Acompanhante antecipa casamento e celebra união dentro de hospital

1 de setembro de 2015

O Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara, que integra a rede de hospitais do Governo do Estado,  foi o local escolhido para uma cerimônia de casamento, que ocorreu na manhã desta terça-feira, 31 de agosto. O acompanhante Francisco Dejeane dos Santos e a noiva Priscila Martins anteciparam e selaram a união diante da celebrante Jaqueline Montenegro e de sua mãe, Raimunda Queiroz dos Santos de 68 anos, diagnosticada com câncer terminal e hospitalizada há 21 dias na clínica médica do hospital. “Resolvemos antecipar a data do  casamento porque sou o único homem da família. É o sonho da minha mãe me ver casando. Estou fazendo o possível para estar ao lado dela nesse momento tão difícil”, comenta o noivo.

 

O casal está junto há 3 anos e meio e estava de casamento marcado para o próximo mês. “A gente sempre quis que ela tivesse presente. A doença agravou muito rapidamente. Então a gente viu uma possibilidade de ela estar conosco. Tínhamos marcado o casamento para o mês que vem, mas tivemos que antecipar por conta do seu estado de saúde”, explica a noiva Priscila Martins. A paciente respira com a ajuda de aparelhos, teve uma trombose na perna esquerda e os rins pararam de funcionar.

 

A cerimônia também contou com a presença de familiares, de um casal de padrinhos e da médica responsável pelo caso. “Fiquei emocionada quando soube que o Francisco Dejeane ia casar aqui no hospital. Como a mãe dele está muito grave, eu o apoiei, falei com a assistente social e agilizamos tudo para o casamento dar certo”, explica a Dra. Caroline de Alencar.

 

Para a celebrante, esta foi a primeira vez que realizou um casamento em um hospital. “Como esse casal já havia encaminhado a declaração antecipada de casados no cartório, decidimos realizar a cerimônia no hospital também devido às circunstâncias”, afirma Jaqueline. Durante a cerimônia, a paciente interagiu, abriu os olhos e conseguiu por alguns instantes acompanhar de perto o enlace.

 

De acordo com a diretora geral do HGWA, Dra. Fernanda Netto, “É muito gratificante presenciar cenas de felicidade como essa no nosso hospital. Iremos sempre apoiar esses momentos”, comemora.

 

 

Sobre

 

O HGWA não possui atendimentos de emergência, entretanto, realiza 800 internações mensais em unidades abertas e unidades de terapia intensiva, cirurgias eletivas, atendimentos domiciliares e mais de mil atendimentos ambulatoriais para pacientes egressos por mês. O hospital conta com cerca de 375 mil atendimentos desde a data de sua inauguração em 26 de dezembro de 2002.

 

De janeiro a julho deste ano, foram realizados mais de 14 mil atendimentos ambulatoriais, 2 mil cirurgias, quase 4 mil internações e quase 4 mil pacientes receberam alta hospitalar.

 
Serviço:
Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA)
Rua Dr. Pergentino Maia 1559 – Messejana

 

 

01.09.2015

 

Assessoria de imprensa do HGWA
3216.8336/ 8970.4300/ 9619.7189

 

Foto: Assessoria de Imprensa do HGWA

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula / Secretarias

 
Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br