Porto Iracema das Artes comemora dois anos com Festa na Tenda

24 de agosto de 2015

O Porto Iracema das Artes completa dois anos de intensa atividade, no próximo dia 29 de agosto. Durante todo o mês de agosto foi realizada uma extensa programação de atividades formativas e culturais, entre exibição de filmes, oficinas, encontro games, conferências,apresentações teatrais e pocket shows, que convidou o público a celebrar o sucesso do projeto que é pioneiro no Brasil. Encerrando a programação, a Escola de Formação e Criação do Ceará realiza mais uma edição da Festa na Tenda, com um festival de manifestações artísticas gratuitas, de 27 a 30 de agosto. Entre os destaques da programação, estão os shows de Hermeto Pascoal e de Dado Villa-Lobos e Jonnata Doll; além do lançamento de quatro CD´s desenvolvidos por participantes da primeira turma do Laboratório de Música da Escola.

 

A festa também contará com a apresentação dos trabalhos em andamento na terceira edição do Lab Música, abertura de exposição e espetáculos de teatro. A programação da Festa na Tenda é totalmente gratuita. Junte-se a nós nesta grande festa de celebração da arte e da cultura.

 

 

 

Lançamentos de discos

 

Um dos destaques da programação da Festa na Tenda são os lançamentos de discos de artistas que integraram a primeira turma do Laboratório de Música da Escola. Além de oferecer todo o suporte criativo para o desenvolvimento dos projetos, a partir da tutoria com renomados profissionais do mercado musical, o Porto Iracema das Artes também custeou a gravação dos CD´s e, agora, tem a satisfação de lançá-los ao público.

 

Na quinta-feira (27), a partir das 21h, Marco Fukuda lançará o CD “Sonhos Andarilhos”. O violonista, violeiro, compositor e arranjador Marco Fukuda foi um dos artistas selecionados para a primeira turma do Laboratório de Música do Porto Iracema das Artes. Sob tutoria do produtor Gabriel Cruz, que trabalha com Almir Sater, o músico desenvolveu o projeto “Jornada de Violão e Viola”, em parceria com o percussionista Alex Vasconcelos (diretor musical) e Lohayne Lima (direção artística). O projeto foi um desdobramento do CD “Jornada”, que lançou ainda em 2010 e é um passeio pelos ritmos do baião, xote, frevo, modinha e outros. O resultado foi o álbum “Sonhos Andarilhos”, seu terceiro disco autoral, com música instrumental para violão de seis cordas e viola de dez cordas.

 

Contanto com a tutoria do compositor Arrigo Barnabé, artífice da vanguarda paulista nas décadas de 70 e 80, o cantor, pianista e diretor Carlos Hardy também integrou a primeira turma do Lab Música. Na ocasião, o artista desenvolveu o projeto “Carlos Hardy e o Circo dos Littles”, um trabalho que reúne composições de Carlos Hardy feitas a partir de sua pesquisa com o piano, que experimentam criações que vão além do ambiente tonal, de formas pré-estabelecidas, para desenvolver um artesanato do som antropofágico por natureza. Do simétrico ao anárquico, percorrem o campo da experimentação e da improvisação. Música livre e universal propondo um jogo de pesos e medidas que transportam o ouvinte a um ambiente lúdico, provocador, poético, inusitado. O resultado deste trabalho será lançado na sexta-feira (28), a partir das 21h.

 

No sábado (29), será a vez da cantora e compositora Lorena Nunes apresentar o disco “Ouvi Dizer que lá faz Sol”, a partir das 21h, na Praça Verde. Resultado de projeto desenvolvido na primeira turma do Laboratório de Música do Porto Iracema das Artes, o disco “Ouvi Dizer que Lá Faz Sol” teve a orientação do consagrado produtor musical Beto Vilares, contando ainda com o apoio de Yuri Kalil e Cláudio Mendes. No álbum, Lorena faz uma homenagem a compositores cearenses contemporâneos.

 

Encerrando a Festa na Tenda, a banda Banana Scrait lançará o CD “Giosta”, às 20h. O grupo formado por Andrea Agda (vocal e guitarra), Daniel Arruda (sax e sintetizadores), Davi Brasileiro (baixo) e Marcos Maia (bateria) lança trabalho com releituras de Alberto Nepomuceno e composições próprias, projeto também desenvolvido no Laboratório de Música do Porto, no ano de 2013. O trabalho mistura arranjos originais com música clássica e rock. Sempre se reinventando, o grupo radicado em São Paulo também apresentará canções de seu novo CD, “Voo”.

