Setembro Verde sensibiliza população para doação de órgãos

1 de setembro de 2015

Setembro é o mês das doações de órgãos e tecidos. Estão programadas diferentes ações e atividades em todo o Brasil e diferentes países para sensibilizar a população sobre a importância das doações para proporcionar vida nova para as pessoas que aguardam um transplante. É o Setembro Verde, referência à cor do laço símbolo mundial da doação de órgãos e tecidos para transplantes. No Ceará, o Setembro Verde será marcado pela iluminação em verde de monumentos e prédios públicos, entre eles a sede da Secretaria da Saúde do Estado, na Avenida Almirante Barroso, 600, Praia de Iracema, e o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Gomes, referência em transplantes de coração e pulmão. A escultura do coração no jardim do Hospital de Messejana fica iluminado de verde, chamando a atenção de quem passa pela movimentada Avenida Frei Cirilo, como forma de mobilizar para a doação de órgãos.  

 

Está também prevista para este mês a realização de cursos para profissionais que atuam na captação de doadores de órgãos e tecidos para transplantes e do II Encontro das Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTTs), na segunda-feira, 21 de setembro. As ações previstas para o Setembro Verde acontecem em um momento em que o país experimenta uma retratação das doações e dos transplantes. Pela primeira vez desde 2007, a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) registra diminuição na taxa de potenciais doadores, de doadores efetivos e no número de transplantes de rim, de fígado e de pâncreas, em relação ao ano anterior.

 

De acordo com o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), edição relativa ao primeiro semestre de 2015, “a taxa de notificação de potenciais doadores, que foi de 49 por milhão da população (pmp) em 2014 com previsão para esse ano de 53,5 (aumento de 10%),  está sendo frustrada pela taxa obtida de 46,5 pmp. A taxa de efetivação está estagnada em 29%,  enquanto que a esperada é de 32%, para obtenção de 17 doadores efetivos pmp nesse ano. Entretanto, a taxa de doadores efetivos obtida foi de apenas 13,4 pmp (21%  abaixo da taxa esperada)”. Conforme a publicação, “a elevada taxa de recusa familiar à doação (44%) persiste como o principal obstáculo para a efetivação da doação na maioria dos estados”.

 

O Ceará registrou de janeiro a junho deste ano 64 recusas familiares (43%) em 150 entrevistas para captação de doadores de órgãos e tecidos realizadas no semestre. No período foram notificados 260 potenciais doadores. Desses, 84 foram doadores efetivos (19,0 pmp) e 77 (17,4 pmp) tiveram órgãos transplantados.

 

O Estado tem 62 hospitais notificantes, públicos, privados e filantrópicos, cadastrados no Ministério da Saúde. Há 18 CIHDOTTs formalizadas, 14 delas em Fortaleza, duas em Sobral e duas no Cariri. As UPAs 24 horas também fazem a notificação de potenciais doadores de órgãos e tecidos através dos hospitais notificantes. O profissional da CIHDOTT realiza avaliação das condições clínicas do potencial doador, da viabilidade dos órgãos a serem extraídos e faz entrevista para solicitar o consentimento familiar da doação dos órgãos e tecidos.

 

O processo de doação começa com a identificação e manutenção dos potenciais doadores. Em seguida, os médicos comunicam à família a suspeita da morte encefálica, realizam os exames comprobatórios do diagnóstico, notificam o potencial doador à Central de Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO), no Ceará a Central de Transplantes da Secretaria da Saúde do Estado, que repassa a notificação à CIHDOTT. Nos casos de recusa da doação, o processo é encerrado.

 

Em 2014 o Ceará registrou um novo recorde de transplantes de órgãos e tecidos, com a realização de 1.399 procedimentos. Este ano, até agosto, foram realizados no Estado 174 transplantes de rim, 3 de rim/pâncreas, 13 de coração, 119 de fígado, 1 de pulmão, 44 de medula óssea (39 autólogos e 5 alogênicos), 525 de córnea, 1 de esclera e 7 de valva cardíaca. No total, foram realizados este ano 887 transplantes até agosto.

 

 

01.09.2015

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá /  (   selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula / Secretarias

 
Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br