leite materno”, relata a mãe emocionada.

Nesta quinta-feira, 20 de agosto, o Banco de Leite Humano do HGF completa 3 anos de reformulação, após obras de ampliação e reforma. Em 2012, o Banco de Leite foi reformado, ampliado, ganhou novas instalações e equipamentos de ponta. Todos os dias são feitas coletas e pasteurizações de leite humano.

Algumas mamães não obtêm sucesso na amamentação e precisam da ajuda de doadoras para garantir a alimentação correta dos pequenos. Daí a importância do trabalho desenvolvido pelo Banco de Leite do HGF, onde às mamães e aos bebês recebem atenção, ofertando a promoção, proteção e apoio à alimentação infantil. A atenção é completa. São realizados o teste do pezinho, consultas periódicas, orientação sobre ordenha correta, higiene, amamentação e cuidados com o bebê.

blh-sesa-007O Banco de Leite do HGF é estratégico para a redução da mortalidade infantil e do tempo de internação dos recém-nascidos nas UTI’s. O que a equipe recebe e mantém estocado abastece a neonatologia do hospital. Por mês são 50 bebês prematuros que precisam ser alimentados com leite materno nas unidades. O HGF conta com 32 leitos de UTI’s neonatais, sendo 16 de alto risco e 18 de médio risco. Existem ainda bebês prematuros na internação do Setor Canguru, local onde ficam mamães internadas com bebês prematuros que não necessitam de UTI, mas precisam ganhar peso.

Hoje o cadastro do Banco de Leite Humano do HGF conta com uma lista de aproximadamente 180 mães. A grande maioria delas deu à luz ao seu bebê na obstetrícia do Hospital, mas algumas chegam oriundas de outras unidades, até da rede particular de atendimento. Elas procuram orientação sobre ordenha e amamentação. De uma forma ou de outra, o objetivo do BLH é reunir o maior número de doadoras.

Coleta e Armazenamento no BLH do HGF
Toda mãe que amamenta pode ajudar a manter o estoque do Banco de Leite Humano do HGF e ajudar os pequenos. O processo de captação é simples e rápido. Para doar leite humano, a mamãe pode vir até o BLH do Hospital ou ligar para o setor e solicitar a coleta do leite na própria residência. O HGF conta com um veículo que recolhe o leite todos os dias da semana, em dois turnos. As equipes levam às mães um kit doação para realizar a ordenha de forma correta.

 

Serviço:
Banco de Leite Humano do HGF
Funcionamento: 7h às 17h, de segunda a sexta-feira
Informações: 3101.3335
20.08.2015

Assessoria de comunicação do HGF
Oona Quirino
3101-7086
oona.quirino@hgf.ce.gov.br

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898