 

 

Shows

 

Além dos lançamentos de discos, a Festa na Tenda apresenta uma palhinha dos projetos que vêm sendo desenvolvidos no Laboratório de Música 2015 do Porto Iracema das Artes. Quem abre a programação musical da Festa na Tenda, na quinta-feira (27), a partir das 20h, na Praça Verde, é o músico Miguel Cordeiro. O cantor, compositor e tecladista apresenta um pouco de “Monocromático”, trabalho que vem desenvolvendo no Lab Música, sob tutoria de Christiaan Oyens, além de músicas do seu primeiro CD, “Que Seja”, lançado em 2013. O músico se apresentará ao lado de Hugo Lage Pessoa (guitarrista), Lucas Lopes Ribeiro (baixista) e PH Oliveira (baterista). Em suas canções, predominam referências do pop, folk e rock e letras que abordam encontros e desencontros amorosos e a condição humana.

 

Na sexta-feira (28), o baixista e compositor Ananias Gois e Banda também se apresentam na Festa na Tenda. Sob tutoria do músico, arranjador e produtor Mário Adnet, Ananias Gois faz sua própria direção musical e apresenta ao público um pouco do trabalho que vem desenvolvendo no laboratório, um projeto de música instrumental com fortes influências dos ritmos brasileiros. Acompanham o artista o pianista, compositor e arranjador Tito Freitas e o saxofonista Bob Mesquita.

 

Neste mesmo dia, a partir das 22h, uma das atrações mais aguardadas da Festa na Tenda sobe ao palco para apresentar seu novo trabalho. Dado Villa-Lobos, músico que se consagrou nos anos 80, apresenta seu mais novo trabalho solo: “O Passo do Colapso”. A coletânea de 12 canções reflete e traduz o momento de transformação e colapso das forças humanistas primitivas, industriais, irracionais e espirituais deste já iniciado novo milênio. Entre acordos e discórdias, dúvidas e certezas, descompasso e muito amor. Em participação especial,Jonnata Doll, que também fez parte da primeira turma do Laboratório de Música do Porto Iracema das Artes e já desponta no cenário musical brasileiro, dividirá o palco com o Dado.

 

No sábado (29), o grupo Murmurando abre a programação musical, a partir das 20h, com o show “Aquarela Cearense”. O grupo integrado por Samuel Rocha (violão de 7 cordas), Giltácio Santos (clarinete e saxofone), Cleylton Gomes (flauta e flautim) e Lauro Viana (cavaquinho), já conhecido na cena instrumental cearense, apresenta o que vem produzindo no Laboratório de Música do Porto Iracema, sob tutoria do músico e produtor Zé Nogueira, conhecido no mercado musical pelo trabalho ao lado de nomes como Djavan, Ney Matogrosso e Moacir Santos. Entre músicas autorais e de grandes mestres brasileiros, o coletivo passeia entre o choro, a gafieira e o baião.

 

Também no sábado, às 22h, outro grande nome da música brasileira subirá ao palco da Festa na Tenda para encantar o público com seu som diferenciado. O compositor arranjador e multi-instrumentista Hermeto Pascoal impressiona por onde passa, por sua extrema habilidade no manuseio dos mais diversos instrumentos musicais. O músico toca acordeão, flauta,piano, saxofone, trompete, bombardino, escaleta, violão e inúmeros outros. Num show em que encanta pelos elementos regionalistas, Hermeto Pascoal se apresentará ao lado de Fabio Pascoal, Aline Moreno, Jota Pê, André Marques, Fabio Gouvea e Aju Zwarg.

 

Em seu último dia, a Festa na Tenda começa um pouquinho mais cedo. A partir das 19h, a banda Danchá abre a programação musical. Formada pelos músicos Pepeu (bateria), Milton Ferreira (baixo), Bruno Rafael (guitarra) e por Danilo Guilherme (cantor e compositor), a banda que atua na cena musical cearense surgiu da derivação do trio instrumental Chacomdéga. Sob tutoria do produtor Liminha, o grupo montou o show “A Terceira Casa”, com arranjos diferenciados para músicas inéditas, cujas letras remetem a um cotidiano particular e unem música popular brasileira a elementos do reggae e do dub, a samples, influência do pop e do psicodelismo e incorporação de sons espaciais.

 

 

Apresentações teatrais

 

A Festa na Tenda reúne espetáculos cênicos e a criatividade dos grupos cearenses. Durante estes quatro dias, coletivos locais e convidados apresentam ao público espetáculos gratuitos. Será necessário retirar ingressos apenas para os espetáculos do Teatro Dragão do Mar, 1 hora antes do espetáculo.

 

Na sexta-feira (28), às 20h, no Teatro Dragão do Mar, Fábio Vidal apresenta o espetáculo “Joelma”. A encenação traz ao público a história de uma das primeiras transexuais da Bahia e do Brasil. Ao longo dos seus 70 anos de vida, ela transitou por várias cidades brasileiras, passando por diversos acontecimentos. Sua história resguarda elementos relativos a questões de gênero e de religiosidade. Uma narrativa sobre ética, respeito e dignidade e afirmação e reinvenção, fazendo frente a preconceitos e injustiças.

 

No sábado (29), os espetáculos cênicos começam às 17h, na Praça Almirante Saldanha, com o espetáculo “Final de Tarde”, do grupo Teatro de Caretas. A proximidade e a intimidade são os elementos centrais dessa cena que foi construída a partir de experimentações por diversos espaços da cidade. Final de Tarde oferece aos transeuntes a história de uma mãe, seu filho e seu marido no dia-a-dia de Fortaleza, mas poderia ser em qualquer grande cidade brasileira.

 

Neste mesmo dia, às 20h, no Teatro Dragão do Mar, o coletivo No Barraco da Constância Têm! apresenta o espetáculo “Nada Como Quando Começou”. A peça explora o espaço como campo de desdobramentos de ações cotidianas, possibilitando a geração de sentidos múltiplos de entendimento do outro. Entradas e saídas. Corpos passantes de um mundo estranho de descobrimentos. A invenção de novos lugares, com passos precisos e olhares desviantes. Insurreição.

 

No domingo (30), a partir das 18h, o grupo Formosura apresentará o espetáculo “Boi Estrela”. Mateus, capataz de confiança do Capitão Melancia, recebe a ordem de tomar conta do Boi Estrela na ausência do patrão. Quitéria, mulher do Capitão, faz uma aposta com o marido, para convencê-lo que Mateus é mentiroso: quem ganhar a aposta será o único proprietário das terras. Aproveitando-se da ingenuidade de Catirina, mulher de Mateus, Quitéria a induz a comer a língua do pobre boizinho.  Mateus sacia o desejo da esposa grávida e assina o seu decreto de morte. E agora? Como Mateus vai se livrar dessa enrascada?

 

Em seguida, às 20h, Eduardo Fukushima apresenta o espetáculo “Homem Torto”. O coreógrafo paulista volta a Fortaleza com o solo concebido e desenvolvido entre 2012 e 2013, durante sua residência artística no Cloud Gate Dance Theatre, sob a supervisão do coreógrafo Lin Hwai-Min.

 

 

Exposição

 

Sete instalações ocupam as treze salas do Museu de Arte Contemporânea do Ceará (MAC-CE), resultado de um processo colaborativo entre Alexandre Veras e um grupo de artistas de diferentes linguagens dentro do projeto “Criadores em Cena” da Escola Porto Iracema das Artes. A exposição tem abertura na próxima quinta (27), às 19h, no MAC. A festa “Sem cansaço e sem juízo” encerra o evento na Praça Verde do Dragão do Mar.

 

Na primeira edição do projeto Criadores em Cena, a Escola Porto Iracema das Artes convida o professor e pesquisador de poéticas tecnológicas Alexandre Veras a um intenso processo de criação e formação artística, que vai ocupar o MAC com a exposição A Conversa Infinita. A mostra envolve sete instalações visuais, sonoras e interativas em ambientes imersivos, e fica em cartaz de 27 de agosto a 04 de outubro. A mostra é aberta ao público e gratuita.

 

De acordo com Alexandre Veras, a exposição surge a partir de um diálogo com a obra homônima de Maurice Blanchot. No livro, o autor aborda o cansaço como experiência-limite que rearticula toda a ideia de experiência. “Como o cansaço pode montar armadilhas, reconfigurando nosso modus operandi”, numa sociedade hiper-acelerada, monitorada e controlada, marcada pela depressão e pelo estresse?

 

O trabalho é uma zona de confluência entre as várias trajetórias do artista-realizador, atravessadas pela mais intensa delas: a formação. A partir dessa experiência de criação colaborativa, foram constituídos métodos de formação ligados ao fazer prático e teórico, em que a transversalidade é peça chave de aprendizado em um processo de invenção ético-estético.

 

A pesquisa, produção e montagem da exposição vêm sendo realizadas com a colaboração de artistas e pesquisadores em diferentes linguagens, como mapping; construção de paisagens sonoras e espacialização de áudio; desenho de interfaces e sistemas interativos; criação de ambientes imersivos; cenotécnica para instalações; produção de vídeo; acompanhamento crítico de processos e curadoria e estratégias de mediação e educativo, entre outras áreas.

 

Com início em maio, o projeto se estende até agosto, com a abertura da exposição. Como um desdobramento do trabalho, são propostas, a partir de setembro, uma série de ações paralelas ligadas a estratégias de mediação e do trabalho educativo. Nesse sentido, integram o projeto uma cartografia do processo e a realização de um seminário e de rodas de conversa, com datas a serem divulgadas em breve.

 

 

Festa Sem Cansaço e Sem Juízo

 

Para comemorar mais um processo criativo originado na Escola, nada como uma festa. Sem Cansaço e Sem Juízo será mais uma noite festiva parar celebrar a abertura da exposição “Conversa Infinita “, do projeto Criadores em Cena, do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes. Os DJ´s Famoso e Famosa, Rubia Mercia e Irene Bandeira, Renatinha e Uirá dos Reis prometem não deixar ninguém parado com o repertório de música brasileira para dançar, indo do forró ao funk.

 

// PROGRAMAÇÃO FESTA NA TENDA

 

Ø  DIA 27 – QUINTA

19H – Abertura da Exposição “A Conversa Infinita” (Museu de Arte Contemporânea do Ceará)

20H – Show de Miguel Cordeiro (Praça Verde)
21H – Lançamento do CD “Sonhos Andarilhos”, de Marco Fukuda (Praça Verde)

22H – Festa Sem Cansaço e Sem Juízo (Praça Verde)

 

Ø  DIA 28 – SEXTA

20H – Espetáculo “Joelma”, de Fábio Vidal (Teatro Dragão do Mar)

20H – Show “Kimera”, de Ananias Gois e Banda (Praça Verde)
21H – Lançamento do CD Carlos Hardy e o Circo dos Littles (Praça Verde)

22H – Show “O Passo do Colapso”, de Dado Villa-Lobos, com participação especial de Jonnata Doll (Praça Verde)

 

Ø  DIA 29 – SÁBADO

17H – Espetáculo “Final de Tarde”, do Teatro de Caretas (Praça Almirante Saldanha)

20H – Espetáculo Nada como Quando Começou, do grupo No Barraco da Constância Tem! (Teatro Dragão do Mar)

20H – Show “Aquarela Cearense, do grupo Murmurando (Praça Verde)

21H – Lançamento do CD “Ouvi Dizer que lá faz Sol”, de Lorena Nunes (Praça Verde)

22H – Show com Hermeto Pascoal (Praça Verde)

 

Ø  DIA 30 – DOMINGO

18H – Espetáculo “Boi Estrela”, do grupo Formosura

19H – Show “A Terceira Casa”, do grupo Danchá (Praça Verde)

20H – Espetáculo “Homem Torto”, de Eduardo Fukushima

20H – Lançamento do CD “Giosta”, da banda Banana Scrait (Praça Verde)

 

Serviço: Festa na Tenda

27 a 29 de agosto de 2015, a partir das 20h

30 de agosto, a partir das 19h

Praça Verde, Teatro Dragão do Mar e Museu de Arte Contemporânea do Ceará, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Acesso gratuito*

 

*Necessária retirada de ingressos para os espéculos do Teatro Dragão do Mar, 1 hora antes da apresentação

 

Exposição “A conversa infinita” – Projeto Criadores em Cena:

De 27 de agosto a 04 de outubro de 2015
Visitação aberta ao público, de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

Local: MAC – Museu de Arte Contemporânea – Dragão do Mar – Rua Dragão do Mar 81, Praia de Iracema

 

 

 

24.08.2015

 

 Assessoria de Comunicação da Escola Porto Iracema das Artes
Ana Alice Nogueira
(85) 3219.5842 / 989.566.171

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/ Secretarias
    

Governo do Estado do Ceará
Coordenadoria de  Imprensa – Casa Civil